Hiroshi Bogéa On line

A força do "trator"

O blog cantou a pedra: a greve dos educadores de Marabá duraria o exato tempo do jogo duro controlado pelo prefeito Tião Miranda (PTB). De nada adiantaria a paralisação das atividades escolares e a interdição do Centro Administrativo. O prefeito venceu mais uma, jogando na lona o Sintepp e as principais cabeças do movimento. A Câmara aprovou o aumento salarial de 6,5% (limite imposto pelo governo) e a secretaria de Educação descontará os dias parados de quem grevou.
Quem não gostar que reclame com Bento XVI.

Post de 

4 Comentários

  1. Anonymous

    23 de junho de 2007 - 01:21 - 1:21
    Reply

    Marabá não tem vereadores, mas VIRILHADORES, afinal, não sem da virilha de Tião. Dizemm que eles recebem Vale Gás e outros benefícios do Imperador TM.

  2. Anonymous

    22 de junho de 2007 - 21:10 - 21:10
    Reply

    Maurino foi o grande vitorioso dessa greve!!

    Ganhou simpatia dos sindicalistas que agoram querem vê-lo prefeito.

    o PCdoB não descata um provavel apoio com olho no DMTU para Beto Jamaica.

    Já os petistas teriam como a segunda opção e ainda barganhariam a SEMED.

  3. Anonymous

    22 de junho de 2007 - 17:16 - 17:16
    Reply

    As redeas dos “Relis” são curtas, ou votam nos Editos de TM ou… ?

    Olhem para os membros do Legislativo Marabaense, vejam se não são ocos, meros aparelhos comandados à distãncia pelo encastelado Imperador. São tapetes, nasceram para ser sub-do-sub-do-sub.

  4. Anonymous

    22 de junho de 2007 - 16:29 - 16:29
    Reply

    Essa é famosa ” Casa do Povo”.será?

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *