Hiroshi Bogéa On line

Pulmões enfiados em sujeiras

Existem nos seres humanos mecanismos de destruição que não é preciso compreendê-los, não aceitá-los, e nem tolerá-los.
O cigarro é o pior deles.
Quando se fuma, não se tem senso de ridículo.
O viciado invade ambientes fechados sem pedir licença. Nem pergunta se a presença dele, de cigarro aceso, faz bem ou mal.
O poster fumou dos 15 aos 36 anos. Fumava duas carteiras por dia.
Sem contar outro tipo heterodoxo de cigarro. Este tragado até os 22 anos.
Razão de prazer e desgraça, o cigarro faz parte hoje de alvo preferencial do escriba.

Na família do blogger, uma irmã e um irmão vivem soltando fumaça que nem charuto de alto forno. Chegam a consumir próximo a duas carteiras diariamente, cada.
Ex-fumante, o titular do blog não tem dúvida em afirmar que viciados em cigarro são seres arruinados, lânguidos, tristemente vivos.
O tabaco é uma sagrada aliança com o Mal: Infertilidade. Impotência. Câncer. Enfarte.
Pior é que ninguém deixa de fumar por causa do fanatismo de terceiros. Isso sempre acaba numa terivel inutilidade. Contraproducente, até.

Se tivesse tempo, o blog criaria uma patrulha higiênica de combate ao fumante. Pela sua própria vida.

Nem que fosse preciso humilhá-lo, enfiar o sujeito – ou sujeita -, numa vitrine em praça pública com imensos cartazes a cortejá-lo:

Peste do mundo. Decadente!

Post de 

5 Comentários

  1. Hiroshi Bogéa

    29 de janeiro de 2008 - 18:18 - 18:18
    Reply

    Grande Nilson, pois é…você pisou na bola…ou na ponta do cigarro aceso e marcou bobeira, tendo que deixar sua querida esposa fumando até essa idade. Mas inda dá tempo, Nilson.
    Bate firme, aporrinha, chama os bombeiros e a filharada toda que destesta cigarro. Os filhos ajudam muito nessa questão, cobrando, pentelhando o mesmo assunto..
    E obrigado pela consideração ao post.
    Abs

  2. Hiroshi Bogéa

    29 de janeiro de 2008 - 18:09 - 18:09
    Reply

    12:59 PM, o retorno acima é pra você.
    E este também:

    Tá vendo? É aquilo que digo: viciados em cigarro são seres arruinados, lânguidos, tristemente vivos.
    Levam tudo ao pé da letra. Ou na ponta da baganha?!!!
    Eh eh eh eh eh…

  3. Hiroshi Bogéa

    29 de janeiro de 2008 - 18:06 - 18:06
    Reply

    Ih, meu! Além de não entender o “espírito” do post, és fumante!!!!!
    Ahgran!!! Ahgran!!! Ahgran!!!

    Eh eh eh eh……

  4. Nilson Neto

    29 de janeiro de 2008 - 15:59 - 15:59
    Reply

    A história mostra que toda discriminação obteve resultados desastrosos.

    São pensamentos como esses que ultrapassam os límites do livre arbitrio do cidadão. São piores do que pestes, hediondos até.

    Pensamentos tão sujos como os males que criticam. Deveriam colocá-los em outdoors:

    Dono do mundo. Isolar-me-ei!

  5. Nilson

    29 de janeiro de 2008 - 14:11 - 14:11
    Reply

    Hiroshi,
    Salutar sua nota sobre fumantes.
    Muito oportuna mesmo.
    Quando comentas sobre a participação inútil de terceiros, no caso, sentí na pele.
    Minha mulher é fumante desde os 14 anos, hoje com 44.
    Mesmo assim, acho que tenho culpa de não ter, pelo menos, nesses anos todos em que estamos juntos,
    (23 anos),feito minha parte incentivando-a adequadamente porque meus incentivos nunca foram considerados por ela,sinto-me como um vendedor que não consegue convencer o cliente a comprar seu produto,pois amo minha esposa e vejo que nessa parte, também sou culpado por ela continuar fumando e eu nunca ter sido fumante.
    Por essas e outras notas de seu blog é que eu estou sempre fazendo minhas visitas virtuais e por sentir firmeza nas suas colocações, sempre bem respaldadas.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *