Hiroshi Bogéa On line

Efeitos do fechamento da rodovia

 

 

Mais de R$ 1 milhão.

 

Esse o prejuízo que a  CMT  contabiliza  do dia em que seus  equipamentos ficaram parados, nos arredores da Folha 33, diante da manifestação de moradores daquele bairro.  Além dos maquinários ociosos, a construtora responsável pela duplicação da Transamazônica detectou em diversas partes do perímetro  obstruído,   trechos de pavimentação asfáltica  danificados por conta do fogo espalhado na pista para impedir o tráfego.

A conta foi levada à secretaria de Obras que não perdeu o embalo: decidiu ingressar com ação cível contra a vereadora Toinha Carvalho (PT), apontada como organizadora do movimento que causou paralisação do tráfego de veículos, engarrafamentos e muitos aborrecimentos à população que nada tinha a ver com a reivindicação dos manifestantes.

O bloqueio das vias em pontos diferentes tinha como fundamento a exigência pela construção de mais um viaduto e passarela em frente a Folha 33.

O viaduto, como não integra o projeto excutivo, está descartado,  definitivamente.

A passarela é parte integrante da obra de duplicação. Será construída não apenas em frente a Folha 33, como também em outros dois pontos de toda a extensão da rodovia duplicada – inclusive na Cidade Nova, em frente  à agência do INSS (foto)

 

O tensionamento dos moradores da Folha 33, estimulados em hora errada pela vereadora, em verdade, só causou transtornos aos cidadãos, principalmente usuários de veículos coletivos.

A própria Toínha Carvalho, como parlamentar municipal, tem a obrigação de conhecer detalhes do projeto de duplicação, discutido à exaustão em diversas instâncias. Se ela sabia da existência do equipamento de mobilidade urbana, por que estimulou o fechamento de ruas?

A única explicação plausível:  com a proximidade das eleições,  factóides são necessários, quando não se tem a garantia de que o eleitorado reconduzirá algumas cabeças da  atual safra parlamentar.

 

Em perspectivas, como ficará a passarela na Folha 33
Post de 

24 Comentários

  1. Hiroshi Bogéa

    27 de novembro de 2011 - 20:34 - 20:34
    Reply

    João Ferreira Andrade, não publico comentário ofensivo a outros comentaristas. Chamar alguem de malandro, é agressivo demais. Mude os termos de seu texto, para moderação.

  2. José Soares

    8 de outubro de 2011 - 01:22 - 1:22
    Reply

    José Maria, acorda, sem essa ,manifestação os seus filhos teriam que anda ate a ferro e aço amazonas para fazer o retorno para ir estudar no pequeno principe. Pois vc acredita que esse prefeito vai construir passarelas??? Ele não precisa pois não anda a pés, e os seus filhos josé maria, andam???

  3. Geiziane

    7 de outubro de 2011 - 20:10 - 20:10
    Reply

    Isso tudo é uma jogada politica.Quem na verdade está ganhando nesta historia toda.Quero saber quem relmente está preocupadocom a população?só se preocupam em achar culpados.

  4. José Maia

    7 de outubro de 2011 - 12:08 - 12:08
    Reply

    Tenho dois filhos que estudam no Pequeno Príncipe e eles foram convidados pela vereadora Toinha a participar da bagunça. Eu e minha mulher só fomos saber disso no outro dia, quando os dois nos contaram. Se soubesse antes NUNCA MESMO deixaria que meus filhos entrassem numa manifestação que só faz atrapalhar a vida de todos – inclusive a nossa aqui na Folha 33, que ficamos tb ilhados sem poder ir a lugar nenhum. Essa vereadora teve participação sim na bagunça, quem está defendendo ela deve ser algum acessor ou parente.

  5. Anonima

    7 de outubro de 2011 - 11:00 - 11:00
    Reply

    Eu conheço a Toinha muito bem eu sei que ela não é capaz de se meter em uma causa se ela não achar justa, A Toinha é uma vereadora que é muito humana ela tem a fama de ser briguenta sim, mas nunca se ouviu falar que ela brigou por alguma injustiça.Eu apoio plenamente a atitude dela.

  6. Anonima

    7 de outubro de 2011 - 10:52 - 10:52
    Reply

    Porque querem colocar a culpa só na vereadora Toinha, se tinha outro vereador também? Se o intuito é só achar culpado vamos lá.

  7. José Soares, Morador da 33

    7 de outubro de 2011 - 09:09 - 9:09
    Reply

    Pessoal, sou morador da folha 33, e estava na manifestação. Vamos lembrar um pouco da Historia de Marabá. A folha 33 foi a primeira folha a ser criada no núcleo da nova marabá, e a maior folha em dimensão territorial e a maior folha em população, além de ser a folha menos assistida pelo poder publico. Na folha 33 só existe uma escola de ensino fundamental, os jovem e as crianças e querem fazer o ensino médio, tem que procurar outras escolas. Agora pensem. Como os pedestres vão se deslocar para outras folhas??? como o dono do carrinho de lanche vai atravessar da 33 para a rodoviária, e o ciclista, a mulher grávida… pessoal, como diz o ditado, pimenta nos olhos dos outros e refresco, temos que protestar sim, pois só através do protesto que conseguimos vitórias históricas no Brasil. NO MAIS, tenho orgulho de ter uma Vereadora como a Toinha do PT nos representando na câmara e lhe digo mais, e a unica que está lá que tem a reeleição certa, e se ela brigou com os outros membros do PT/Valer e por quer eles não estavam mais representando os interesse da população.

  8. Fábio Nogueira

    6 de outubro de 2011 - 20:11 - 20:11
    Reply

    Maraba já é uma cidade grande e não pode ficar entregue a pessoas que acham que uma obra grande do tamanho da duplicação não pode ter acesso e retorno em todo buraco. Acabou-se o tempo em que isso era possível, agora tem que andar longe mesmo para retornar. É assim em toda capital. Quem não se adaptar que procure morar em cidades menores onde não haja o mínimo de organização no transito.

  9. Velhas conhecidas

    6 de outubro de 2011 - 20:00 - 20:00
    Reply

    Essa Tonha Carvalho só quem conviveu com ela no Sitepp sabe como ela é, aproveitadora e muita conversa. No dia em que fecharam o transito na 33 eu bem que vi ela no meio da bagunça, feliz da vida, e nós no ônibus sofrendo, no calor e sem saber a hora que ia chegar em casa. Se ela for condenada ficará como exemplo para essas bagunças não serem de novo vistas no meio da rua de marabá.

  10. Anonimamente

    6 de outubro de 2011 - 19:36 - 19:36
    Reply

    Essa Toinha é so lábia, só lerolero. Por que que ela não brigou no inicio para que se colocassem o viaduto em frente a 33? Ela sabia que não ia ter e nada fez, agora fica convocando o povo pra fazer bagunça. Tomara que ele pague uma multa bem grande para aprender.

  11. João Fera

    6 de outubro de 2011 - 19:27 - 19:27
    Reply

    Toinha e todos os outros vereadores deveriam tomar um NÃO bem grande dos eleitores no dia da eleição de 2012. Nenhum deles fez nada por marabá.

  12. Reginaldo

    6 de outubro de 2011 - 19:18 - 19:18
    Reply

    A vereadora toinha só fechou o transito da 33 porque não tem prefeito em Marabá nem autoridade nenhum. Cade que algum juiz foi lar mandar a polícia tirar os palhaços do meio da rua? E nós que estávamos no ônibus é que sofremos as conseqüências. Falta autoridade em Maraba para acabar com essa pouca vergonha, isso sim.

  13. Anonimo

    6 de outubro de 2011 - 18:03 - 18:03
    Reply

    Bem feito, quem mandou querer fazer graça fechando o transito. Bem feito mesmo.

  14. Anonimo

    6 de outubro de 2011 - 17:59 - 17:59
    Reply

    A Tonha carvalho não se reelegerá nunca mais, desde quando ela resolveu brigar com o pessoal do PT pra valer. Pelo menos será menos um vereador na camara deses que existem hoje e so sabem enganar a população. A secretaria de Obras ta certa em processar essa vereadora.

  15. Alfredo Santos Maia

    6 de outubro de 2011 - 17:30 - 17:30
    Reply

    Esses vereadores de Marabá só sabem fazer demagogia. Essa Toinha é uma delas. Eu estava com meus pais no dia em que ela ajudou a fechar a rodovia, e ficamos mais de uma hora parados esperando a boa vontdade deles abrirem o transito. Tem mais é que levar mesmo na justiça para avabar com essas palhaçadas.

  16. antonio chagas

    6 de outubro de 2011 - 17:22 - 17:22
    Reply

    Os cabeça da manifestação dos moradores da Folha 33 foram os próprios moradores.

  17. antonio chagas

    6 de outubro de 2011 - 17:20 - 17:20
    Reply

    nao estou usando palavras de baixo calão, quero dizer apenas que os cabeça da manifestação da folha 33 foram os próprios moradores.

  18. antonio chagas

    6 de outubro de 2011 - 17:16 - 17:16
    Reply

    Também participei da manifestação dos mais de 200 representantes (os cabeça do movimento) dos moradores prejudicados pelo serviço de duplicação da rodovia transamazônica. buscar culpados neste momento é inviável,estamos aguardando soluções. abraços

  19. antonio chagas

    6 de outubro de 2011 - 17:11 - 17:11
    Reply

    Quem tem que denunciar é o governo federal e não fez. A Toinha nada tem a ver, centenas de pessoas vão provar na justiça.Eles não buscam resolver o problema e sim buscar culpados!

  20. adriano

    6 de outubro de 2011 - 16:47 - 16:47
    Reply

    Como podem acusar a Vereadora Toinha por uma ação conjunta de maradores prejudicados da Folha 33? Acusar inocente é coisa séria. Muitas testemunhas a favor dela já se posicionam. Quem tem que denunciar é o governo federal e ele não está nem aí!

  21. marcia

    6 de outubro de 2011 - 16:41 - 16:41
    Reply

    Os moradores da 33 estavam lutando pela continuação da rotatória da 33 e por uma segunda passarela,pois todos são consciente da existença da primeira passarela do projeto. a vereadora toinha nada tem a ver. vamo lotár 3 ônibus ou mais de pessoas para servir de testemunha que ela não tem nada com isso.Foi queimados pedacinhos de asfalto só e nem uma máquina da cmt foi danificada. Se a secretaria de obra não é responsável pela obra do governo federal, como ela pode cobrar despesas pela justiça?Os rico mais uma vez quereem engolir os pobres, mas Deus vai cobrar. Por sinal era ele o nosso comandante na manifestação. vão denunciar ele?

  22. Claudio Miguel

    6 de outubro de 2011 - 11:22 - 11:22
    Reply

    Amigos, informação esta errada quando fala que a vereadora Toinha foi responsável pela manifestação na 33, pois eu estava participando desse ato, que foi organizado por moradores do nosso bairro. A vereadora foi apenas participar da nossa manifestação, coisas que qualquer vereador pode fazer. Mas fico muito decepcionado com a atitude do Vereador Ronaldo da 33 em não se posicionar sobre esse problema. Mas claro, ele não anda mais a pés, depois que virou vereador. Esse sim, vai ficar desempregado no ano que vem.

  23. Anônimo

    6 de outubro de 2011 - 08:17 - 8:17
    Reply

    Engraçado. Quem não mora na 33 não estar nem aí para os problemas daquele bairro. Já imaginaram você ter que ir na rodoviária, correios, saci, Banco do Brasil entre outros e ter que fazer o retorno lá auto peças Paulista? E que você voltar para entrar na 33 tem que fazer o retorno no viaduto em frente a CELPA. É inadmissível que um projeto tão grande como esse não verificou que entorno dele há milhares de pessoas que precisam ir e vir. Parem e pensem.

  24. Maurilio Duarte

    5 de outubro de 2011 - 13:35 - 13:35
    Reply

    Essa vereadora será que tem uma poupança, pois ela vai ficar desempregado no ano que vem, pode aguardar, pois ela consegue desagradar até os companheiro do PT, o negocio dela e bagunçar e falar abrobrinha

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *