Hiroshi Bogéa On line

Promotor acompanha denúncias pelo blog

 

 

4° promotor de Direitos Constitucionais e Patrimônio Público do Ministério Público do Estado, lotado em Belém, Domingos Sávio Campos está acompanhando, pelo blog, a repercussão dos posts   MP investiga desvios de função   pública no Fisco e    Denúncia de desvio de função no Fisco de Marabá , que ganharam  agravantes tonicidades diante de algumas denúncias formuladas por visitantes anônimos.

Quem tomou a iniciativa de solicitar a audiência do promotor de Belém foi o presidente do Sindicato dos Servidores do Fisco Estadual do Pará (Sindifisco-PA), Charles Alcantara, ao ser acionado pelo poster para oferecer informações a respeito das graves manifestações,  registradas na coxia dos comentaristas.

Desde então, Sávio Campos monitora o blog diretamente de seu gabinete, na 4a Promotoria.

Deve vir investigação a fundo das denúncias feitas até agora.

Post de 

14 Comentários

  1. mano

    21 de janeiro de 2012 - 14:36 - 14:36
    Reply

    Com certeza essa denuncia foi feita por alguem de uma dessas unidades, pois creio q tais informaçoes é de conhecimento apenas de quem trabalha nas mesmas, alguem revoltado por ter sido jogado fora do grupo. Te manca e prove tais denuncias.

  2. Célio

    21 de setembro de 2011 - 16:17 - 16:17
    Reply

    Tem outra cidade que o prefeito faz farrra com progpaganda na TV, é Paragominas, o MP quando for a Redenção de devia aproveitar porque o caso é similar.

  3. Anônimo

    20 de setembro de 2011 - 22:54 - 22:54
    Reply

    Esse governo do PSDB, maior furada, esta pior que antes.

    Presidio que pode entrar e sair a hora que a marginalidade quer.

    Fiscal que na verdade é motorista.

    O que mais vem pela frente.

    Assim como penso hoje que as coisas não esta facil para o Tião aqui em Marabá, o mesmo penso em respeito ao Jatene. ainda mais aqui no sul e suldeste do estado ele contra a criação do Carajás.

  4. A Promotoria

    20 de setembro de 2011 - 22:08 - 22:08
    Reply

    Hiroshi, presidente do SINDIFISCO Charles Alcântara, promotor dr. Domingos Savio.

    Informações importantes que podem ser confirmadas no site da SEFA, na parte institucional onde é citada a estrutura das unidades fazendarias, vejamos a CECOMT-Carajás.

    A CECOMT-Carajás é composta da sede da CECOMT-Carajás em Marabá, do posto fiscal do km 9 em frente do 52 BIS em Marabá, do posto fiscal da ponte do rio Tocantins em Marabá, do posto fiscal da ferrovia na entrada do terminal da Vale em Marabá

    Posto fiscal de São Geraldo em São Geraldo do Araguaia divisa Tocantins

    Posto fiscal de Jarbas Passarinho em Palestina do Pará divisa Tocantins

    Posto fiscal de Carne de Sol em Abel Figueiredo divisa Maranhão

    Posto fiscal da Boa Vista em Piçarra divisa Tocantins

    Posto fiscal de Santa Izabel em Palestina do Pará divisa Tocantins

    Posto Fiscal da Esperantina São João do Araguaia divisa Tocantins

    São dez ( 10 ) unidades que fazem parte da CECOMT-Carajás, unidades essas em funcionamento 24 horas por dia, os 365 dias de um ano, dia e noite.

    Detalhe, hoje tem lotados na CECOMT-Carajás apenas cinco ( 5 ) Auditores Fiscais, isso incluindo o coordenador, não contando com ele, apenas quatro.

    Vinte ( 20 ) Fiscais de Receitas. Isso que dizer que tem vinte cinco ( 25 ) servidores do grupo TAF, entre Auditores e Fiscais de Receitas atuando nos postos fiscais da região.

    Faça um balanço do numeros dos TAFs para cada posto fiscal.

    Devemos lembrar promotor que o trabalho é em regime de quinzena ( trabalha 15 dias e folga 15 dias ), em media queremos dizer que desses 25 ou melhor 24, ja que o coordenador não entra na escala de serviço. Temos um numero de 12 servidores do grupo TAF por quinzena. Ja da para perceber que esse numero é insuficiente para cobrir tantas unidades de fiscalização na região de Marabá.

    Mais uma coisa, em postos fiscais como São Geraldo, Jarbas Passarinho, Carne de Sol, Ponte do Tocantins não tem como trabalhar apenas uma pessoa por plantão. O movimento é grande.

    O interessante é o coordenador mandar um servidor do grupo TAF para um posto fiscal com pouco movimento, como Santa Izabel, Esperantina, Boa Vista, Ferrovia e colocar nos postos de grande movimentos os motoristas, datilografos, auxiliares administrativos, pessoas que não podem, nem tem uma senha de acesso ao sistema da SEFA para lavrar um termo de apreensão, um auto de infração ( multa ).

    Onde fica a seriedade do serviço publico?

    Sr. Charles Alcântara quero falar em especial agora a voce, a culpa maior dos servidores da carreira do fisco serem mau afamados, vistos, são de alguns servidores do proprio grupo TAF, como estamos vendo agora nessa situação em Marabá.

    Quero aproveitar e parabenizar pela seriedade o jornalista Hiroshi Bogéa.

  5. Socorro

    20 de setembro de 2011 - 21:02 - 21:02
    Reply

    Iroshi, então apresente o http://www.youtube.com ao nosso Ilustre Membro do MP e lhe oriente para digitar “WAGNER FONTES” e ele terá uma noção de como o dinheiro público está sendo utilizado em Redenção. No mínimo 3 vezes por semana o prefeito manda sua equipe de publicidade fazer novas chamdas e as divulga em sua própria TV RECORD REDENÇÂO. BAsta o nobre membro do MP ir até o http://www.tse.gov.br e procurar a declaração de bens do PREFEITO WAGNER FONTES nas eleições 2008 quando ele declara ser dono da empresa Sistema Carajás de comunicação LTDA que é a mesma coisa da TV RECORD REDENÇÃO.
    Muito, muito, muito dinheiro público já foi gasto com a TV RECORD REDENÇÃO só em propaganda da prefeitura. As publicidade passam o dia inteiro na TV, mas é a partir da 18h que são intensificadas e a cada propaganda da grade de programação da emissora as publicidades do PREFEITO ( e não da prefeitura) passam e atropelam as regras legais da impessoalidade e moralidade. Faça você mesmo o teste caro Iroshi e acesse o youtube e digite WAGNER FONTES. Além de jornalista você é advogado. Você verá o que estou falando.

    Socorro Oliveira

    • Hiroshi Bogéa

      20 de setembro de 2011 - 22:17 - 22:17
      Reply

      Socorro, advogado, não. Sou apenas jornalista. Mas já conheço a fera que Redenção reconduziu à prefeitura.

  6. Anônimo

    20 de setembro de 2011 - 20:51 - 20:51
    Reply

    Apenas para complementar o comentario do anonimo das 17: 33 sobre o fato do sr. Amadeu Fadul trazer para trabalhar de forma ilegal na CECOMT-Carajás a sua esposa, a sra. Soraia.

    Ilegal por varios fatores, vamos numerar eles:

    1- Desvio de funçao: ja que a servidora Soraia é datilografa do grupo de apoio fazendario, não podendo trabalhar na fiscalização, coisa que fez no posto fiscal da ponte.

    2- A servidora Soraia é lotada na CECOMT- Araguaia em Conceição do Araguaia, bem longe de Marabá.

    O citado servidor Ribeiro é motorista, mais pessoa intima do sr. Amadeu Fadul, acompanha o sr. Fadul onde o citado Auditor atua. O sr. Ribeiro atua no desvio de função, gosta de ser fiscal tambem.

  7. Célio

    20 de setembro de 2011 - 19:01 - 19:01
    Reply

    Seriedade reconhecida. E vamu que vamu!

  8. anonimo

    20 de setembro de 2011 - 17:33 - 17:33
    Reply

    Sr. hiroshi,solicite ao procurador Domingos Savio, que apure o porque de não ter sido feito apuaração da denuncia realizada na data de 22/07/2011, que fala sobre a conduta do sr. amadeu fadul em relação aos servidores da cecomt carajas, que nesta mesma denuncia fala sobre ele ter colocado sua esposa que trabalha na cecomt araguaia que estava de ferias para trabalhar no posto fiscal da ponte durante suas ferias e do seu amigo motorista ribeiro que esta lotado na cecomt araguaia e tambem esta trablhando como fiscal na cecomt carajas e so perguntar para os servidores da cecomt carajas, denuncia esta feita a corregedoria que nao apurou o fato.

  9. Promotores

    20 de setembro de 2011 - 16:30 - 16:30
    Reply

    Blog de prestígio é assim. Pauta Ministério Público.
    Grande Hiroshi,
    Abraços,
    Agenor Garcia
    Jornalista

    • Hiroshi Bogéa

      20 de setembro de 2011 - 16:43 - 16:43
      Reply

      O promotores buscam sempre as fontes jornalísticas que não inventam, não “plantam” e nem estão agregadas a interesses partidários. Simples, assim, grande Agenor. Meu abraço, parceiro.

  10. Anônimo

    20 de setembro de 2011 - 14:34 - 14:34
    Reply

    Esse problema não é apenas em Marabá, mais em todo o estado do Pará.

    Espero que os servidores do grupo TAF tenham coragem de denunciar, coloquem a boca no trombone.

    Onde pode isso, um Fiscal concursado perde o seu lugar para um motorista, nada pessoal contra os motoristas, mais cada macaco no seu galho.

  11. Anônimo

    20 de setembro de 2011 - 14:28 - 14:28
    Reply

    O que acontece é que falta seriedade na coisa publica, gostaria de saber como pode um orgão de tamanha importancia como a SEFA, nomear para o comando de suas unidades servidores que respondem a processos na propria corregedoria fazendaria.

  12. Anônimo

    20 de setembro de 2011 - 14:20 - 14:20
    Reply

    O pior sr.Hiroshi é que nos quadros funcionais da SEFA a pessoas ocupantes dos cargos de Auditor Fiscal e Fiscal de Receitas altamente qualificados, mais nunca tem oportunidades de assumir o comando de uma importante unidade fazendaria, como a citada CECOMT-Carajás em Marabá. Afinal jamais aceitariam situações como essas de desvio de função, usurpação de função publica e outras.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *