PT desmente compra de votos

Publicado em 30 de novembro de 2009

Blog recebeu pedido de publicação de  nota do Partido dos Trabalhadores:

PT rechaça denúncia

1. Sobre a manchete do Diário do Pará deste domingo “COMPRA DE VOTOS AGITA ELEIÇÕES NO PT”, o Partido dos Trabalhadores informa aos leitores do Diário e à sociedade em geral que não existe qualquer denúncia formalizada no PT sobre compra de votos na eleição do PED – Processo de Eleições Diretas, método pelo qual a militância elege seus dirigentes em todo o país, de forma livre, democrática e direta. Por sinal, o PT é o único partido brasileiro que adota esse mecanismo de eleição direta.

2. O PED – Processo de Eleições Diretas no PT é um dos momentos mais ricos e participativos de toda a militância. Algo único na política brasileira. Em todo o país, participaram do PED quase meio milhão de filiados e, no Pará, 25 mil, sendo que, desses, 2 mil filiados e filiadas estiveram diretamente envolvidos, ou como candidatos ou integrantes de chapas, reforçando a democracia interna do PT.

3. Faz parte da história de vida e lutas do PT o repúdio a qualquer tentativa de fraude e compra de votos. Sempre rechaçamos essa prática, como também sempre rechaçamos qualquer tipo de violência à vida e à democracia. Esses são valores intrínsecos ao PT. Qualquer denúncia é apurada nas instâncias partidárias e com ampla chance de defesa de todos os envolvidos. Mas neste caso, não há denúncia, repetimos.

4. A democracia do nosso Partido incomoda muita gente, acostumada com a paz dos cemitérios, onde o dono do partido manda e o resto obedece. Ou então as bases de seus partidos apenas acompanham, pela mídia, as disputas viscerais de suas lideranças que lutam para serem ungidas como candidatos aos cargos majoritários e proporcionais, proporcionando um espetáculo, onde a criatura se volta contra o criador e vice-versa.

5. É da história do PT ter responsabilidade com a informação, ao transmiti-la à militância petista e à sociedade em geral. Assim, estranhamos que a direção do PT não tenha sido previamente procurada pela redação do Diário do Pará para checar se procedem tais informações estampadas no jornal como se fossem verdadeiras.

Ao adotar tal procedimento, o Diário do Pará incorre em grave atentado contra a ética e a democracia: primeiro atira e depois pergunta do que se trata, quando poderia ouvir a direção do PT para checar a veracidade das informações e também dar a oportunidade ética e democrática ao Partido de se posicionar antes que apenas uma versão, anônima, chegasse aos leitores.

6. Uma nota de coluna, com o DNA de uma fonte ressentida, virou manchete da edição de domingo, talvez com o propósito de dificultar a política de alianças do PT.

A quem serve isso?

Aos conservadores e seus novos aliados, que priorizam apenas obras físicas e estão incomodados com o nosso governo, tanto no plano federal como estadual, que investem fortemente na área social, criando uma rede de proteção social aos que mais precisam, aos que sempre foram desprotegidos.

7. Em nome da ética, da democracia e da transparência a direção do PT e suas lideranças esperam que o jornal dê o mesmo tratamento editorial a esta nota, com manchete da primeira página, charge e espaço na página 3. Solicitamos o direito de resposta em respeito aos leitores do Diário do Pará.

E que, doravante, quando chegarem denúncias que envolvam o Partido dos Trabalhadores, a direção desse Partido seja previamente ouvida, a fim de se garantir o equilíbrio da informação, o respeito à pluralidade de opiniões.

Atenciosamente,

João Batista Barbosa da Silva – Presidente estadual do PT

Adalberto Aguiar – Presidente do Diretório Municipal de Belém

Regina Barata – Líder da bancada estadual do PT

Airton Faleiro – Líder do Governo na Assembléia do PT

Carlos Martins – Deputado estadual do PT

Miriquinho – Deputado estadual do PT

Bordalo – Deputado estadual do PT

Bernadete ten Caten – Deputada estadual do PT

Beto Faro – Deputado federal do PT

Zé Geraldo – Deputado federal do PT

Paulo Rocha – Deputado federal do PT

Amaury Souza Filho – Líder do PT na Câmara Municipal de Belém

Alfredo Costa – Vereador da Câmara Municipal de Belém

Otávio Pinheiro – Vereador da Câmara Municipal de Belém

Marquinho do PT – Vereador da Câmara Municipal de Belém
Mengão, tô chegando!

Publicado em 29 de novembro de 2009

Desta vez não tem escapatória.

Domingo, estarei no Maracanã, com tudo que tenho direito, rubro-negro dos pés ao cabelo, vibrando com o hexacampeonato do meu Flamengo.

Passagem tirada, falta apenas comprar ingressso, que, segundo falam, foram todos vendidos.

Mas o câmbio negro sempre salva a gente nessas horas.

Mengão, domingo, assim no Maraca!!!

“Essa torcida que te guia.

Está presente, e todo jogo dá um show.

Vamos Flamengo vai pra cima,

Tua grandeza não permite recuar,

Quem veste o manto rubro negro,

Bate no peito, canta e grita sem parar

E todo jogo é uma guerra,

Ó meu Flamengo o teu destino é ganhar

Vamos vencer,

Jogar com garra e vontade, Rubro Negro é assim!

Até que a morte nos separe,

Esse amor eu vou sentir!”

——————————–
Utilidade Rubro-negra

Acabo de ler na Internet que existem apenas oito mil ingressos à venda, para o jogo Flamengo X Grêmio. Bem explicado: ingressos originalmente reservados à torcida gremista, liberados agora à noite pela diretoria do time gaúcho para o clube rubro-negro destinar a quem quiser.

E só restam esses 8 mil.

A venda de ingressos pela Net, foi encerrada na quinta-feira.

Caso algum amigo, no Rio de Janeiro (alô, grande comentarista Tadeu, ainda se encontra na Cidade Maravilhosa?!), se dispuser a comprar seis ingressos, manda um alô para gente ultimar a transferência bancária da grana.

Perder a decisão, jamais!

Forro do Shopping Boulevard desaba

Publicado em 27 de novembro de 2009

Parte do forro do Shopping Boulevard desabou – sem provocar acidentes graves.

Funcionários de lojas denunciam o alagamento de alguns estabelecimentos.

Não se sabe as causas dos acidentes, mas pode ser erro de concepção do projeto de engenharia.

Setor de marketing do shopping correndo léguas para evitar a publicação dos problemas que ocorrem desde ontem.

E agora?

—————————–

atualização às 18:45

O acidente ocorreu na madrugada desta sexta-feira.

Equipe de engenheiros responsável pela obra, no mais profundo sono das 3 horas da manhã, foi acordada, no Crown Plaza Belém, saindo às pressas para ver os estragos, na Doca.

Depois do desabamento do forro, a administração do shopping formou um cordão de isolamento para impedir a divulgação do fato. Como até este momento nenhum veículo levou ao conhecimento público o que se passou à noite no Boulevard, foi competente em sua missão.

No 7o andar do shopping, alguns lojistas ainda reclamam  da queda de peças e pedaços de cimento – consequência da destruição.

Como o teto desabou sobre algumas tubulações, água ainda escorre em paredes infiltradas de lojas.

Alô valentes blogueiros da linda Belém, mãos à obra, vamos investigar o fato mais de perto!

Ana Júlia anuncia fábrica da laminados

Publicado em 26 de novembro de 2009

Memorando de Entendimento assinado pela Siderúrgica Norte Brasil S/A (Sinobras), do Grupo Aço Cearense, e a companhia Vale, oficializa compromissos das duas empresas iniciar a elaboração de estudo de viabilidade econômica para implantar, em Marabá,uma indústria para produzir laminados a quente (capacidade de 710 Kta), laminados a frio (capacidade de 450 Kta) e galvanizados (capacidade de 150 Kta), com placas fornecidas pela Alpa. O terreno para construção da indústria será concedido em regime de comodato.

Anúncio foi feito esta tarde, no Palácio dos Despachos, pela governadora Ana Júlia, ao lado dos diretores da Vale e da Aço Cearenses, em meio a repórteres e alguns auxiliares da governadora.

Confesssando-se “carregada de emoção” por ter conseguido obter resposta positiva à proposta que fizera, antes do Círio do Nazaré, aos dirigentes da Vale e da Sinobrás, estimulando-os à formação de uma parceria para a produção de laminados em Marabá, Ana Júlia fez exposição técnica da dimensão do projeto, que terá investimentos de U$ 750 milhões. 

A governadora lembrou que Vale e Sinobrás, durante audiência realizada em outubro último, cumpriram promessa feita então de apresentar ao governo estadual, no prazo de trinta dias, o desenho idealizado para o negócio. “Com essa notícia maravilhosa, a parceria da Vale com a Aço Cearense atende à política de verticalização da produção, consolidando a mudança de nossa base produtiva”, disse Ana, lembrando o foco dado pelo seu governo de agregar valor à exploração mineraria, induzindo o Estado a um novo modelo de desenvolvimento no qual se insere a verticalização da produção, a exemplo do minério de ferro que será transformado em aço pela Alpa.

Aristides Coberllini, diretor de Siderurgia da Vale, foi enfático ao declarar que a assinatura do Memorando de Entendimento com a Aço Cearense é uma demonstração de que a mineradora “tem compromisso irrevogável” com a verticalização do Distrito Industrial de Marabá, “ já que o Projeto Aline indica a definitiva consolidação da Alpa”.

Importadora potencial de bobinas a quente e frio, diante da sociedade firmada com a Vale, a Sinobrás passará a ser uma das compradores exponenciais da fábrica de laminados, reduzindo drasticamente seus custos na usina integrada de aço, em Marabá. Quem afirmou foi Vilmar Ferreira, presidente da Aços Cearense.

Ian Correa, vice-presidente da Sinobrás, disse que o estudo de viabilidade tem previsão para ficar pronto até abril de 2010, cabendo à Vale a responsabilidade em elaborar todo o projeto básico. Caso a mineradora e a siderúrgica cearense decidam pela implantação do projeto, será criada uma empresa com 25% de participação da Vale e 75% de participação do Grupo Aço Cearense, que, a partir daí ficará responsável pela implantação, operacão e comercialização dos produtos da nova empresa.

A  nova unidade de laminação recebeu a denominação de Projeto Aline, em homenagem a uma das filhas de Vilmar Ferreira, conforme revelou  Aristides Coberllini

As placas de aço constituem matéria-prima para outras usinas siderúrgicas, além de ter aplicação direta na indústria naval e de construção civil. As bobinas a quente são utilizadas para a fabricação dos mais variados produtos, destacando-se: tubos, vasos de pressão, autopeças, implementos agrícolas, material ferroviário, material eletromecânico, construção civil e embalagens de grande porte. Mediante laminação a frio e/ou galvanização, são empregadas também para a fabricação de automóveis (partes expostas), eletrodomésticos (linha branca) e eletroeletrônicos, entre outros.

Maurílio Monteiro, secretário da Sedect, tocou num assunto importante: a rapidez com que o governo Ana Júlia está definindo a implantação dos investimentos de verticalização. “Esse processo, na maioria dos casos, demora décadas a ser consolidado. Em menos de quatro anos, estamos com uma configuração definida de mudança da base produtiva do Pará, com ações práticas deliberadas”.

Maurílio lembrou que, com a Alpa e o Projeto Aline, o Pará poderá ganhar diversos tipos de indústrias, entre elas, as dos setores de linha branca, automotiva, naval, etc.

Participaram da reunião com a governadora os diretores de Logística e Gestão de Projetos da Vale, Eduardo Bartolomeu, diretor de Siderurgia, Aristides Coberllini, diretor de Desenvolvimento de Relações Institucionais, Guto Quintela, o superintendente regional José Carlos Gomes Soares e José Fernando Gomes Júnior, gerente regional de Representação Institucional. Pelo governo, participaram os secretários Maurílio Monteiro (Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia).

Pela Sinobrás, o presidenmte da Aço Cearense, Vilmar Ferreira; vice-presidente Ian Corrêa e o diretor de Sustentabilidade, Clayton Labes.

Chega em boa hora

Publicado em 26 de novembro de 2009

Depois do baque emocional causado pela divulgação de duas pesquisas do Ministério da Justiça, uma notícia pra lá de maravilhosa será dado nesta quinta-feira, 26, no Palácio dos Despachos, pela governadora Ana Júlia.

O poster, inclusive, adiou todos os compromissos em Marabá para participar da coletiva que a governadora concederá, dando a boa nova.

De manhã, cedinho, já estaremos na capital pra acompanhar a entrevista.