Hiroshi Bogéa On line

Letícia merece muito mais

 

Estavamos  acompanhando noticiário da importância que está sendo, para o Estado do Piauí, a participação vitoriosa do jovem Izael no “Soletrando 2011”, ao derrotar a paraense Letícia.

Por simbolizar conhecimento e Educação, mais do que o próprio título de campeão, a vitória de Izael é reconhecida como ingrediente tônico a embalar a auto estima do povo daquele Estado.

Aqui em nossa terrinha abençoada, a menina Letícia Caroline Ribeiro, de 14 anos, merecia bem mais do que os alvoroços iniciais da mídia exaltando sua passagem à finalíssima da atração anual do excelente programa do Luciano Huck.

Nem bem terminou a disputa entre os dois jovens, com derrota da paraense, silêncio sepulcral abateu-se sobre o tema, aqui na seara paraora. E olha que Letícia repetia a dose ao ir pela segunda vez à final do quadro educativo, enfrentando, também, um representante do Estado do Piauí.

Mais do que o título nacional, deveria ser valorizada a figura da garota pobre, estudante de escola estatal, como instrumento motivador de  milhões de jovens paraenses, como ela, alunos de escolas públicas.

Letícia deveria ter um tratamento especial do governo do Estado, premiando sua luta pelo fortalecimento do aprendizado.

Particularmente, o blog entende ter faltado sensibilidade às pessoas que cercam Simão Jatene para a utilização da presença de Letícia na final do Soletrando, criando situações favoráveis a um chamamento geral da juventude do Estado em favor da causa educacional, que apresenta índices de desenvolvimento aquém de nossas potecialidades.

Exatamente no momento em que o país ainda respira as dores do massacre numa escola pública de Realengo, a presença de Letícia representa esperança, é um aviso de que nossa juventude pode superar seus medos e traumas, suas incertezas e dificuldades.

Letícia sinaliza tudo isso.

O marketing de governo deveria ter voltado à valorização dessas causas.

Não o foi.

Nem se ouviu, até agora, vozes parlamentares ensaiando algum tipo de homenagem à garota.

Numa Assembleia Legislativa especializada em desviar recursos em esquemas criminosos, é mais fácil condecorar donos de grandes empresas “por relevantes serviços prestados ao Pará” do que dedicar algumas horas exaltando a formidável existência de Letícias paraenses.

Qual dos deputados pensou em propor ao governador a aprovação de algum bônus educacional voltado a estimular o ensino da garota vice-campeã do Soletrando?

Quantos jovens filhos de famílias pobres poderiam ser estimulados a querer imitar Letícia, voltando suas atenções aos estudos de forma mais freqüente?

No Japão, trimestralmente, as 47 províncias do país – como se fossem nossos Estados -, realizam gincanas gerais nas escolas com direito a premiações governamentais, dos municípios e federal, objetivando estimular a disputa entre escolas e alunos. É uma forma que os japoneses encontraram, ao longo dos anos, para sinalizar  o conhecimento no país  acima dos demais valores.

O Governo do Pará ainda está devendo isso a nossa Letícia.

Post de 

7 Comentários

  1. Yúdice Andrade

    27 de abril de 2011 - 09:09 - 9:09
    Reply

    Paraense tem esse defeito, meu caro, de fazer drama. Quando a garota vai à final, faz-se um estardalhaço em torno da “representante do Pará”. Sempre que um paraense tem algum destaque positivo fora, ganha logo uma credencial de representante de todo o Estado. Provincianismo barato e triste. E fica pior, porque no caso de a menina ficar em segundo lugar, é sumariamente defenestrada do noticiário.
    Letícia merecia ser homenageada pelo segundo lugar obtido. Primeiro porque derrotou os candidatos dos Estados que sempre normalmente levam a melhor em tudo e perdeu somente para o candidato do Estado de menor IDH. Em termos de “distribuição de riquezas” midiáticas, digamos assim, o Piauí merecia ganhar mais do que o Pará. E pela segunda vez, ratificando um indicador divulgado há não muito tempo. Salvo engano, foi o resultado do ENEM que colocou uma escola do Piauí como a melhor do país.
    Isso é importantíssimo para que o Brasil veja o Piauí como um lugar onde não há só miséria, mas também como um lugar que pode produzir grandes frutos, com os devidos incentivos.
    Parabéns, Letícia. E uma vaia bem grande para esses paraensinhos de ocasião.

  2. Maria Luiza

    26 de abril de 2011 - 21:28 - 21:28
    Reply

    Caro Hiroshi.
    Não acredito na seriedade desse programa.1) Nesse ultimo em particular era clara a torcida do Hulck pra o menino do Piaui, embora eu ache que tanto ele quanto Letícia mereciam a vitória, torcia pra ela, claro, pelo fato de ser paraense. 2) Seria mais justo se os dois finalistas soletrassem a mesma palavra. 3) Se voce tiver tempo, veja o video cujo link segue abaixo.
    Abraços MALU.

    http://youtu.be/f9ofajn-lYU

  3. Anônimo

    26 de abril de 2011 - 20:50 - 20:50
    Reply

    Quem sabe depois que a Gazela Saltitante se recuperar do nocaute que levou do Macarrão, como Assessor Politico da SEDUC, ele faça algum alarído para promover o Nilsinho, junto com a Lade Kate.

  4. Anônimo

    26 de abril de 2011 - 13:22 - 13:22
    Reply

    Nota 10 para você meu caro Hiroshi!!!!!!!!

    • Hiroshi Bogéa

      26 de abril de 2011 - 13:32 - 13:32
      Reply

      Valeu, 13:22. Abs

  5. Amanda Santos

    26 de abril de 2011 - 12:30 - 12:30
    Reply

    Hiroshi, amei este vídeo sobre Marabá. Que lindo!!!

    • Hiroshi Bogéa

      26 de abril de 2011 - 12:56 - 12:56
      Reply

      Obrigado, Amanda. Foi produzido pela nossa produtora em Marabá. Abs

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *