Parlamentar cobra energia no entorno do lago de Tucuruí

Publicado em 6 de fevereiro de 2013

 

 

Da assessoria de Imprensa da deputada Bernadete Caten:

 

A deputada Bernadete ten Caten, líder do PT na Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa), se reuniu na última segunda-feira, 3, com representantes da Eletronorte, Grupo Equatorial (que assumiu as Centrais Elétricas do Pará) e Grupo Gestor do Programa Luz para Todos para discutir a situação dos moradores ribeirinhos das ilhas no entorno do Lago da Usina Hidrelétrica de Tucuruí (UHT). Acompanhada por uma comissão de moradores, a deputada cobrou celeridade na implantação do projeto para levar energia às comunidades que, apesar de serem vizinhas da maior hidrelétrica 100% nacional, vivem no escuro.

Um dos pontos da pauta de discussão foi o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado em 2010 pelo o então Grupo Rede e Eletronorte com o Ministério Público Federal (MPF), para sanar o problema. O TAC foi assinado após a população ribeirinha e afetados pela barragem terem ocupados por 19 dias as instalações da usina.

Segundo Bernadete, o prazo desse TAC já expirou e boa parte do que foi acordado até hoje não foi cumprido, o que já gerou multa de R$ 80 milhões a Eletronorte e Grupo Rede, dívida assumida agora pela Equatorial. Preocupada com a multa, que aumenta a cada dia, a Equatorial designou o gerente de distribuição da empresa, Ivanildo Pereti, para coordenar o cumprimento do acordo.