Wandenkolk agrega força política à Secretaria Regional de Governo

O blogueiro não teve como ir dar uma abraço no novo secretário Regional de Governo do Sul/Sudeste, Wandenkolk Gonçalves, no café da manhã oferecido pelo gabinete dele à imprensa de Marabá – semana passada.

Amigo de longa data do novo secretário,  ocupando lugar de João Chamon Neto, que desincompatibilizou-se da função para disputar eleição a deputado federal, o blogueiro faz questão de  publicar este post em apoio a Wandenkolk, interessante figura humana que a todos cativa graças com o  carisma pessoal e à forma educada com que trata todos.

Helder Barbalho foi feliz na escolha de Wandinho, como é chamado pelos mais próximos, porque colocou no cargo um político experiente e que tem trânsito em todos os segmentos da sociedade.

Gonçalves conversa amistosamente com o Agronegócio, como também mantém forte diálogo com os movimentos sociais – dois extremos que necessitam de moderação nos momentos de crise.

Além do mais, Wandenkolk é uma espécie de Cidadão do Sul/Sudeste do Pará.

Por onde anda, tem cadeira cativa em prefeituras, câmaras municipais, associações de classe.

É sempre bem vindo, como se diz.

O sentimento agregador de Wandinho, ao longo dos anos, construiu esse clima de construção coletiva, a lhe permitir abrir as portas onde quer esteja.

Detalhe: o que pouca gente sabe é que Wandenkolk Pasteur Gonçalves é marabaense.

Ele nasceu no distrito de Itupiranga quando este ainda fazia parte do município de Marabá, somente depois emancipado.

A Secretaria Regional de Governo, com a nomeação e Wandinho, tem um dirigente perfeitamente sincronizado com a missão política do órgão, qual seja,  a de ter a capacidade de abrir leques de negociações com o protagonismo que a política gera, em ambiente harmonioso.

Boa sorte, Wandenkolk.