Hiroshi Bogéa On line

Voltando à calmaria

Os bombeiros entraram em campo, em Rondon do Pará, apaziguando ânimos dos pré-candidatos derrotados nas prévias do PT pela presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Maria Joel.

Pelo menos um deles, como conta a coluna de amanhã do Diário do Pará, garante que segue firme ao lado da sindicalista viúva de Dezinho.

Post de 

1 Comentário

  1. Anonymous

    21 de junho de 2008 - 15:17 - 15:17
    Reply

    Eu, particularmente, não taxaria como “firme” o apoio deste ex pré-candidato derrotado.
    Pq uma pessoa q tirou apenas 5 (cinco) votos nas prévias, e não teve nem o apoio da governadora (que é da sua tendência), eu não classificaria como algo firme esse “singelo apoio”.

    Neste caso, lembro-me do provérbio popular: “Antes só, do que mal acompanhado”.

    O que mais me admira, é as pessoas apoiarem uma candidata da “catigoria” de Joelma.

    Uma pessoa sem qualquer tipo de preparo, que desconhece as necessidades e a realidade do município, não tem experiência alguma em qualquer cargo público-administrativo, sem presença, sem cultura, insociável, analfabeta… fugiu dos debates do partido, pq sabia que ia passar uma enorme vergonha (não pq não saiba falar em público, pq não sabe mesmo…), mas pq não tem nenhuma estrutura, digamos ‘’político-acadêmica’’ para debater com pessoas mais instruídas… etc. e tal…

    Como é que uma pessoa dessas coloca o seu nome para concorrer como prefeita?

    E pior, ainda tem gente que apóia. Esses são piores que ela.

    As pessoas ainda dão algum status p/ ela, pq ela é viúva de um grande sindicalista (Dezinho), que foi um grande nome no meio político-sindical.
    Mas é viúva, só isso! Pq ela não é, não conduz nada e nunca vai ser o mesmo exemplo de Dezinho no meio político e sindical. E nem chegar perto disso.

    Há as ‘’más línguas’’ que ainda dizem que: “Se Dezinho ressuscitasse, ela o mataria de novo”, só para não perder o status q ela tem hj…

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *