Hiroshi Bogéa On line

Na reta

Se o relatório da Assembléia Legislativa demonstrar que a força-tarefa do Ministério do Trabalho praticou uma grande sacanagem nas dependências da Pagrisa, vai valer a suspeita pairando no Estado de que muitas operações desenvolvidas em propriedades rurais foram cercadas de autoritarismo. Ou seja, a partir de agora, toda ação das equipes de fiscais do MT no interior das fazendas será questionada por setores contrários às investigações.

Post de 

2 Comentários

  1. Anonymous

    23 de setembro de 2007 - 22:11 - 22:11
    Reply

    O Ministério Público Federal ratificou a seriedade da blitz da Força Tarefa, condenado a Pagrisa por trabalho escravo. Fez-se justiça.

  2. Anonymous

    21 de setembro de 2007 - 17:28 - 17:28
    Reply

    Esses fiscais do Ministério do Trabalho estão à serviço de ONGs internacionais. Não respeitam ninguém, nem mesmo o direito que todo cidadão tem, nas democracias, de serem ouvidos diante de alguma acusação antes da condenação moral a qual são submetidos por eles sempre que suas propriedades são invadidas pela fiscalização.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *