Grupo Zucatelli faz lançamento do Eclipse Cross, novo SUV da Mitsubishi

Chegou a Marabá a nova  SUV da Mitsubishi, considerada mais revolucionária dos últimos anos.

O lançamento oficial da camionete Eclipse Cross ocorrerá neste sábado, durante café da manhã, naconcessionária do Grupo Zucavel.

Durante toda a manhã de sábado, a família Zucatelli estará recepcionando clientes, ao mesmo tempo em que disponibilizará test drive do veículo e vídeo de apresentação do SUV.

Programação abre a partir das 07h30.

Se quiser mais um mandato na CM, vereador Pedro Correa pode ser reeleito com apoio de mais de 70% dos colegas
Tião Miranda e Pedrinho: amizade antiga.

Quando os vereadores de Marabá decidiram  votar a revisão da Lei Orgânica Municipal, incluindo no bojo de atualização a permissão para reeleição da mesa diretora da Casa, havia entre grande parte da maioria dos parlamentares o interesse para reconduzir ao cargo o atual presidente do parlamento, vereador Pedro Correa.

Antes de ser votada em dois turnos, a LOM não permitia a reeleição da mesa diretora.

Devidamente aprovada, a nova Lei Orgânica permite que o atual ocupante do cargo pleiteie o segundo mandato seguido.

E, para isso, não deverá encontrar maiores dificuldades.

Pedrinho, como é conhecido popularmente, conseguiu agradar a gregos & troianos, nesses dois primeiros anos de presidência.

Tido como pessoa conciliadora, Pedro Correa conquistou a confiança de seus colegas imprimindo um mandato aberto ao diálogo e de muita transparência.

“O Pedrinho está fazendo uma excelente gestão, trabalhando pela pela unidade da Câmara e democratizando a relação com a população”, destaca Beto Miranda, seu colega de parlamento.

Presidente da Câmara Municipal em algumas ocasiões, considerado um dos melhores que já passou pela Câmara de Marabá, vereador Miguelito Gomes (PP) fala sobre o perfil de Pedro Correa.

“Liderança é uma habilidade que gera influência através da autoridade que pautada em bons comportamentos mantém relacionamentos saudáveis que geram confiança e mantém as satisfações do cidadão. Essa é uma característica do Pedrinho”, disse o experiente parlamentar.

O blogueiro  sentiu a temperatura dentro da Câmara, semana que findou, conversando com dezenas de parlamentares.

A sensação passada ao observador é que Pedro Correa tem a preferência de 70% dos vereadores, caso deseje ser reconduzido ao cargo.

Um fator que deverá pesar muito na hora da escolha da nova mesa diretora, é a proximidade de Pedro Correa com o prefeito Tião Miranda.

Como o atual vice-prefeito Toni Cunha renunciará ao cargo para assumir uma cadeira na Assembleia Legislativa, o presidente da Câmara Municipal é quem assumirá o cargo, e a própria cadeira de prefeito, quando Tião Miranda se ausentar  da cidade.

Parceiro melhor, Tião não teria.

“O Pedrinho é amigo-irmão do Tião, além de preservar ao longo desses anos na política, e fora dela, extrema fidelidade ao prefeito. O município, com Pedrinho vice-prefeito, não correrá nenhum risco de crise institucionalizada”, arremata Marcelo Alves, vereador do Partido dos Trabalhadores, e um dos colegas que declarou ao blogueiro apoio à reeleição de Correa.

“Se alguém quiser lançar candidato à presidência da CM para enfrentar uma chapa apoiada pela situação, tenho certeza de que não terá  votos para vencer a disputa. No atual momento de reconstrução administrativa do município, não vale a pena o parlamento ficar se digladiando  por ambição de poder, fazer da presidência da Casa um cavalo de batalha O importante é termos uma presidência no parlamento que imprima trabalhos de alta qualidade e mantenha a unidade da Câmara, como o Pedrinho vem fazendo”, disse Marcelo.

Unifesspa oferta 1.370 vagas em cursos de graduação

A Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) divulgou, nesta quarta-feira (28), o edital do processo seletivo de ingresso nos cursos de graduação por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para o ano de 2019.

A seleção terá como base os resultados obtidos pelos estudantes no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) da edição 2018.

No total, serão ofertadas 1.370 vagas, distribuídas nos campi Marabá (940); Rondon do Pará (100); São Félix do Xingu (120); Santana do Araguaia (70); e Xinguara (140). Dessas vagas, 1.180 serão disponibilizadas no primeiro semestre e outras 150 no segundo. O curso de Licenciatura em Letras/Português ofertará uma turma, com 40 vagas, durante o período intervalar entre os semestres.

As vagas contemplam os 40 cursos oferecidos pela instituição, assim distribuídos:

Marabá: Química, Ciências Naturais, Física, Matemática, Pedagogia, História, Ciências Sociais, Geografia, Agronomia, Ciências Econômicas, Direito, Saúde Coletiva, Ciências Biológicas, Psicologia, Engenharia Civil, Engenharia de Minas e Meio Ambiente, Engenharia Química, Engenharia de Materiais, Engenharia Mecânica, Engenharia Elétrica, Engenharia da Computação, Sistemas de Informação, Geologia, Artes visuais, Letras Português e Letras Inglês.

Rondon do Pará: Administração, Ciências Contábeis e Jornalismo; Santana do Araguaia: Matemática e Engenharia Civil; São Félix do Xingu: Letras-Língua portuguesa, Ciências Biológicas e Engenharia Florestal; Xinguara: Medicina Veterinária, Zootecnia, História e Geografia.

Para conferir a distribuição detalhada das vagas, previsão para cada semestre, requisitos, orientações e demais informações, acesse o edital.

Seleção

A nota final dos candidatos do processo seletivo 2019 da Unifesspa será obtida pela média ponderada das notas do Enem 2018, de acordo com os parâmetros estabelecidos no edital. Para cada curso que oferece vagas, os candidatos serão classificados por ordem decrescente da nota final do exame, calculada de acordo com o item 3.1 do edital, até o número de vagas ofertadas.

Aos candidatos que cursaram pelo menos um ano do ensino médio nos municípios que integram as regiões de influência das cidades nas quais estão implantadas os Campi da Unifesspa será atribuído 20% (vinte por cento) de bônus sobre a nota do Enem 2018. A lista de municípios pode ser conferida aqui.

Segundo o Ministério da Educação (MEC), candidatos interessados em concorrer às vagas do Sisu 2019.1 devem acessar o sistema no período de 22 a 25 de janeiro de 2019. A previsão é que o resultado seja divulgado em 28 de janeiro. As vagas eventualmente não ocupadas ao fim da 1a chamada serão preenchidas mediante utilização da lista de espera disponibilizada pelo sistema. O candidato deverá, obrigatoriamente, confirmar no SiSU o interesse de estar na lista de espera.

Ações afirmativas

A Unifesspa adota, para todos os cursos, a reserva de 50% das vagas para estudantes que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas, em cumprimento à lei  12.711/2012 (Lei das Cotas). Também há reservas de vagas para candidatos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas e para candidatos com renda familiar bruta per capita igual ou inferior a 1,5 salário mínimo que tenham cursado integralmente o ensino médio em escolas públicas.

O que é o Sisu?

O Sisu é o Sistema de Seleção Unificada – programa criado pelo governo federal em 2010 e gerenciado pelo Ministério da Educação (MEC) que visa selecionar jovens que tenham feito a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para uma das vagas de ensino superior ofertadas pelas instituições de ensino espalhadas no País.

Como funciona?

Todo semestre o Sistema de Seleção Unificada abre inscrições para vagas em universidades públicas. O processo do Sisu é totalmente informatizado e usa a nota do Enem para classificar os candidatos que não precisam fazer o vestibular tradicional. (Ascom Unifesspa)

Temporais: mais de 300 famílias desabrigadas em Redenção

As fortes chuvas que caíram sobre o município de Redenção, ao Sul do Estado, vitimaram  358  famílias em dez bairros, sendo que 127 foram afetadas diretamente e 28 estão desalojadas, ou seja, sem poder voltar para suas residências.

Rodovia BR-155 ficou totalmente tomada pelas águas, no primeiro dia de chuva intensa. (foto)

Abrigos estão endo montados pela  prefeitura visando atender flagelados, mas algumas pessoas preferiram ficar em casas de parentes.

Ainda segundo os órgãos de segurança pública, não houve nenhum registro de morte ou desaparecidos.

A Defesa Civil do Pará intensifica ações no município, depois de decretado estado de emergência por conta dos temporais que atingem a região desde o último dia 26, causando, inclusive,  rompimento de três represas.

Cerca de 60 agentes foram deslocados para o município na quarta-feira (28) e, juntamente com servidores das secretarias estadual e municipal de Assistência Social, da Secretaria de Transportes (Setran), Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Denit), Corpo de Bombeiros e Polícia Militar, participam de uma força-tarefa nos bairros mais impactados pelos desastres.

Além da assistência às famílias, o trabalho da Defesa Civil é mais amplo, atuando no monitoramento de outras áreas propensas a enchentes.

Eles recebem boletins diários de órgãos de controle ambiental com informes meteorológicos e alertas de acidentes que podem ocorrer no período.

Há previsão de chuva forte para os próximos dias, especialmente em municípios como Marabá, Xinguara e Parauapebas.

Segundo o Corpo de Bombeiros Militar na região, uma das causas do rompimento das represas foi a falta de manutenção.

As vítimas da enxurrada no município também contam com a solidariedade da população.

A Secretaria de Assistência Social é um dos pontos de arrecadação de doações, como colchões, alimentos e roupas. Outros locais que estão recebendo donativos são o CRAS – Centro de Referência em Assistência Social, na Avenida Brasil, a Igreja Assembleia de Deus e o próprio Corpo de Bombeiros.

Situação elege chapa sucessora de Haroldo Gaia na OAB-Marabá

Ao contrário do que esperavam membros da chapa oposicionista à presidência da OAB-Marabá, a Comissão Eleitoral não atendeu ao pedido de impugnação,pela segunda vez, da chapa encabeçada por  Ismael Gaia.

A disputa foi decidida voto a voto, sem as garras dos tribunais.

A Chapa Avante Marabá, apoiada pelo atual presidente Haroldo Gaia, saiu vencedora por apenas 16 votos de diferença.

Ismael Gaia, que vem a ser irmão de Haroldo Gaia, obteve 199 votos.

A OAB  Seccional Pará continuará sendo presidida pelo atual mandatário Alberto Campos.

O advogado criminalista  foi reeleito presidente encabeçando a chapa “OAB segue em frente”, obtendoe 65% dos votos válidos, que representam 5.451 votos.

Alberto concorreu à presidência contra a chapa do advogado Osvaldo Serrão, que recebeu 2.903 votos.