Hiroshi Bogéa On line

Post sobre desqualificação de pesquisa Doxa continua repercutindo

Informação aqui divulgada sobre a reação do candidato ao governo do Pará Helder Barbalho ao resultado de uma pesquisa, realizada no Estado pelo Instituto Doxa,  gerou discussões nas redes sociais e manifestações na caixa de comentários do blog.

Numa delas, o jornalista José  Maria Piteira, assessor do candidato ao Senado Jarbas Vasconcelos, afirmou que a nota era invencionice do blogueiro.

Certamente desconhecedor do respeito que o blog tem pelos seus leitores, e do cuidado em buscar a autenticidade das informações,  Piteira foi logo, afobadamente,  baixando o ´trezoitão´ na tentativa de desqualificar o post.

A reunião alvo do texto ocorreu na residência do advogado Jarbas Vasconcelos, fato que o jornalista tentou esconder ao fazer o comentário  publicado no blog, induzindo à leitura de que o resultado da pesquisa não teria sido mostrado aos participantes do encontro, já que a mesma seria exclusivamente de “consumo interno”.

A pesquisa foi apresentada a Barbalho e, prontamente, seu resultado criticado pelo candidato emedebista.

A fonte geradora da informação, sentada numa das cadeiras da sala residencial de Vasconcelos,  pode ter se confundido em algumas palavras ouvidas, ao repassar o fato ao blogueiro, mas preservou o conteúdo principal da discussão, exatamente aquilo que nos interessa: houve uma discordância de Barbalho com os números Doxa.

A ex-governadora Ana Júlia, candidata a deputada federal, enviou mensagem ao blog pelo whatsapp, confirmando sua presença na reunião, mas assegura que não disse exatamente as palavras aspadas no post.

“Só disse que eu conhecia o Dornélio há muitos anos, eu e Jarbas militamos juntos, mas não fiz referências ao resultado de outras pesquisas”.

Fica registrada a retificação da ex-governadora.

Como também fica ratificado o conteúdo do post, e seus desdobramentos.

Abaixo, print da mensagem de Ana Júlia enviada ao blogueiro.

Post de 

2 Comentários

  1. Wroberto

    8 de agosto de 2018 - 16:13 - 16:13
    Reply

    Boa tarde! No início foi colocado q o jornalista é assessor de Jarbas Passarinho. Na vdd é assessor de outro Jarbas.

  2. Apinajé

    8 de agosto de 2018 - 14:29 - 14:29
    Reply

    Para candidato, pesquisa só vale quando lhe é favorável,quando não,diz que pesquisa não serve para nada,é a urna que manda e bla bla bla…

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *