Hiroshi Bogéa On line

Aliados de bandidos

A história é antiga.

É bem antiga, sim. Mas se repete, com as mesmas tonalidades da obscura estética do mal.

Os caratonhas deixam piorar, porque é a lógica do quanto pior mais rápido pra se obter lucros remendando aqui e ali.

Arremedo de remendo.

Lá se vão mais de quinze anos com a mesma promessa não cumprida de construir pontes seguras de concreto.

E como já estamos quase no fim do governo Ana Júlia, a Setran repete os mesmos gestos e frases. E promessas enfadonhas, sem tocar no principal: resolver o problema de morte.

Tão de morte que mais uma pessoa está sendo enterrada, hoje, por tentar atravessar uma das pontes intransitáveis da Pa-150, beco sem saída até para condutores dos mais experientes.

A 35 km de Marabá, na pior delas, sobre o igarapé Sororó, um inocente cidadão, ao tentar fugir do cerco apresentado à sua frente por ter reduzido a quase zero a velocidade do veículo para poder atravessar a ponte com possibilidade de chegar do outro lado dela com vida, se apavorou diante dos bandidos armados, acelerando desesperadamente.

Um tiro certeiro de um dos facínoras matou o rapaz tentando escapar do assalto.

O corpo estendido no carro e os destroços de uma ponte criminosa, tão quanto secretários incompetentes, e mentirosos, a passar por cargos sem compromissos de mudanças.

Post de 

2 Comentários

  1. Anonymous

    27 de julho de 2009 - 21:59 - 21:59
    Reply

    Assessores incompetentes da setran, colocam notinhas pagas nos jornais dizendo que vão fazer assim ou assado, pensando que a população é idiota.Está na hora de darmos um basta! Chega de patifarias no serviço público.O povo têm que se mobilizar só assim esse desgoverno inerte faz alguma coisa.

  2. Anonymous

    27 de julho de 2009 - 17:24 - 17:24
    Reply

    Hiro, Um dia anterior vindo de Canaa passei pelas malditas pontes de noite.

    Está um caos a PA-150, não só as pontes, como a propria.

    Depois do km 65 vindo de Eldorado um caminhao carregado de butijão de gás afunda os pneus da frente e depois de mais de 2 horas foi içado por tras por "amigos de estrada".

    O verão já chegou e daqui a pouco está a ir e NADA deste governo inerte em relação a populaçao do Pará.

    Pagamos IPVA, a maior aliquota de ICMS do Brasil, empresarios refens de servidores corruptos deste governo inapetente.

    Minhas condolencias a familia de mais uma vitima da omissão do estado.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *