Hiroshi Bogéa On line

Wlad ameaçado de cassação

O Ministério Público Eleitoral (MPE) encaminhou ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Pará representação em que acusa o candidato à reeleição como deputado federal, Wladimir Afonso da Costa Rabelo, o mais votado no Estado para a Câmara dos Deputados, de oferecer gratuitamente cursos de informática para conseguir votos. Caso a Justiça considerá-lo culpado, Wladimir Costa poderá ficar impedido de tomar posse ou será cassado.

Segundo a representação, enviada ao TRE em na última sexta-feira, 12 de novembro, o candidato agiu com o apoio do irmão, Wlaudecir Antônio da Costa Rabelo, e de um funcionário de uma rádio em Itupiranga, no sudeste paraense. Alunos do curso de informática confirmaram ao MPE que propaganda feita por carro de som no município informava que Costa era o proprietário da rádio Jovem FM, onde o curso era oferecido.

O coordenador da rádio e coordenador da campanha do candidato, Murilo Santos Ferreira, afirmou que o curso era promovido pela própria sociedade W. A. C. Rabelo e Cia Ltda., permissionária da rádio.

O curso, oferecido gratuitamente a estudantes com mais de 15 anos de idade, começou em 12 de setembro, com previsão de término em 12 de dezembro. Segundo depoimentos de instrutores, 1180 alunos foram matriculados, sendo 840 na sede do município de Itupiranga e 340 no distrito de Cajazeiras.

“Embora a empresa permissionária da rádio responsável pelo curso não tenha, formalmente, como sócio o representado Wladimir Costa, a apuração realizada deixou claro que é de reconhecimento unânime no município a vinculação entre o candidato e a rádio, sendo ele tido como proprietário pelos habitantes do local”, observam os procuradores eleitorais André Sampaio Viana e Bruno Araújo Soares Valente no texto da representação.

Wladimir Costa foi o mais votado em Itupiranga, com 4.896 votos, o que representou 22,85% dos votos válidos no município. Segundo o MPE, os números revelam “o sucesso da empreitada ilícita”. Em todo o Estado, Costa teve um total de 236.514 votos.

A representação do MPE ao TRE ressalta que, para configurar-se compra de votos, não é necessário que haja pedido expresso de voto, bastando a evidência de que a vantagem foi oferecida para a obtenção da contrapartida.
 
Nº do processo: 309411.2010.614.0000 – TRE/PA

Fonte: Ascom do Ministério Público Federal no Pará

———————-
 
Nota do blog: esse lance descoberto pelo MPE é do conhecimento de toda a população de Itupiranga. Ali, o candidato Wlad promoveu verdadeira farra de conquista ilícita de votos – bem como em diversos outros municípios paraenses. A vinculação do nome do parlamentar às emissoras de rádio comunitárias de sua propriedade, em diversas localidades, foi fator decisivo para o universo de votos obtidos pelo folclórico arremedo de político.

———————-

atualização às 14:17

E pelo visto, enriquece, a cada dia, a folha corrida do deputado federal.

Post de 

8 Comentários

  1. Livia Andrade

    25 de agosto de 2014 - 11:43 - 11:43
    Reply

    Gente estamos em 2014 e esse mesmo candidato conseguiu que essa Lei ai José Coruja da Silva fosse aprovada. Uma beleza ein! Agora sim o nosso querido Pará vai pra frente.

  2. Anonymous

    25 de novembro de 2010 - 14:03 - 14:03
    Reply

    se falando em resultado nas eleiçoes 2010,quero dizer se nao fosse a falta de respeito dos politicos de marabá em relaçao a vida do registro do ferreirinha ele poderia ter mais votos em relaçao deste que obteve,como observei em seu blog em rondon foi o municipio que ele foi bem votado em relaçao em seu proprio municipio pois rondon foi 20,000,00 nas urnas,enquanto em maraba foi mais de 110.000.00 entao proporcionalmente obteve uma expreciva votaçao com 754 é um numero considerado ja que ele nao é do municipio.pense nisso ferreira e procure valorizar os companheiros tiziu e PAULO SERGIO,nao te conheço mais foi pelo nego tiziu,que votei em vc e votaria de novo pois ele me passou que vc é digno e tem um nome serio e estar preparado para representar o povo do pará.
    abraços
    antonio rodrigues santos(vila gaviao)

  3. Eloy Borges

    21 de novembro de 2010 - 20:12 - 20:12
    Reply

    O Pará precisa dessa limpeza.Espero que o MP vá a fundo na investigação faça justiça.,

  4. Anonymous

    19 de novembro de 2010 - 14:35 - 14:35
    Reply

    Atenção, Ministério público: Escreva no "google" Vladimir Costa ASIPAG, e encontrará a fórmula mágica do finaciamento das rádios do VLAD. Procurem saber também qual a forma de concessão das rádios que ele espalhou no Pará, com fortes indicios de ser um enorme Laranjal, incluindo as ditas "rádios comunitárias do VLAD", que ele explora como verdadeiras rádios comerciais. Por exermplos: Barcarena, Mosqueiro, Marituba, Icoaraci, Ananindeua, Marabá, Parauapeba…

  5. Anonymous

    19 de novembro de 2010 - 13:05 - 13:05
    Reply

    Caso o Ministério Público Federal tenha interesse, basta buscar informação na polícia civil sobre o IPL nº 275/2010.000014-8. Ali, sim, o homem pode ser apanhado.

  6. José Coruja da Silva

    18 de novembro de 2010 - 20:40 - 20:40
    Reply

    Tem razão o anônimo das 14h11. O projeto mais importante do Wlad, até hoje, pasmem, propõe que toda imagem humana modificada pelo photoshop, seja seguida do aviso: "Atenção: imagem retocada para alterar a aparência física da pessoa retratada". Que tal, hein!!???

  7. Anonymous

    18 de novembro de 2010 - 20:36 - 20:36
    Reply

    É desse tipo de político que o povo "gostia muicho"

  8. Anonymous

    18 de novembro de 2010 - 17:11 - 17:11
    Reply

    Esse arremedo de político deve ser cassado imediatamente. Ele é a vergonha do Pará na Câmara Federal. Tomara que a justiça eleitoral não seja conivente com ele e o ponha para fora o mais rapidamente possível.

Leave a Reply to Anonymous

Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *