Hiroshi Bogéa On line

Ophir, novo porta-voz da Oposição

Diz Parsifal Pontes, em seu blog:

A OAB, através do seu presidente, Ophir Cavalcante, portou-se rente quando a imprensa revelou que os filhos do ex-presidente Lula receberam passaporte diplomático indevidamente.

Na esteira do acerto a OAB estoqueia de novo. Desta feita mirando o estômago dos parlamentares federais, sugerindo que estes devolvam os passaportes diplomáticos aos quais têm direito.

Reporta a OAB que parlamentares federais têm usado o passaporte diplomático para fazer turismo e que este só deveria ser concedido a quem estivesse em missão diplomática.

Neste segundo ponto permita-me a OAB discordar: o parlamentar federal representa, em quaisquer circunstancias, a nação brasileira.

 
————-
 
Pitaco do Blog:  Quando vejo, serelepe e afoito, o Ophir Cavalcante percorrendo o país, de forma assim, tratando de temas dessa natureza, ele dá mostras de reproduzir o “Movimento Cansei”, liderado, em 2007, pelo João Dória Jr, com nítido objetivo de tentar golpear o ex-presidente Lula.

Breve lembrança de um cadáver insepulto.

Pior, o cara passa a pautar órgãos de imprensa!

Oportunidade, então, de perguntar ao serelepe advogado por que ele não pontua ponto de vista da OAB sobre a decisão da OEA de condenar o Brasil.

Sim! Por que o serelepe Ophir não percorre o país condenando as relações tenebrosas de advogados com os criminosos do tráfico de drogas?

Vai ver, quem sabe?, o advogado paraense lidera uma entidade que não tem nenhuma problema de maior gravidade para ajudar o país a resolver.

Por exemplo:

O Brasil deve ser aquele país sem juízes, e nem advogados, envolvidos, até o talo, em negociatas.

Muito menos ministro de tribunais superiores encalacrados em suspeitas.


Também não há do que a OAB reclamar, considerando sermos um país onde a Justiça age rápido, referência mundial.

Em verdade, dá até pra desconfiar.

Será que o Ophir foi escalado para substituir o Gilmar Mendes como porta-voz da Oposição?

Quantas saudades do Faoro…

Post de 

17 Comentários

  1. Anonymous

    18 de janeiro de 2011 - 14:11 - 14:11
    Reply

    então vc acha certo um deputado comer uma puta em Ibiza com passaporte diplomático ser um ato de representação do povo brasileiro. a vá.

  2. Anonymous

    15 de janeiro de 2011 - 00:39 - 0:39
    Reply

    Serelepe não é adjetivo com que se trate um Presidente da OAB. O cargo merece mais respeito do senhor, Hiroshi.
    Muito embora eu seja do PT, não me parece correto, ainda que possa ser legal, a utilização de passaporte diplomático pelo filho do companheiro Lula.
    Ophir não é nenhum desconhecido. Foi Presidente da Seccional da OAB do Pará por duas vezes. Antes de Presidir o Conselho Federal da OAB, ocupou o cargo de Tesoureiro desse mesmo Conselho.
    O posicionamento do Presidente do Conselho Federal em questões de repercussão nacional é um dever, em defesa da legalidade e do estado de direito democrático.
    Ophir não tem filiação partidária, embora possa ter posição política diferente da minha. Mas, como presidente da OAB tem sido impecável.
    Eventuais equívocos em seu posicionamento não validam o erro cometido pelo Governo Federal ao conceder o passaporte diplomático ao filho do ex-presidente.

  3. Anonymous

    14 de janeiro de 2011 - 23:49 - 23:49
    Reply

    E aí? o que tem a ver uma coisa com a outra? Conheço "héteros" e não "alcólatras" que roubam o dinheiro público que era para realizar os investimentos tão cobrados pelo anônimo, além de não ter o menor respeito pelo povo, hoje mortos pela trajédia, muitos desses "heteros e não alcólicos" já governaram o rio e outros estados, e nem por isso vejo comentários a respeito.
    O comentário do anônimo é no mínimo preconceituoso e desrespeitoso. Mas é assim, quando não há argumento que sustente o debate democrático, parte para o baixo nível, esse não é meu campo.
    Prefiro analisar as coisas na ótica da inversão de prioridades dos executivos, que em muitos casos estão com o minguado orçamento municipal e estadual comprometidos com outras demandas tão importantes quanto as de investimentos em infra-estrutura.
    Até.

  4. Anonymous

    14 de janeiro de 2011 - 11:00 - 11:00
    Reply

    Para o anônimo das 20:50,cada um faz o que quer da sua saúde,nós não temos direito de interferir,mas as pessoas públicas,que admnistram o erário publico,estão sujeitas à fiscalização da sociedade ,convenhamos; quem frequenta o Rio,sabe que o atual governador é chegado à excessos(não só alcoólicos),e tem se apresentado publicamente dando claros sinais de embriaguez.(e dizem os moradores da maravilhosa,dizem.. que o homem também engata marcha à ré,de vez em quando)mas como já disse o maguila: O … é dele,e ele faz o que bem entender !!

  5. Anonymous

    14 de janeiro de 2011 - 02:04 - 2:04
    Reply

    O Lula que deveria respeitar a constituição, as leis do país, pois cansou de ser multado pelo TRE quando presidente, deixou a presidencia e continua usando e abusando das benesses sem se importar se está certo ou errado, como diz a música: Tô nem aí. Ainda tem uns que ficam batendo palmas, esse é mesmo um país sem lei, do empurra com barriga.

  6. Anonymous

    13 de janeiro de 2011 - 23:50 - 23:50
    Reply

    Veja como as coisas são engraçadas. Não vejo o anônimo afirmar que o Simão é farrista, pingunço e muito mais, Aposto que tenha votado nele. Até parece que a maioria das trajédias são culpa dos gestores. Ainda mais, é fácil culpar gestores pela falta de recursos financeiros e estruturais para ações de tão alto custo, além do mais, as formas de ocupações são de total falta de controle do estado, e em muitas situações amparadas pelo judiciário. Portanto, não consigo analisar as coisas apenas pela ótica de achar culpados.
    Fico muito triste pelas trajédias ocorridas, mas não sou cego para analisar colocar a culpa apenas em gestores e natureza, mas boa parte da culpa está em nossas ações cotidianas, inclusive do anônimo que desrespeitosamente chama o governador do Rio de cachaceiro e incompetente. Fosse assim não teria a votação que teve, derrotando o verde tucano gabeira.
    Abçs.

  7. Anonymous

    13 de janeiro de 2011 - 19:07 - 19:07
    Reply

    Que cara de pau o governador cachaceiro e incompetente do Rio de Janeiro,ainda tem coragem de se apresentar no local da tragédia,devia renunciar por incompetencia admnistrativa,à cada ano ,as tragédias,embaixo do seu nariz,são maiores, uma vergonha, mas o cara é bom de garganta.

  8. Anonymous

    13 de janeiro de 2011 - 13:26 - 13:26
    Reply

    Pelo andar da carruagem o nobre deputado recém eleito foi convidado a se explicar….

    PROCESSO:RP Nº 319985 – TRE Representação UF: PA
    Nº ÚNICO: 319985.2010.614.0000
    MUNICÍPIO:BELÉM – PA
    PROTOCOLO:232752010 – 09/12/2010 12:08
    REPRESENTANTE(S):MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL
    REPRESENTADO(S):PAULO LIBERTE JASPER
    REPRESENTADO(S):WANDERLEY CAMPOS WERNWK –
    RELATOR(A):JUIZ JOSÉ RUBENS BARREIROS DE LEÃO
    ASSUNTO: REPRESENTAÇÃO – CAPTAÇÃO ILÍCITA DE SUFRÁGIO – DEPUTADO ESTADUAL – PEDIDO DE CASSAÇÃO DE DIPLOMA – PEDIDO DE CASSAÇÃO DE REGISTRO

    Despacho em 11/01/2011 – RP Nº 319985 JUIZ LUIZ GONZAGA DA COSTA NETO
    Rh.
    Notifiquem-se os Representados do conteúdo da petição inicial, entregando-se-lhes segunda via e cópias dos documentos, a fim de que, no prazo de 05 (cinco) dias, se quiserem, apresentem defesa, facultando-se-lhes juntada de documentos, rol de testemunhas, se cabível.

    Após, Conclusos.
    Em 11/01/2011.

  9. Anonymous

    13 de janeiro de 2011 - 11:55 - 11:55
    Reply

    Você negligencia c/a inteligencia de seus comentarista e/ou leitores,quando (não só agora,mas ,frequentemente em outras ocasiões,sobre temas semelhantes)quando só publica comentários favoráveis às questões que envolvem o ex-presidente.Todos percebem sua censura,fica uma forte suspeita de corporativismo,seja neutro meu camarada,assim deve ser a imprensa.Como diria Chico Anisyo,até que você não é má pessoa….

  10. Anonymous

    13 de janeiro de 2011 - 11:49 - 11:49
    Reply

    Bonito seu Hiroshi,você é mesmo um coerente democrata,agora ,o Lula e o Itamarati,cometem uma infração ao direito,e quem ousa criticar,é PORTA VOZ DA OPOSIÇÃO ! O que é errado,sempre vai ser errado,e quem erra tem que assumir seu erro,todos nós; é uma questão de justiça.Você acha Lula,perfeito ? Não erra ? É inatingível ? Então, o cara não é humano !!

  11. Anonymous

    13 de janeiro de 2011 - 11:03 - 11:03
    Reply

    Tudo bem quanto às criticas ao comportamento do advogado. Mas uma perguntinha: È certo fornecer passaportes diplomáticos para neto e filhos de Lula,no apagar das luzes ?? Isso é ou não é um crime ?? Esse é o assunto que está sendo desviado.Tudo começa aí.Os outros assuntos são caducos,estão sendo desenterrados.È uma questão de raciocínio lógico.

  12. Anonymous

    13 de janeiro de 2011 - 07:59 - 7:59
    Reply

    Hiroshi!
    Não acha que o desconhecido Ophir quer mesmo é aparecer? Até parece que esse cidadão já prestou algum serviço ao povo brasileiro. Acho que nem a sua categoria.
    Acho interessante que o mesmo sr. faça frente a tantos absurdos que acontece no dia a dia, muito mais relevante.
    abçs.

  13. Hiroshi Bogéa

    13 de janeiro de 2011 - 01:36 - 1:36
    Reply

    Mais, Jorge: Por que o magnânimo advogado não veio ainda à público defender a regulação da mídia?

    E não tem nada a ver com censura ou controle da mídia, como propagam os coroneis (e defensores) da imprensa tradicional.

    Os caras, como a própria OAB, ficam arrepiados quando se imaginam monitorados pela sociedade.

    Então, o Ophir e sua entidade não querem nem ouvir falar disso.

    E nem o Congresso Nacional. Afinal, ali, difícil é achar quem NÃO tenha concessão, ou seja primo, amigo, parente, lobbysta, financiado, testa-de-ferro de quem tenha. E com 1/4 de século a nossa constituição já está a perigo de ficar de madura para velha – já tem gente querendo outra – portanto não tem mais idade para ser intocada de regulamentação em tantos artigos.

  14. Anonymous

    13 de janeiro de 2011 - 01:16 - 1:16
    Reply

    Decisão obriga Anatel a calcular prejuízo dos usuários do Velox no Pará

    A juíza da 2ª Vara da Justiça Federal em Belém determinou que a Anatel faça auditoria nos sistemas de faturamento da empresa de 2005 até hoje

    A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), deverá apresentar um relatório com o levantamento detalhado de todas as interrupções nos serviços de internet banda larga Velox, prestados pela empresa de telefonia Telemar Norte/Leste S/A.

    A decisão é do final de novembro de 2010 e deu prazo de 60 dias para a auditoria. A Anatel pediu mais tempo, mas teve o pedido negado. Devido ao recesso do Judiciário, somente essa semana a Anatel foi notificada de que o prazo é mesmo de dois meses, portanto o trabalho de levantamento já está em curso.

    A notícia completa esta no site do MPF/PA no link:

    http://www.prpa.mpf.gov.br/news/2011/decisao-obriga-anatel-a-calcular-prejuizo-dos-usuarios-do-velox-no-para

    Continua…

  15. Anonymous

    13 de janeiro de 2011 - 01:15 - 1:15
    Reply

    Que tal uma campanha nacional: "Assuntos que a OAB deveria estar cuidando"

  16. Anonymous

    13 de janeiro de 2011 - 01:13 - 1:13
    Reply

    Fora de pauta, mas de interesse público I:

    Decisão obriga Anatel a calcular prejuízo dos usuários do Velox no Pará

    A juíza da 2ª Vara da Justiça Federal em Belém determinou que a Anatel faça auditoria nos sistemas de faturamento da empresa de 2005 até hoje

    A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), deverá apresentar um relatório com o levantamento detalhado de todas as interrupções nos serviços de internet banda larga Velox, prestados pela empresa de telefonia Telemar Norte/Leste S/A.

    A decisão é do final de novembro de 2010 e deu prazo de 60 dias para a auditoria. A Anatel pediu mais tempo, mas teve o pedido negado. Devido ao recesso do Judiciário, somente essa semana a Anatel foi notificada de que o prazo é mesmo de dois meses, portanto o trabalho de levantamento já está em curso.

    A notícia completa esta no site do MPF/PA no link:

    http://www.prpa.mpf.gov.br/news/2011/decisao-obriga-anatel-a-calcular-prejuizo-dos-usuarios-do-velox-no-para

    E bem que o MPF/PA podia seguir o exemplo abaixo e acabar com a cobrança casada da OI como no RJ

    Cariocas questionam a Telemar

    Ministério Público do RJ acusa a empresa de telefonia de “venda casada”

    http://www.folhape.com.br/hoje/04-12informatica-03.asp

    Carol Falcão
    carolfalcao00@yahoo.com.br

    Para ter acesso à Internet em banda larga, o usuário precisa gastar uma quantia considerável pelo serviço. No caso do Velox, da Telemar, a habilitação custa R$ 99,00 (preço promocional) e a assinatura R$ 59,10. Mas as despesas não param por aí. O acesso em banda larga da Telemar também custa R$ 19,90 pelo aluguel do modem DSL e uma média de R$ 60,00 a R$ 70,00 de mensalidade do provedor.

    Esses dois últimos itens foram questionados pelo Ministério Público Federal do Rio de Janeiro, que moveu uma ação pública, na última quarta-feira, contra a Telemar exigindo que a contratação de um provedor não seja obrigatório para o uso do Velox. O Ministério entendeu que se tratava de venda casada, prática ilícita determinada pelo Código de Proteção e Defesa do Consumidor no artigo 39, inciso I. O aluguel do modem ADSL também foi questionado, uma vez que obrigaria o usuário a adquirir somente com a Telemar o aparelho, impedindo um direito básico do consumidor: a pesquisa de preço.

    É norma da Telemar não comentar ações ainda em andamento na justiça, uma vez que a liminar ainda não foi concedida. Mas a empresa esclareceu, através de sua assessoria de imprensa, que não há prática de venda casada. O que acontece é que a Lei Geral de Telecomunicações proíbe que qualquer empresa de telefonia fixa provenha o acesso à Internet. Daí, a necessidade da contratação de um provedor. Questionada sobre a obrigatoriedade do aluguel do modem, a assessoria explicou também que o usuário tem duas opções: alugar o equipamento ou adquirir um. No caso da opção pelo aluguel, a empresa se responsabiliza por qualquer defeito ou dano que o aparelho venha a ter, o que não acontece caso o modem seja comprado.

    O advogado e sócio da Opice Blum, escritório de advocacia especializado em direito eletrônico, Renato Opice Blum, explica que há um equívoco na interpretação da lei por parte da Telemar. “A empresa de telefonia só pode indicar um provedor caso o acesso seja discado, o que não acontece com o Velox que é um serviço de acesso dedicado”, diz.

    O advogado mostra que os provedores que a Telemar indica foram convocados para esclarecerem a situação. Segundo ele, “os representantes dos provedores afirmaram quem não serviam para nada e que 70 a 75% mensalidades dos 40 mil assinantes do Velox vão para a Telemar”. Ações semelhantes estão sendo movidas também em São Paulo contra a Telefônica e todas dão ganho de causa aos usuários. “É provável que a Telemar recorra, mas também é provável que perca”, indica o especialista em direito eletrônico.

  17. Na Ilharga

    13 de janeiro de 2011 - 00:50 - 0:50
    Reply

    Perfeito, Hiroshi. Por que ele não condena também o Massacre de Eldorado do Carajás? Por que ele se omitiu quando a miss Desmatamento pediu intervenção no Pará?

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *