Palavra de Haroldo

No mesmo jornal, o candidato vitorioso, Haroldo Silva José, saudou o resultado dessa maneira: -“O que os advogados querem é uma OAB capaz de dialogar com o poder público local, de trabalhar pela celeridade processual, e que possa trazer um curso de pós-graduação oara Marabá, ou seja, uma ordem fortalecida”.

Não teve PF

A segunda-feira (20) foi usada por muita gente para ficar de pernas pro ar por causa do feriado municipal alusivo a São Félix de Valois, nosso padroeiro. Em razão do sumiço geral, minha coluna desta terça-feira no DIÁRIO DO PARÁ soltou nota dando conta de que a Polícia Federal teria realizado busca e apreensão de computadores na prefeitura de Marabá. Os rumores sobre este assunto correram a cidade no final da segunda-feira, sem que o colunista pudesse checar a informação pelos motivos explicados do feriado.
Hoje deu. E não deu PF na prefeitura. Não passou de boato mais um suposto desdobramento da operação Rêmora.

Fora do ar

Das 10hs às 16h17, o bairro onde funciona a sede deste blog, Nova Marabá, ficou sem energia. Depois da pesada chuva que caiu a partir das 4 horas da madrugada até às 8h, fiação da Celpa desandou a cair em alguns locais da cidade, inclusive aonde ficamos. Resultado: não deu mesmo para postar notícias.
Estamos de novo a postos.

A ponte rodoferroviária

Com extensão de 2.300 metros, a ponte Rodoferroviária sobre o Tocantins, em Marabá, havia tempo acusava em seus vários pontos necessidade de receber urgentes serviços de manutenção. O anúncio de recuperação das juntas de dilatação da parte rodoviária tranqüiliza todos aqueles que trafegam por ali. As obras, iniciadas nesta manhã por técnicos da Companhia Vale do Rio Doce e equipes do Departamento Nacional de Infra-Estrutura e Transporte (DNIT), não causaram tanto engarrafamento na travessia do rio por causa do feriado municipal, mas o dia de amanhã promete.

Proibido atravessar

Construída pela CVRD e inaugurada em 1985, a rodoferroviária recebe, além do tráfego intenso de veículos em suas pistas laterais, pressão extraordinária das locomotivas da Vale, no transporte diário de minério e dezenas de outros tipos de cargas. Cartão postal do município, a ponte teve sua concepção inicial projetada apenas para fazer a transposição das locomotivas da mineradora. As obras, inclusive, foram iniciadas seguindo a diretriz inicial. Foi preciso mobilização da sociedade para pressionar o governo federal a mudar o curso da obra.