Dados do consórcio de imprensa sobre a pandemia no Pará são contestados pela Sespa

“A Sespa informa que o consórcio de veículos de imprensa utiliza uma metodologia de cálculo diferente da Sespa, pois leva em consideração a data da publicação do óbito, enquanto que a Sespa considera a data de ocorrência do óbito. Dessa forma, consideramos realizar uma análise mais assertiva da evolução do número de óbitos, a partir da data de ocorrência e não de digitação ou publicação do mesmo”.

 

Aspas são  para  nota da Sespa (Secretaria de Estado de Saúde do Pará) contestando dados do Consórcio de Veículos  de Imprensa, que na noite de domingo (25) dando conta de o Pará era um dos estados do Brasil que estava em tendência de aumento de mortes pela doença.

Segundo o consórcio, o  número de óbitos teria aumentado em 43%, o que contrariava os posicionamentos do Governo do Estado.

Hoje, Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) questionou as informações e forma de levantamento.

O órgão estadual ressalta ainda, na nota, que “…ainda, que de acordo com a média móvel no dia 12 de julho de 2021 foram registrados 249,14 casos confirmados de covid-19 e 7,9 óbitos confirmados. Já no dia 25 de julho de 2021 foram registrados 19,86 casos e 2,0 óbitos. Representando uma queda de 92,03% de casos e 74,55% de óbitos”.

Quadrilha que atuava em presídios entra em confronto com a PM de Ourilândia do Norte: quatro mortos

Uma mulher e três homens morreram  em confronto com a Polícia Militar de Ourilândia do Norte.

Os quatro integravam uma grupo de criminosos que atuavam na região e dentro de presídios, traficando drogas e praticando outros tipos de crimes.

Segundo relatos de policiais, a quadrilha foi cercada pelas forças e segurança, reagindo ao confronto com disparos de tiros de armas de alto calibre.

Depois de cessado os tiros, a PM encontrou no esconderijo dos bandidos,   armas, munições, máquinas de passar cartão, drogas.

Investigações mostram que deputado federal Éder Mauro pode estar envolvido numa das maiores fraudes registradas no Pará

A cada movimento da chamada “Operação da Cobra”, seus resultados  levam à uma pessoa: o deputado federal Éder Mauro.

No final da última semana, agentes da Decor (Diretoria Estadual de Combate à Corrupção (Decor)  prenderam o escrivão substituto do Cartório da Cidade de Santarém Novo, suspeito de se aproveitar do cargo para beneficiar uma quadrilha com a emissão de documentos falsos, que davam aparência de legalidade na compra e venda da fazenda “Benção Divina”, em Bujaru, nordeste do estado, agora de properiedade do deputado federal paraense.

Deflagrada no dia 24 de junho, a operação vem cumprindo  mandados de prisão e busca e apreensão em Belém, Ananindeua e Santarém Novo que tem enriquedida as investigações em tornpo da compra da fazenda por Éder Mauri.

Nas bucas da última sexta-feira, entre outras irregularidades, policiais identificaram  uma procuração pública contendo informações falsas, cometendo assim o crime de falsidade ideológica.

A compra pelo deputado federal da fazenda “Benção Divina”, de aproximadamente 300 hectares,    teve registro fraudulento em 2018 no nome de uma pessoa que já estava morta há 15 anos.

As investigações policiais apontam que a regularização e as transações referentes à propriedade foram efetuadas com diversas irregularidades, incluindo falsificação de documento público e particular, associação criminosa, uso de documento falso e possíveis crimes de lavagem de dinheiro e fortes indícios de ocultação de patrimônio.

Sete mandados, sendo três de prisão e quatro de busca e apreensão, foram expedidos pela Justiça de Santarém Novo. À época da operação dois empresários foram presos em Belém, sendo que um residia em um prédio de luxo no Umarizal, bairro de Belém, e outro foi localizado na empresa dele, no bairro do Mangueirão.

Durante buscas na empresa, os policiais encontraram documentos relacionados à fraude, celulares, uma arma de fogo e 105 munições intactas. O empresário também foi autuado em flagrante por posse irregular de arma de fogo.

Segundo a Polícia Civil, as investigações iniciaram após denúncia em aplicativo de atendimento ao cidadão, em dezembro de 2020, quando foi instaurado um procedimento denominado de Verificação Preliminar de Informação (VPI ), constatando vários indícios de irregularidades, como procuração pública confeccionada no cartório de Santarém Novo em março de 2018.

A PC disse que as diligências continuam para esclarecer a pessoa que está se beneficiando com as fraudes constatadas durante a investigação.

“Fadinha” de Imperatriz conquista Prata em stake nas Olimpíadas

Faz mais de 18 horas que a Rayssa Leal venceu a medalha de prata no skate e até agora os Trending Topics ainda estão todos trabalhados na modalidade.

Existem até fatos aleatórios minimamente relacionados como Charlie Brown Jr, Chorão, Avril Lavigne, Tony Hawk….

E quem é Rayssa?

É uma adolescente nascida em Imperatriz, nossa co-irmã aqui ao lado, a 220 km.

Apelidada de “fadinha” por ter aparecido em imagens vestindo traje de fada, quando tinha 9 anos,  Rayssa conquistou a prata na madrugada desta segunda-feira (26) no skate street na Olimpíada de Tóquio (Japão), se tornando a medalhista mais jovem do país na história da participação brasileira nos Jogos.

Natural de Imperatriz (MA), a atleta marcou 14,64 na somatória, e só foi superada pela dona da casa Nishiya Momiji (15.26), também de 13 anos. Outra japonesa, Funa Nakayama, de 16 anos, levou o bronze (14.49). As disputas ocorreram no Parque e Esportes Urbano de Ariake.

Fadinha encantou nas manobras e na descontração: sorridente ele chegou a dançar algumas vezes, sem se deixar abater pela pressão da decisão por medalha.

Estratégia que lhe garantiu a prata, a segunda do Brasil no skate street – no sábado (25) Kelvin Hofler conquistou a primeira.

“ Eu estou muito feliz, esse dia vai ser marcado na história. Eu tento ao máximo me divertir porque eu tenho certeza de se divertindo as coisas fluem, deixa acontecer naturalmente, se divertindo”, disse a skatista ao site do Comitê Olímpico do Brasil (COB).

Sensação nos Jogos de Tóquio, Fadinha chegou nos últimos dias a mais de dois milhões de seguidores nas redes sociais.

Agora medalhista olímpica, ela acredita que poderá influenciar mais meninas a praticarem a modalidade.

“Saber que muitas meninas já me mandaram mensagem no Instagram falando que começaram a andar de skate ou os pais deixaram andar de skate por causa de um vídeo meu, eu fico muito feliz porque foi a mesma coisa comigo. Minha história e a história de muitas outras skatistas que quebraram todo esse preconceito, toda essa barreira de que o skate era só para menino, para homem, e saber que estou aqui e posso segurar uma medalha olímpica, é muito importante para mim”, concluiu.

 

Câncer mata Faisal Salmen, primeiro prefeito de Parauapebas

Depois de longa batalha pela vida tentando se curar de um câncer, o médico FaisalSalmen faleceu na noite desta sexta-feira, 23, em São Paulo.

Há informações que  a causa da morte foram complicações intestinais motivadas prlo  tratamento que fazia para vencer o câncer.

Aos 67 anos, Faisal se projetou politicamente pela lta que comandou para a emancipação de Parauaoebas, anets um distrito de Marabá.

Eleito primeiro prefeito da localidade, Faisal elegeu-se também dpeutado estadual, mas exerceu por muitos anos  a profissão de médico.

A perimeira eleição municipal de Parauapebas ocorreu em novembro de 1988 e Faisal Salmen cumpriu o mandato de 1989 a 1992.

Foi casado com Bel Mesquita, que também viria a ser eleita prefeita do município por duas vezes.

O casal teve dois filhos,  Jihane e Faisal, que lhes deram dois netsos.

Para alguns, um polêmico personagem da política regional, em muitos casos até folclórico -, para outros um homem visionário, que tinha em seus conhecimentos intelectuais base de formação.

No fundo, era mesmo um visionário com fortes características humanitárias.
O enterro de Faisal ocorrerá em Parauapebas.
O corpo deverá chegar ao aeroporto de Carajás ao meio-dia deste sábado.