Hiroshi Bogéa On line

Vale estaria criando dificuldades para comprar terras de pequenos agricultores a preço de banana

 

 

Leitor Paulo Francis envia comentário levantando suspeitas de que a Vale estaria dificultando a vida de pequenos proprietários residentes próximos ao Projeto Onça-Puma objetivando desvalorizar seus imóveis,  para, em futuro próximo, comprá-los, a preço de banana.

 

O que diz o leitor:

 

A Vale vem fazendo horrores na Regiao do Projeto Onça Puma (Ourilandia do Norte), precisamente na comunidade Minerasul e areas proximas ao Projeto Onça Puma e a mina de niquel. Pelo que eu já descobrir existiu por parte da Vale na implantação da planta do niquel no Onça Puma o interesse em retirar as pessoas que estavam nas propriedades proximas a mina de niquel e na redondezas. Acontence que na epoca as familias foram retiradas e indenizadas por se tratarem de assentados do INCRA. Pois teriam arrumado outras areas para essas familias e elas foram retiradas da propriedades a toque de caixa. Acontece que agora existe as familias que ficaram nas propriedades que nao tem o niquel mas que ficam nas proximidades da area do projeto Onça Puma e estão sofrendo com os impactos, sem escola, sem posto de saude e sem linha de onibus. Praticamente estão isolados, querem vender as propriedades ´para a empresa Vale que não tem interesse em compra-las. Nao tenho certeza mas houve duas etapas de compras de propriedades que estavam praticamente em cima da mina de niquel e de propriedades que estavam nas proximidades, sendo que nesse processo na primeira etapa muitas familias teriam tido prejuizos, os quais estão sendo revindicados agora. Ainda estou apurando e pegando depoimentos além de realizar caminhadas pelos locais apontados como possiveis pontos de danos abmbientais praticados pela Vale no Projeto Onça Puma. A comunidade da Vila Minerasul proxima a Mina de Niquel está isolada e revoltada com a Vale.

Nota do Blog: até hoje o pôster aguarda manifestação da Vale e da Sema (Secretaria de Estado do Meio Ambiente) a respeito de denúncias feitas pelo blog e da notificação de multa de R$ 2 milhões imposta a mineradora. Por ocasião do encaminhamento do pedido de posicionamento da Vale, a assessora de imprensa da empresa reclamou da forma como a notícia foi postada, sem que houvesse, simultaneamente, a versão da companhia.

Passados mais de quinze dias de publicação do post, mesmo assim, a Vale não se manifestou.

E nem a Sema, cujo secretário-Adjunto, Rubens Sampaio, através de emeio enviado ao pôster, prometia o encaminhamento de nota tratando das denúncias.

Pelo visto, a denúncia é indefensável.

Denúncia, aliás, que não saiu  em nenhum jornal de Belém e Marabá.

Post de 

7 Comentários

  1. x van

    31 de julho de 2012 - 17:23 - 17:23
    Reply

    Sou educadora e ando perplexa com o descaso vivenciado pela população prejudicados pela mineradora vale.Portanto estou colhendo material diversificado em relação ao assunto abordado para trabalhar com meus alunos e assim tentar formar uma sociedade mais crítica assim diseminar as informações, já que as próprias autoridades e população que faz parte desse rol fecha os olhos e tem essa empresa como um êxtase em suas vidas entretanto esquecendo das consequencias a sofrermos posteriormente.

  2. Paulo Francis

    3 de maio de 2012 - 09:01 - 9:01
    Reply

    Temos outra saida sim, denunciar tudo isso as Nacoes Unidas ONU e claro ao Greepace e WF além de outras ONGs que defendam não só o meio ambiente mas os direitos humanos dos colonos que são a razao da floresta existir. Pois floresta sem colono deixa de ser floresta e vira deserto.

  3. Arripiado

    1 de maio de 2012 - 11:04 - 11:04
    Reply

    O pior sego é o que não quer ver, a Vale já fez essa operação na região do DENDE no NORDESTE Paraense, com apoio do Gov. Federal, estadual e municipal, usou o povo e deu certo, ninguém fez nada, ai vocês querem o que…??? A VALE não passa de uma DELTA! Todos os partidos estão envolvidos, só existe uma solução é o movimento dos “cara pintada na rua” em frete do fórum, câmera, defensoria, MP, PF e principalmente a mídia nacional, porque a do estado esta comprometida e abafa!

  4. Wesley Zenóbio de Souza

    1 de maio de 2012 - 09:26 - 9:26
    Reply

    O Brasil tinha dois presidentes: o Carlinhos Cachoeira e a Vale (a Dilma é só presdiente de fantasia). O Cachoeira está preso e agora só resta a Vale, que faz, acontece e ninguém se volta contra ela. Pobre povo brasileiro!

  5. Olhar Feminino

    1 de maio de 2012 - 01:37 - 1:37
    Reply

    A CVRD, atual Vale, falo CVRD, por que Vale é apenas um nome fantasia. A razão social ainda é COMPANHIA VALE DO RIO DOCE, que de doce não tem nada. Bem, esta empresa é a maior latifundiária de Canaã dos Carajás, isso mesmo, maior detentora de terras. Para realizar seus projetos a vale vai expulsando os proprietários de trras principalmenteos pequenos agricultores que possuem porções pequenas de terras. Ela consegue isso a partir do momento que quase que obrigatoriamente obriga esse produtor rural a vender sua terra. O camponês se sente acusado, sem outra alternativa e acaba cedendo aos anseios da mineradora.
    Aqui em Canaã isso aconteceu a rodo. Uma vila inteira, a vila mais antiga da cidade que existia antes mesmo do assentamento rural foi totalmente desmobilizada, a Vale comprou os lotes urbanos da vila e os rurais. Na verdade ainda tem uns gatos pingados que estão resistindo, não venderam suas terras, pois não querem vir para cidade, pessoas que tem amor a terra, o saudosismo do lugar, pessoas que escolheram e optaram por uma vida no campo, que vão cabar vendendo a preço de banana suas propriedades, pois com a diminuição da população está quase a zero, essas poucas famílias ficaram desasistidas de tudo, pois a vila tinha posto de saúde, escolas, igrejas e o cenário de hoje é de evacuação. As igrejas não celebram mais missas, nem cultos. O postinho de saúde fechou, assim como o pouco comércio que tinha.
    É triste ver como o cenário vai sendo moldado de acordo com os interesses da força de mercado do trabalho.

  6. Paulo Francis

    30 de abril de 2012 - 14:12 - 14:12
    Reply

    Agradeço a publicação e vou enviar-te o material que tenho das tentativas de reunião dos colonos e fazendeiros que estão sendo prejudicados para voce ver a veracidade dos fatos. Participei de uma tentativa de reuniao entre os prejudicados proprietarios das terras e representantes do INCRA e da Vale que não apareceram no dia da reunião. Quanto aos meios de comunicação trabalho para um jornal de Belém, mas lá não se coloca uma virgula contra a Vale.

  7. Anônimo

    30 de abril de 2012 - 10:49 - 10:49
    Reply

    é, parece que agora o bicho pega! tem mais material aí no baú? traz pra cima da mesa porque como não existe nenhuma resposta digna aos leitores, à sociedade, demonstra quanta consideração existe para conosco. tristeza e desolação.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *