Hiroshi Bogéa On line

Secretário manda apurar denúncias contra seleção do Projovem Urbano

 

 

Denúncias de que a seleção de educadores para aplicação do Projovem Urbano estaria crispada de irregularidades levaram o secretário de Educação de Marabá, Luiz Bressan,  a criar um grupo para investigar as acusações contra a os coordenadores  Gelsivan Nunes e Cláudio Honorato, relatados aqui no blog.

De cara, já sabe-se que a filha de Gelsivan Nunes, supostamente selecionada pelo apadrinhamento familiar, foi retirada da relação dos educadores escolhidos para ministrar o curso.

A Secretaria de Educação continua investigando o caso.

O ProJovem Urbano destina-se a jovens de 18 a 29 anos que apesar de alfabetizados não concluíram o ensino fundamental. Os jovens participam de um curso com duração de 18 meses ininterruptos, com carga horária de duas mil horas.

O Projeto Pedagógico Integrado – PPI do Programa prevê a articulação de três dimensões: a formação básica no ensino fundamental por meio da modalidade de Educação de Jovens e Adultos; a qualificação profissional inicial composta de formação técnica geral e de formação técnica específica; e a formação para a participação cidadã.

Os jovens recebem um auxílio de R$ 100 por mês condicionado a 75% de frequência nas atividades presenciais e a entrega de trabalhos pedagógicos.

Post de 

2 Comentários

  1. Anonimo..

    17 de outubro de 2013 - 12:14 - 12:14
    Reply

    Por meio desta, ao Senhor Secretário: seria necessario fazer uma analise curricular e verificar aquele que tem realmente a experiencia para assumir determinada vaga. Pois isso nao foi visto pelos entao coordenadores, logo sera necessario a exoneraçao dos dois e delvove-los à sala de aula.

  2. Impunidade não!

    15 de outubro de 2013 - 08:57 - 8:57
    Reply

    Agora gostei de ver, só pelo fato de tentar empurrar a filha essa seleção já era pra ser cancelada. Queremos outra com mais transparência e que esses coordenadores nem pegue nos curriculum, ou seja, o secretario devem arrumar uma outra banca e colocar pessoas que realmente tenham compromisso com a educação e não esses pseudos educadores que querem bagunçar o mandato do prefeito agindo sem transparência… A grande verdade meu Caro Hiroshi é que isso pode virar pizza, mas uma coisa já conquistamos que foi a retirada da filha, agora é esperar que o MP faça seu papel, pois dificilmente o Sr Bressan vai tomar uma decisão firme. O Certo é que essa seleção virou bagunça. Todos os participantes dessa seleção são amigos da Sra Gelsivan e do Sr Claudio, não tem nenhum que eles não conheçam. Isso era pra ser algo serio afinal estamos tratando do futuro desse país. Estamos avançando e vamos chegar lá….Educação transparente pra todos…

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *