Via Crucis

Publicado em 7 de novembro de 2007

Mais complicada a situação do setor produtivo florestal. A reunião de ontem, na Sema, ao invés da clarear a planície, fechou o tempo. Se já estava difícil a aprovação pela secretaria estadual de Meio Ambiente de planos de manejo em áreas publicas , o quadro agrava-se com a dependência do cancelamento de uma liminar da Justiça Federal que impede o governo do Pará de fazer aquelas liberações.
No frigir dos ovos, o próximo passo é a base produtiva aguardar novas reuniões. Agora, em Brasília, com a presença de deputados e o escambau.
Barriga vazia não espera lero-lero.