Hiroshi Bogéa On line

Prefeito de Marabá em exercício anuncia pretensão de processar prefeito afastado

 
Quem informa é a própria assessoria de Comunicação da Prefeitura de Marabá:

 

Com três meses no exercício do cargo de prefeito, Luiz Carlos Pies, é obrigado a propor algumas ações judiciais contra o prefeito afastado, João Salame, e alguns de seus auxiliares diretos, diante de várias evidências de irregularidades, principalmente na pasta da Secretaria Municipal de Educação.

A primeira ação deverá ser em relação aos indícios de desalinhamento da execução financeira em relação à execução física de várias obras de construção de escolas, pois tudo indica que a Secretaria de Educação (Semed) pagou muito mais dinheiro para as empresas construtoras do que efetivamente elas construíram até o momento do pagamento.

Vale lembrar que no início da gestão do prefeito João Salame, este se sentiu no “dever de fazer” e impetrou oito ações de improbidade administrativa contra o ex-prefeito Maurino Magalhães de Lima, com vistas a salvaguardar o seu CPF e, sobretudo, o CNPJ da Administração Pública Municipal e o erário público.

O prefeito em exercício espera que isto não venha a afetar as relações pessoais e nem políticas com os seus aliados, uma vez que a gestão pública é impessoal e os gestores não tem como deixar de cumprir com as suas obrigações legais, sob pena de responderem na justiça, como corresponsáveis, por eventuais crimes a que sequer tenham dado causa.

Post de 

3 Comentários

  1. Serv público

    3 de agosto de 2016 - 09:11 - 9:11
    Reply

    Hiroshi que tal divulgar quanto custa cada vereador aos cofres publicos de Marabá,entre salário,verba de gabinete etc…!

  2. hildeberto

    2 de agosto de 2016 - 17:26 - 17:26
    Reply

    e eu nem sabia que marabá tinha vereador…

  3. Djalma Guerra

    2 de agosto de 2016 - 09:05 - 9:05
    Reply

    Pergunto: Para que serve os vereadores de Marabá?

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *