Deputado Junior Bozzella, vice-presidente Nacional do PSL, chega a Marabá para lançamento da pré-candidatura a prefeito de Dr. Veloso

Publicado em 31 de julho de 2020

Já se encontra em Marabá o deputado federal Junior Bozzella (SP), vice-presidente Nacional do PSL.

Ele desembarcou há pouco no aeroporto, onde foi recepcionado pelo médico Manoel Veloso, presidente estadual do PSL no Pará.

Bozzella veio prestigiar e referendar oficialmente o apoio  pleno da direção nacional da legenda à pré-candidatura de Dr. Veloso,  que ocorrerá amanhã em solenidade que contará ainda com pré-candidatos a vereador e pré-candidatos a prefeito e vice em 26 municípios paraenses.

Quase todos os pré-candidatos a prefeito e vice já se encontram em Marabá, inclusive políticos de municípios da Calha Norte,  no Oeste do Pará.

 

O presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, tentou de todas as formas estar presente ao ato político deste sábado, 1, em Marabá – mas ele não conseguiu alterar datas de uma agenda aprovada previamente, também dedicada ao lançamento de pré-candidaturas do partido em outros Estados.

Bivar não veio, mas escalou seu vice-presidente nacional, o jovem deputado federal Junior Bozzella, eleito por São Paulo, e que já almoçou com Manoel Veloso em restaurante de Marabá (foto acima) tão logo desembarcou na  cidade.

O PSL nacional está se mobilizando para fortalecer ao máximo a candidatura de Dr. Veloso, que é avaliado como uma jovem liderança já se consolidando no Pará e que muitos serviços de construção política deve prestar nacionalmente ao partido.

Pesquisa recente em Marabá encomendadas pelo PSL nacional,  reforça a avaliação interna sobre o potencial eleitoral de Dr. Veloso no município.

Quem integra também a comitiva do vice-presidente nacional do PSL na viagem a Marabá é o tesoureiro do PSL de São Paulo,  Marcelo Gurgel.

Evento de lançamento da pré-candidatura a prefeito de Dr. Veloso ocorrerá em evento durante todo este sábado, 1, quando da realização de um workshop para pré-candidatos a vereadores e vereadoras; prefeitos e vice do PSL.

 

Santana ganhará bloco acadêmico da Unifesspa

Com apoio da bancada federal paraense, a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) conseguiu obter todos os recursos necessários para a construção de mais uma obra importante no campus de Santana do Araguaia: o Bloco Acadêmico

A nova obra vai garantir a consolidação da infraestrutura básica relativa ao ensino, à pesquisa e à extensão no campus.

Em conjunto com o Bloco de Laboratórios, inaugurado em março deste ano, o bloco acadêmico vai possibilitar a realização das diversas atividades dos cursos ofertados pela Unifesspa na cidade, sem a necessidade de espaços cedidos pelo município, reunindo, assim, toda a comunidade acadêmica em um só lugar.

Com uma área total de 1.540,55 m², o novo bloco contará com salas de aula, laboratório de informática, laboratório de ensino e práticas pedagógicas, Biblioteca Setorial, que poderá ser utilizada pela comunidade de Santana do Araguaia, além de áreas administrativas e de atendimento ao público.

Recursos garantidos

Inicialmente, a universidade contou com o esforço do deputado Joaquim Passarinho em viabilizar recursos para elaboração dos projetos executivos desta e das demais obras a serem executadas no campus de Santana do Araguaia.

Em seguida, a Unifesspa recebeu o apoio do deputado Paulo Bengtson, que destinou Emenda Individual de R$ 300.000,00 de investimento, o que viabilizou a licitação para obra do Bloco Acadêmico.

E mais recentemente, com esforço da bancada paraense, liderada pelo senador Zequinha Marinho, a Unifesspa conseguiu um Termo de Execução Descentralizada (TED), garantindo assim a totalidade dos recursos necessários para a execução dessa importante obra, licitada em R$ 3.128.249,11.

Outras ações de infraestrutura poderão ser viabilizadas com esses recursos, a exemplo da rede elétrica para alimentar todo o complexo acadêmico, entre outras benfeitorias.

Além disso, a Unifesspa pretende garantir recursos para a construção de um Centro de Convivências, outro importante projeto de construção civil que disponibilizará espaços de apoio e vivência estudantil, consolidando a estrutura do campus.

A Licitação para a obra do Bloco Acadêmico (RDC Eletrônico 03/2020) foi concluída e o processo está em fase de celebração de contrato.

A empresa vencedora da licitação e responsável pela execução da obra, a RODRIGUES LIMA EIRELI, tem um prazo de 14 meses para a conclusão do prédio.

PREVBarcos retomam as atividades no Pará

Publicado em 31 de julho de 2020

As Unidades Móveis Flutuantes do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), os PREVBarcos, retomam o ciclo de navegações na próxima semana.

O atendimento presencial vai oferecer os benefícios previdenciários rurais e urbanos, como aposentadoria, pensões, auxílios, salário-maternidade, além do Benefícios de Prestação Continuada da Lei Orgânica da Assistência Social (BPC), do seguro-defeso, atualização de benefícios, informação e orientação em geral.

O PREVBarco PA – II Santarém retoma o ciclo do Oeste paraense, inicialmente no município de Óbidos/PA, no período de 3 a 7 de agosto de 2020.

Depois a embarcação segue para Oriximiná, onde atende de 10 a 14 de agosto.

O terceiro destino do barco será Prainha, que recebe os serviços do INSS entre os dias 17 e 21.

E por fim, de 24 a 26 de agosto, o barco conclui o ciclo de viagem de atendimento em Santa Maria do Uruará.

Unifesspa define ações para atender estudantes de baixa renda para acesso à internet

Publicado em 31 de julho de 2020

A Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Estudantis (Proex) da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) está se preparando para atender aos alunos em situação de vulnerabilidade sócio-econômica com o fornecimento de internet gratuita, em caso de realização de aulas remotas durante o período de pandemia.

A comunidade acadêmica está discutindo a possibilidade de criação de um Período Letivo Emergencial (PLE) e se aprovado, a Unifesspa precisa garantir condições para que os alunos sem acesso à internet possam optar pela adesão.

De acordo com o pró-reitor, Prof. Diego Macedo, a ideia é utilizar o cadastro dos alunos em situação de vulnerabilidade sócio-econômica atualizado nos últimos 12 meses, atendendo principalmente os alunos com menor renda e cotistas.

Membros da Proex também estão acompanhandoas as discussões a nível nacional, sobre a implementação desse serviço gratuito de acesso à internet.

Caso a universidade decida pela realização de aulas remotas, a Unifesspa precisa estar preparada para a adesão ao programa no MEC, dentro dos prazos estabelecidos.

Por isso, tanto a Proex, quanto o CTIC já planejam formas de atendimento dessa demanda da comunidade universitária.

A proposta, que está aberta a contribuições, prevê aulas remotas na universidade a partir do mês de setembro.

Até lá, caberá à Proex realizar o cadastro dos alunos com o perfil a ser atendido e promover as condições para que os estudantes em vulnerabilidade econômica tenham acesso ao plano de dados móveis.

A Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) é responsável pela implantação do sistema de acesso gratuito à internet, por meio de programa anunciado pelo Ministério da Educação.

A licitação realizada pela RNP para a contratação de operadoras já está em fase de propostas, com previsão de conclusão no início de agosto.

Na prática, o MEC irá fornecer um termo de adesão às universidades, com cotas para cada instituição que estiver realizando aulas remotas.

Dois personagens políticos que se unem a favor do futuro seguro de Macapá, Clécio e Alcolumbre

Publicado em 30 de julho de 2020

O Blog Hiroshi Bogéa On Line  esteve conversando com jornalistas e analistas políticos de Macapá sobre o ambiente eleitoral neste ano muito político.

O assunto na capital amaparense é a aliança entre o atual Prefeito, Clécio Luís, com o Senador Suplente, Josiel Alcolumbre, que vem a ser o irmão do Presidente do Congresso Nacional – Davi Alcolumbre (DEM).

Depois de muitas conversas e leituras de mídias locais, pode-se dizer que o clima é de final de gestão bem avaliada do prefeito Clécio, que passa a ser o grande mobilizador das intenções de voto para novembro.

Clécio assumiu o governo acabando com a mesmice anterior de prefeiros que só se preocuoavam em pagar o salário de servidores em dia fazer a limpeza da cidade algumas praças e pavimentação de ruas.

Transformou Macapá com obras estruturantes e abrindo a cidade para receber um verdadeiro futuro de desenvolvimento.

Clécio Luís é da REDE , mas dialoga com todos os setores sociais e políticos, constituindo-se numa das novas estrelas da política brasileira.

Nascido na antiga “Baixa da Santa Maria”, as margens do maior rio do mundo – talvez venha daí a sua grandeza -, Clécio Luís Vieira percorreu em pouco tempo um caminho de vitórias, embora recheado de muitas dificuldades.

Sua vida como homem público foi o seu maior desafio, sendo essas dificuldades o selo de garantia para tornar-se o melhor prefeito de Macapá, conforme avaliam  interlocutores.

Se não o melhor, mas com toda segurança, figura entre os três melhores de toda a história política da capital amapaense, mesmo para os que não simpatizam muito com o prefeito atual.

Empático, Clécio foge a todos os tipos de estereótipos.

É uma dessas pessoas tipo surpresa boa, saca?.

E foi com esse carisma pai d’égua e muita vontade de acertar que ele surpreendeu de forma positiva todo o Amapá.

No fundo, Clécio nunca se prendeu a grupos, nem aos de sempre, muito menos aos antigos.

Construiu uma alternativa que vem dando certo, gera confiança, cria benefícios, motiva o que é novo para a política e para a cidade.

Clécio é exatamente aquilo que dizem os mais entendidos no assunto, a terceira via da política, oferecendo alternativa aos que estão desencantados ou cansados dos mesmos.

E nessa terceira via tem muito mais gente do que a vã filosofia possa imaginar.

O senador Davi Alcolumbre e o seu irmão suplente Josiel, além de várias outras lideranças novas, também representam essa coisa boa na política do Amapá.

O que chamam de vento leve e bom soprando sobre a política da cidade, trazendo ares de modernidade para a gestão, permitindo a renovação da esperança de um amanhã mais feliz para todos os moradores da capital.

De uns tempos cá, é bem verdade que Macapá ficou mais bonita, mais alegre, mais florida, tipo essas cidades vaidosas que deixam na boca da gente um gostinho de quero mais.

 

E é isso que o amapaense deseja, o que seus moradores querem mais.

E quando Josiel diz que quer ser o melhor prefeito de Macapá, melhor inclusive que o próprio Clécio, no fundo ele quer uma cidade mais feliz do que ela já é.

Segundo  amigos jornalistas de Macapá ouvidos pelo blogueiro, “ não se vê em Josiel nem um ar de arrogância, de vaidade política, de prepotência, muito pelo contrário, enxerga-se nas atitudes dele um grito de amor a Macapá, um ato de compromisso com a cidade e seus moradores” conforme palavras de um colega ouvido pelo celular.

Ora, numa disputa saudável como essa só quem ganha é a cidade, sua população, principalmente os mais pobres.

 

Vale dizer que ainda faltam coisas pra fazer?

Vale sim, claro.

Macapá tem mais de meio milhão de habitantes.

Gente nascida na própria cidade,  gente que foi pra lá trabalhar, batalhar o pão de cada dia, que foi passear, provou do açaí e lá ficou.

Gente que foi em busca de oportunidades, gente que criou oportunidades, gente que cresceu junto com a cidade nos últimos oito anos.

Isso ninguém pode negar.

Macapá é terra boa de viver e crescer. E talvez, justamente por acreditarem no potencial da cidade, Clécio e Josiel tenham ficado tão próximos, tão afinados.

Mas para consolidar esse caminho que Macapá vem pavimentando, é preciso haver uma sequência de bons governos, sem interrupção dos avanços e modernidade que vem ocorrendo.

“Precisamos manter esse ritmo, consolidar todas as conquistas alcançadas e ampliar os benefícios para os que ainda esperam. Embora Clécio tenha feito um governo muito bem avaliado por todos os setores da sociedade, é evidente que os problemas históricos de Macapá precisam continuar sendo enfrentados com seriedade, responsabilidade, união, criatividade e enorme sensibilidade social e, acima de tudo, amor no coração” diz ainda o amigo jornalista com quem conversei demoradamente.

A  preocupação da população é de que o município não volte a velhos formatos de governos, aos discursos vazios, nem apostar em aventuras, em salvadores da pátria, nem mesmo nos que se dizem fora da política, ou naqueles que dizem possuir fórmulas mágicas para romper com tudo.

Pelo que se ouve de jornalistas e analistas do processo eleitoral amapaense, está repercutindo favoravelmente discurso de Josiel dizendo que quer ser melhor que o melhor.

Além de reconhecer no antecessor um Prefeito de alta qualidade, se impõe um desafio, o de se obrigar a trabalhar muito mais, a melhorar as obras, os serviços, as contas da prefeitura, fazer Macapá cada vez melhor que o melhor.

Na foto, Josiel Alcolumbre e Clécio.