Hiroshi Bogéa On line

Em duas rodas

 

Em 2007, o blogueiro alertava Belém para o perigo que representaria à  população local, a regularização da atividade mototaxista.

Manchete do Diário do Pará de domingo, 10,  repercute, quatro anos depois, o que já é uma realidade cruel:  prestação de serviço sem nenhuma segurança, estimuladora de tensões no trânsito e, pior dos mundos, usada por bandidos para a prática de assassinatos e assaltos.

Numa cidade pequena onde o transporte coletivo inexiste, e a violência não ganha contornos tão elevados, o mototaxista é um servidor de primeira hora.

Nas grandes cidades, germina mais problemas do que solução.

Poster posiciona isso desde muitos anos.

Post de 

1 Comentário

  1. ANONIMO

    11 de abril de 2011 - 14:28 - 14:28
    Reply

    O transporte de mototáxi,desmoraliza todo o aparato de seguranga exigido pelo codigo nacional de transito,é extremamente inseguro(ou totalmente),ao menor impacto em colisões,o passageiro sem nenhuma segurança,é lançado em vôo livre e seja o que deus quiser,mas estamos no Brasil,e já tem político eleito com voto da categoria,além do que,tem aquela velha lenga-lenga: são pais de família desempregados….quer dizer que por esse motivo,podem ganhar a vida,colocando a vida dos incautos que usam o tranporte,em risco eminente ?? É assim??

Leave a Reply to ANONIMO

Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *