Hiroshi Bogéa On line

Secretários resistem em fazer cortes de despesas

 

 
Embora sejam alertados pelo prefeito João Salame quase que diariamente para gerenciar suas secretarias municipais evitando contratação de pessoal,  grande parte dos secretários de governo não vem cumprindo as determinações de enxugamento da máquina pública.

A resistência ao alerta dado  mês passado de que  os gastos com o funcionalismo consumiam 52% da Receita Corrente Líquida (RCL) da Prefeitura, portanto, acima da  faixa prudencial   recomendado pela Lei de Responsabilidade Fiscal, ficou comprovada agora, quando o setor financeiro da Prefeitura detectou as despesas com servidores batendo a casa de 56%.

Em outras palavras, os auxiliares de Salame continuam contratando, empanturrando seus órgãos de apadrinhamentos, ação que contraria todos os esforços do prefeito de sanear as contas públicas e, ao fim e cabo, obter pelo menos R$ 3 milhões para investimentos mensais.

O estouro da faixa prudencial da LRF, levou por água, também, as pretensões do prefeito findar o ano de 2013 pagando salários atrasados e quitação de dívidas astronômicas herdados do governo anterior.

Os limites da despesa pública com pessoal,  buscados pelo prefeito, são pulverizados, mensalmente, pela gula de alguns secretários,  preocupados unicamente com visões eleitoreiras do que com o sucesso da administração.

 

A constatação do  índice de 56% com folha de pessoal deixou o prefeito irritado, levando-o, mais uma vez, a marcar reuniões com auxiliares, levando a discussão ao limite.

A resistência ao plano de saneamento delimitado pelo chefe do Executivo expõe duas situações: 1) alguns secretários decidiram ignorar todo tipo de recomendação de combate ao desperdício; ou, 2) dentro dessa perspectiva, decidiram pagar pra ver até onde vai a determinação do prefeito  de insistir no controle de contratações.

Se a opção para entendimento da questão for a segunda, é bom não pagar pra ver.

Quem não conhece  ainda Salame, deve estar confundindo sua permanente busca da conciliação e do diálogo, com falta de pulso.

Não é bem assim.

E pode  levar algumas pessoas a perderem o cargo,  apostando em condescendência do prefeito com os atos de resistência.

Entre seu projeto político de transformar Marabá numa cidade digna de se viver e a manutenção de cargos nas mãos de quem o ajudou a vencer a eleição de 2012, Salame não pensará duas vezes: demitirá quantos forem necessários para que seus objetivos sejam alcançados.

Não é a toa que o prefeito tem procurado estabelecer estreita linha de entendimento com  os diversos segmentos da sociedade, para  exercer um estilo de governo de transformação.

Nunca, em nenhum momento, vimos o chefe de uma prefeitura municipal abrir todas as contas do poder público, escancarando extratos bancários de todas as  agências com quem mantém relacionamento, para mostrar a verdade, nua e crua, da saúde financeira do município.

Salame já repetiu esse gesto diversas vezes, reunindo-se com sindicatos da Saúde, Educação e demais representações dos servidores marabaenses.

Extratos mensais emitidos no próprio dia das reuniões, num esforço transparente para expor por que o governo não pode fazer isso ou aquilo.

Em todos os encontros com os representantes sindicais, o prefeito ratifica sua disposição de cortar na própria carne, o inchaço  e desperdícios.

Ora, se o prefeito tem assumido compromissos nesse sentido, qual a razão de alguns secretários municipais ignorarem  esforços na tentativa de  reduzir as contratações, atualmente, comprovadamente inviáveis?

Post de 

18 Comentários

  1. apinajé

    24 de abril de 2013 - 16:59 - 16:59
    Reply

    Marabá e o Brasil só sai do atoleiro quando aprender cortar na própria carne…

  2. Func.HMM

    23 de abril de 2013 - 13:51 - 13:51
    Reply

    Em Itupiranga,o ex-prefeito Adécimo gomes deixou o municipio praticamente do mesmo jeito que o Maurino deixou Marabá,totalmente destruido!Tô dizendo isso porque o atual prefeito Bejamim Tasca teve dificiculdades em colocar o municipio em ordem,os pagamentos dos servidores em dias,a cidade quase toda asfaltada faltando apenas os bairros mais novos,enfim,ele fez e tá fazendo uma ótima gestão,mesmo assim por muito,mais muito pouco mesmo,o atual gestor não consague se reeleger e o ex-prefeito que fez uma gestão desastrosa quase volta a prefeitura.Portanto que o JS,exija de seus secretários compromisso com sua gestão e seu plano de governo,porque se não ele vai ficar só pagando a folha,pulso forte prefeito…!

  3. Bia

    23 de abril de 2013 - 12:09 - 12:09
    Reply

    Hiroshi, para arrumar a casa o prefeito João Salame deve ter pulso firme e se posicionar diante de tal resistência, o sucesso da administração depende do seu empenho como chefe do administrativo, esse contingente é claudicante, além do mais fica caro aos cofres públicos, torna-se difuso ao interesses da população. A quantidade de pessoal no funcionalismo público não traduz qualidade no atendimento. O que se vê é que a cada troca de mandado a situação se repete, novas contratações, inchaço no quadro administrativo sem a devida garantia de boa prestação de serviço ao consumidor final, paga-se caro pelo péssimo atendimento.

  4. JOSENILSON SILVA

    23 de abril de 2013 - 11:40 - 11:40
    Reply

    Contratações aleatórias é uma vergaonha, mas continua existindo, isso leva o município a não conseguir atingir um norte.
    Enquanto acontece essas contratações vergonhosas, o caos se mantém, na Escola Eleinda Simplício Costa ficou praticamente duas semanas sem aulas em virtude de falta de merenda e água, sendo que a questão da merenda escolar ainda permanece.
    Os vereadores e secretários deveriam olhar essa situação, eu citei uma escola, me pergunto quantas estão na mesma situação?
    Os salários dos servidores de nível médio estão equiparados ao de nível fundamental, já pesquisei, me corrija se eu estiver errado, mas nenhum município no país tem essa situação esdrúxulas.
    Marabá é grande, é próspera, precisamos está aqui falando de apadrinhamento de vereadores e secretários municipais, cadê o slogan do prefeito “cortar na carne?”
    Portanto, chegou a hora do prefeito assumir sua postura de controle, senão estará ressuscitando um fastama do passado, que levou a cidade a ruína.
    Lembre-se, você tem a caneta. Use-a.

  5. Clésio Fima

    23 de abril de 2013 - 11:35 - 11:35
    Reply

    Quero aqui parabenizar o prefeito João Salame, ele tem ideias inovadoras para administrar Marabá e tenho visto que o objetivo de JS é colocar nossa cidade em destaque em todo o Pará.

  6. Paulo Nunes

    23 de abril de 2013 - 11:19 - 11:19
    Reply

    Ele tem que parar de colocar a culpa no Governo do estado e parar de falar em estado de Carajás que nem existe e vai demorar muito pra existir e passar a pensar nos problemas no município. Por enqaunto ele não disse a que veio, por enquanto está igual aos políticos tradicionais, muito papo e pouca atitude.

  7. Gi.pereira

    22 de abril de 2013 - 22:35 - 22:35
    Reply

    Salame não tem, e não terá uma equipe de governo o que ele tem é um grupo que finge que faz alguma coisa enquanto o tempo passa…. não sei se ele já se tocou que o governo dele estar engessado .mais uma coisa esse discurso de colocar culpa em “gestão passada” tem prazo de validade. não vai fazer nem 10km de asfalto esse ano gostaria mesmo de queimar a língua mas sei o que estou falando infelizmente.

  8. zezim do mané missia

    22 de abril de 2013 - 21:44 - 21:44
    Reply

    Hiroshi, eu aposto que ele não enquadra Leodato, Nagibin, e o pessoal do Pt. Pode até ter boa vontade, mas isso não vale em política. Zezim

  9. Heloisa Helena

    22 de abril de 2013 - 21:28 - 21:28
    Reply

    O salame tem que começar cortando na própria carne.Acabe com os cargos de adjuntos.Na secretaria de educação elimine as 5 diretorias que cada uma ganha 6 mil reais.Tem departamento que tem dois assessores, como a diretora de ensino.Na merenda escolar dois coordenadores brigam a tapa na disputa de quem manda mais.A equipe de formadores teve um inchaço de quase 1000%.Ao final do governo maurino tinha 28 formadores hoje tem 68.E quase todos professores tirados das salas de aulas que automaticamente foram substituído por outro professor contratado.
    A disputa de poder dentro da semed, a falta de comando do secretario,a ingerência politica ta levando ao fracasso a gestão do salame na area da educação.

  10. Func.HMM

    22 de abril de 2013 - 20:12 - 20:12
    Reply

    “Prefeito que pensa que vereador se preoculpa com a sua reeleição,tá muito enganado,vereador na sua maioria só se preoculpa com a sua própria reeleição,e empregar seus cabos eleitorais já que não pode empregar todos em seu gabinete fora outras coisas…!” Hiroshi,isso eu ouvi da boca de um ex-vereador,e já comentei em seu blog e venho comentando em outros blogs,que tem pessoas que figem que estão do lado do prefeito JS mais que na verdade querem seu fracasso,olha só no que se transformou a SEMSUR,num verdadeiro cabide de emprego é muita gente pra pouco serviço,e boa parte dos vereadores que hoje dizem que apoiam a gestão do JS são os mesmos que apoiaram a desastrosa gestão do Maurino,portanto é bom que o prefeito abra o olho mais do que já tá aberto e tome providencias urgentes e mostre que quem manda é ele,e que quem não quizer colaborar que saia fora…!

  11. wilson de cristo

    22 de abril de 2013 - 19:01 - 19:01
    Reply

    pulso forte braco forte… o prefeito tem um quadro de assessores qualificados, mas o secretario de saude É medico, vereador, e desconhecia o caos na saude antes de assumir a pasta? tem muitos politicos de olho nessa cidade, sr prefeito fique atento!! kd a historia do mensalinho?porque que o sr nao denuciou o ex prefeito maurino magalhaes, um prefeito que fala em transparencia com dinheiro publico nao pode permitir que a lei de responsabilidade fiscal, deixe uma destruicao catastrofica acontecer… se o sr nao denucia essas pessoas, a lei de responsabilidaade fiscal caira sobre o sr. kd o portal da transparencia?nos acreditamos no sr……

  12. wilson de cristo

    22 de abril de 2013 - 18:47 - 18:47
    Reply

    olha eu tenho percebido uma mudanca muito radical na administracao do novo governo poren, alguns setores nao mudou nada, acontece que joa salame teve apoio de outros partidos como:PT PMDB e ai meus caros a poio È divida, entao se prefeito tinha que partilhar o bolo nao tinha opcao. ainda acho que nagib mutran, e bressan, nao foi uma boa escolha, tambem nao seria ideal se escolhesse a ver. antonia, que na minha opiniao nao fez nada ate agora principalmente pela educacao que ela defendia em campanha. nao sei se o joao tem pulco forte , ou melhor peito de aço pra exonerar o nagib mutran, ou o bressan…… existe uma pessoa que esta sendo questinada principalmente pela imprensa que diz que ele nao atende a imprensa: sr gilson dias mau assessorado. e muito perdido com o novo cargo…….mas ele ´e o presidente do partido do prefeito.. estamos em tempo chuvoso ainda nao se pode cobrar muito, mas resumindo no geral fez muito, e tem tudo pra ser um bom governo, entende do assunto tem articulacoes, e defende o anceio de todos que ´/e o ´possivel carajas…

  13. Carlos André

    22 de abril de 2013 - 17:44 - 17:44
    Reply

    As pressões vem dos vereadores, que se setem donos das vagas da prefeitura, João é a esperança de um povo cansado de mazelas, O prefeito tem que entender que o pvo esta do seu lado e não é preciso atender prdidos desses profissionais da politica.

  14. Jorge Antony F. Siqueira

    22 de abril de 2013 - 15:55 - 15:55
    Reply

    Caro Hiroshi, prá mim soa como “puxão de orelha”. Com a palavra os senhores Secretarios de Pastas. Em 22.04.13, Mba.-PA.

  15. AGUINAIR

    22 de abril de 2013 - 15:50 - 15:50
    Reply

    Em suma, o recado foi dado, “pra bom entendedor e leitor do blog, meia palavra basta”….rsrsrsr! se cuidem secretários! Quero ver quem é o primeiro a dançar… Hiroshi, aproveitando esse momento quero lhe fazer uma pergunta: que foi o engenheiro responsável por essa obra de duplicação transamazônica??? Como Marabaense eu estou com vergonha, você já viu como estar a situação do asfalto perto do supermercado Mateus!!?? uma buraqueira só, acho que essa obra num tem um ano!!? deveriam casar CRE desse péssimo profissional – cadê os vereadores? esse é papel dessa raça – fiscalizar – isso eles não fazem! Que raiva!

  16. Telma

    22 de abril de 2013 - 15:43 - 15:43
    Reply

    Hiroshi, quem assina as portarias de nomeação e exoneração não é o prefeito? Então quem são os secretários que estão levando essas portarias para serem assinadas?

  17. anonimo

    22 de abril de 2013 - 15:35 - 15:35
    Reply

    fosse numa empresa privada a manchete seria outra, certamente estaria em evidencia a falta de pulso do gestor, mas sendo orgão da mãe Joana, aí temos que vitimizar o comandante

  18. Leandro

    22 de abril de 2013 - 13:27 - 13:27
    Reply

    Admiro muito o prefeito João Salame, mas já esta passando da hora de mostrar quem é o chefe do executivo. Se até seus secretários não levam a sério seus pedidos ou suas ordens, imagino seus opositores. João, pulso firme pra gerir esta Prefeitura, senão você será o único culpado pelo fracasso da gestão. Veja como exemplo a maioria dos vereadores que se elegeram ou reelegeram, faziam parte do primeiro escalão do governo Maurino Magalhães, mas para o povo só existiu um culpado pela catástrofe na prefeitura. O Desaparecido Maurino Magalhães !

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *