Hiroshi Bogéa On line

Feliz Círio!

 

 

O povo em sua sábia simplicidade ensina que a fé é uma graça perene e que o Sagrado está em tudo o que nos rodeia.

Nas multidões que vão a Aparecida, no “pixote de Além Tejo” que teve a visão restituída e do qual fala Bruno Tolentino em seu impressionante poema Ao Divino Assassino, nas muitas, inúmeras, incontáveis mãos que se sustentam no Círio de Nazaré.

O povo, essa entidade quase mística da qual falamos como se não fôssemos parte dele, conhece os caminhos mais curtos para o coração da Crença, mantém relações de intimidade com Deus, seus santos e anjos de todos os credos, de todas as raças.

A fé, essa fonte que nunca seca, essa fé que remove montanhas nas procissões e peregrinações, que assombrosamente se encontra na pílula de papel de Frei Galvão e nas ondas floridas de Iemanjá, essa fé de algum modo está comigo. E isso é tudo.

Que Nossa Senhora de Nazaré abençõe esse lindo e imenso Pará que tanto amamos.

Feliz Círio, paraenses grávidos de Fé!

Post de 

3 Comentários

  1. karla Maues

    10 de outubro de 2011 - 16:59 - 16:59
    Reply

    “Mariiiiaaaaa, pode esperaaaar, a tua corda vai chegaaaar”
    Eu, sou paraeeeense, com muito orguuuulho , com muito amooooorrr!!”
    Palavras de ordem movendo a corda. Num grito unissono e cheio de amor!
    Lindo, arrepiante, NÃO dá pra explicar a fé que move este povo paraense a fazer uma manifestação religiosa desta magnitude.
    Nossa Senhora de Nazaré tão pequena e tão poderosa. Esta pequena Senhora faz com que 2 milhoes de pessoas se unam em torno de sua berlinda numa demonstração de respeito e total devoção.
    A solidariedade se faz presente nos minimos detalhes. NÃO tem cor da pele, NÃO tem condição financeira, Não tem briga politica, so a fé!
    Ainda bem que esse “bendito ” plesbiscito não foi sequer lembrado. É pequeno demais pra ser citado num evento grandioso como esse!
    O ponto negativo da festa, foi a festa de Chiquita banana que acontece logo depois da transladação em frente ao Bar do Parque na Praça da Republica.
    Triste constatação que aquele que NÃO tem Deus no coração, empresta seu corpo a tudo o que nao presta. Cenas deprimentes de volência e uso de drogas correndo solto. Um absurdo. E ai da Prefeitura que não autorize a realização. Vai se denunciada como homofobica, anticultural…
    O ser humano tem que reconhecer que é um ser imperfeitoe pequeno.
    E Viva Nossa Senhora de Nazaré!!!

  2. anonimo

    9 de outubro de 2011 - 19:24 - 19:24
    Reply

    No Cirio podemos verificar que e uma festa belenense e arredores onde a cultura do povo do norte do Estado nada tem a ver com a regiao sul e sudeste onde existe a devocao porem nao na intensidade daquela regiao.
    O Cirio de Nazare na verdade e uma festa belenense embora os belenenses pensam que so eles sao o Para.
    A diferenca existente nas culturas sao gritantes e por isto dificil de caminhar juntas portanto o melhor caminho e a separacao para que cada um siga seu caminho. Carajas Ja.

  3. Andrei Monteiro

    9 de outubro de 2011 - 17:55 - 17:55
    Reply

    Prezado Hiroshi, parabéns por não esquecer que vivemos num país chamado Pará. É impressioanente como certas pessoas deixam de comentar fatos importantes do nosso Estado como o que a torcida paraense fez cantando o hino no jogo do Brasil e, principalmente, o grandioso Círio de Nazaré. Um certo blogger chamado Jeso Carneiro fecha os olhos pra todo, parece que seu mundo é Santarém e o fictício Tapajós a ponto de comentar fatos nada importantes do vizinho Amazonas, mas esquecer do que acontece no seu Estado. Registro aqui meus parabéns pra vc por conservar esse sentimento totalmente paraense! Queria que outras pessoas seguissem teu exemplo. Parabéns!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *