Vice-governador extrapola prerrogativas e entra em rota de colisão com Jatene?

Publicado em 10 de março de 2016

Nos meios políticos, não é mais segredo.

As relações do governador Simão Jatene com o vice Zequinha Marinho já foram melhores.

Hoje, pode-se dizer, os dois quase não se falam.

O açodamento seria por conta da afoiteza com que Marinho utiliza a função, rompendo prerrogativas que constitucionalmente são da alçada do governador.

Há indícios de que Zequinha Marinho venha utilizando DAS excessivamente, para acomodar apaniguados – quebrando limites impostos pela estrutura administrativa na gestão fiscal do Estado.

Um deputado estadual, sob a condição de anonimato, garante a existência do estremecimento das relações de ambos, mas com Jatene lutando para manter as aparências de que “está tudo bem”, entre os dois.