Hiroshi Bogéa On line

Confusão à vista

 

Executivos da Vale comunicaram oficialmente à Prefeitura de Marabá que o governo do Estado não está interessado em participar da parceria para a construção da Alça Viária, projetada para interligar a PA-150 e a Transamazônica à área da siderúrgica  Alpa– sem necessariamente o tráfego cruzar a área urbana da cidade.

Acordado durante governo de Ana Júlia, a grandiosa obra seria feita a três mãos, envolvendo Vale, Governo do Estado e Dnit.

A Vale investiria na ponte rodoferroviária sobre o rio Itacaiúnas,  e na extensão de uma perna da ferrovia do Distrito Industrial até o parque siderúrgico.

O governo estadual cuidaria da duplicação da PA-150, do KM 6 até o Distrito Industrial de Marabá, enquanto o governo federal faria a abertura e pavimentação do restante da rodovia, do Distrito Industrial até a Alpa.

Esse assunto  colocará fogo na panela já quente das relações da sociedade com o governo estadual, em plena pré-campanha pela criação do Estado de Carajás – estimulando o discurso separatista cada dia mais consolidado.

A Alça Viária, agora,  pode virar uma incógnita.

Post de 

7 Comentários

  1. wanderson

    20 de agosto de 2011 - 16:43 - 16:43
    Reply

    psdb sera a principal praga que e contra a emancipação de carajas mais vamos vencer.

  2. wanderson

    20 de agosto de 2011 - 16:41 - 16:41
    Reply

    psdb e uma praga eu ja sabia da incopetencia do governador jatene mais ,vamos vencer os contrarios ao progresso de maraba e região.

  3. Anonimo

    17 de junho de 2011 - 13:22 - 13:22
    Reply

    Isso é o que dá votar em forasteiro. Só vem a nossa região para Arrancar votos.
    Ainda propagam: ‘Pará Eu te Quero Grande’. Vamos dá um Basta, Carajás JÁ!!

  4. Alessandro Bulhões

    17 de junho de 2011 - 09:54 - 9:54
    Reply

    O povo não entendeu. Marabá estava sendo preparada, estruturada para de fato ser a capital do Estado de Carajás, ser uma cidade que merece muito mais, afinal, os politicos que asumiram e assumem mandatos nesta cidade tem uma divida imensuravel com a mesma. Marabá tem sido mal tratada ao longo de anos pelos prefeitos que a administraram, o atual então nem se fala. É um absurdo, uma cidade que tem um orçamento de 480 milhões, sem falar em repasse do governo estadual e federal, sem falar da arrecadação prórpia, das emendas dos deputados, dos impostos arrecadados. Revoltem-se, só com o orçamento que tem, em tese, Marabá poderia gastar um volume de 1.300,000,00(Um milhão e trezentos mil) todo dia, ou seja, daria para construir um hospital todo dia. É revoltante saber disso e viver em meio a tanta poeira, puaca e aí vai. Não vou nem tocar em saúde, educação, segurança. É uma realidade vergonhosa. O povo precisa acordar, precisa sonhar alto, acreditar que é possivel, exigir seus direitos, lutar por qualidade de vida. Por isso que, quem quiser falar pode falar, tem direito, mas eu apoio a causa dos movimentos sociais, MST, FETRAF, FETAGRI, estão cobrando seus direitos, estão cansados, deveriamos todos somar forças com eles e lutar pela garantia de nossos direitos. Gente não podemos criminalizar os movimentos, afinal em todo e qualquer grupo social existe a banda boa e a banda podre. Deveriamos agradecer aos movimentos sociais por muitas mudanças, conquistas que hoje temos, pois foi graça a luta deles que avançamos em questões que se não fosse pela “OUSADIA” deles, talvez nunca conseguiriamos. É através deles que conseguimos chamar a atenção do Brasil e do mundo para essa região que historicamente tem sido injustiçada com a ausencia do poder publico. Se aqui é considerado a região da violencia urbana e rural, da exploração sexual, do trafico de drogas, do trabalho escravo e de tantas outras mazelas é justamente pela ausencia e o descaso dos politicos que estão no poder. Infelizmente só olham pra nós quando o MST entra em ação, a nossa revolta deveria ser contra os politicos corruptos e não contra os trabalhadores.
    Gente, vamos acordar, marabá precisa avançar. O PSDB está mostrando para que veio novamente, fazer pior do que fizeram no passado. A elite de Belém tem medo de Marabá, sabem do nosso potencial. Por isso muito mais, viva Marabá, viva o Estado de Carajás, viva o MST.

  5. PSDB e do contra

    17 de junho de 2011 - 01:13 - 1:13
    Reply

    O PSDB já provou que nao tem interese nenhum no sul e suldeste do pará , so para tira votos, o raça ruim.

  6. Luis Sergio Anders Cavalcante

    16 de junho de 2011 - 23:02 - 23:02
    Reply

    Hiro, pois é, depois a turma da “capita” reclama do movimento separatista. Durante os governos tucanos (PSDB) de Almir Gagábriel, depois Jatene e agora, novamente Jatene, temos sidos sistematicamente, relegados a terceiro ou quarto planos. Taí escancarado, uma das negativas à nós, por melhorias. Carajás, Já…..Em 16.06.11, Marabá-PA.

  7. Zaqueu Siva

    16 de junho de 2011 - 17:02 - 17:02
    Reply

    Quem mandou votarem no Jatene, agora aguentem as consequencias.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *