Hiroshi Bogéa On line

Pesquisa: simulações ratificam Tião Miranda insuperável

Ao ouvir 833 pessoas nas zonas urbana e rural do município de Marabá, o instituto de Belém, inverteu diversas situações de hipotéticas pré-candidaturas a prefeito de Marabá.

Foram sete simulações.

Em todas, o nome de Tião Miranda é apontado por mais de 70% do eleitorado como o preferido dos marabaenses.

Somente numa simulação na qual o nome do atual prefeito  é excluído da pesquisa, claro, não há citação de tendência do eleitorado.

E nessa condição, sem Miranda na disputa, verifica-se que a população depositaria seu voto praticamente dividida entre os pré-candidatos Dr. Veloso e Delegado Cunha.

SIMULAÇÃO SEM  CHAMONZINHO

Em um segundo cenário, sem a presença de Chamonzinho, o instituto  indica que o pré-candidato Tião Miranda ampliaria sua vantagem sobre os demais – comparando com a primeira simulação na qual quatro candidatos são disponibilizados à população.

Tião, nessa situação, alcançaria 7 %, seguido, bem distante, por Dr. Veloso, 9,7%;

Delegado Cunha, 9,1%.

Diante da ausência de Chamonzinho no questionário da pesquisa, Tião cresceria 1,6%, enquanto seus demais adversários (Veloso e Delegado), permanecem  no mesmo patamar de votação.

Dos entrevistados, 2,8% votariam nulo ou branco e 7,4%, indecisos.

 

SIMULAÇÃO SEM DELEGADO CUNHA

 

No terceiro cenário testado, sem a presença do delegado Cunha, Tião Miranda ganha 3,2% dos votos, passando para 74,2%;

Dr. Veloso, 11,1%.

Chamonzinho, 4,3%.

Nesse cenário,observa-se que 57,4% dos votos do delegado Cunha migram para Tião Miranda; 22,2% para Dr. Veloso.

 

SIMULAÇÃO SEM DR. VELOSO

 

Num cenário onde Dr. Veloso é retirado do questionário, Tião Miranda teria 72,4% de aceitação dos eleitores;

Delegado Cunha, 10,8%.

Chamonzinho, 4,9%.

Neste caso, dos votos de Dr. Veloso – 31,7% migrariam para Tião Miranda; 26,7% para delegado Cunha e 15% para Chamonzinho.

Ou seja, Veloso transfere  para Tião Miranda menos votos do que o delegado Cunha.

 

SIMULAÇÃO SEM TIÃO MIRANDA

 

Na possibilidade de Tião Miranda não ser candidato, a disputa ficaria entre Dr. Veloso e Delegado Cunha.

Há um empate rigorosamente técnico entre essas duas hipotéticas candidaturas: delegado Cunha 34,4% e Dr. Veloso 33,8%.

Em terceiro, Chamonzinho com 13,3%.

Brancos ou nulos, 9,1%.

Indecisos – 9,8 %

Nesse cenário, observa-se que 35,3 % dos votos de Tião Miranda  migrariam para Dr. Veloso, enquanto 31,8% seriam direcionados ao delegado Cunha.

Chamonzinho herdaria 14% dos votos do atual prefeito.

 

SIMULAÇÃO TIÃO E DR. VELOSO

 

No sexto cenário testado, com a polarização entre Tião Miranda e Dr. Veloso, o resultado eleitoral se comportaria da seguinte forma:

 

Tião Miranda – 77%

Dr. Veloso –    12,2%

Nulo ou Branco –  3,9%

Indecisos – 6,9%

 

SIMULAÇÃO TIÃO E DELEGADO CUNHA

 

Nesse cenário, polarização entre Tião Miranda e Delegado Cunha, a tendência do eleitorado seria assim:

Tião Miranda – 74,2%

Delegado Cunha – 13%

Nulos ou Brancos – 5,6%

Indecisos – 7,3%

 

Nota do blog: amanhã publicaremos mais dados sobre a pesquisa.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *