Vereadores põem freio de arrumação na “comercialização” de taxas do Sidecomar

Publicado em 9 de dezembro de 2013

 

Nota dez para iniciativa dos vereadores Miguelito Gomes (PP) e Guido Mutran (PMDB) de apresentação do projeto que institucionaliza a liberação do comércio, aos domingos e feriados, sem ônus  trabalhistas para o comerciante. “Cada loja decidirá diretamente com seus funcionários a forma de cobertura do aumento da carga horária, sem a necessidade de se impor o cabresto na cabeça de quem produz emprego”, diz Miguelito.

A medida acaba de vez com as ” negociações escusas”, como bem batizou Miguelito, do presidente do Sindecomar, Adelmo Azevedo, também vereador,  com o comércio de Marabá.

Desde muitos anos, sabe-se que esse moço é especializado em criar dificuldades para ter acesso a facilidades nada republicanas, criando vícios irremovíveis que só dificultam a vida econômica do município.

Este blog tem denunciado as atitudes de Adelmo, aquele mesmo que, anos atrás, enviou ofício com logomarca da Câmara Municipal, pedindo dinheiro à Prefeitura de Marabá, para comemorar aniversário dele em praça pública.

Mandou ofício pedindo “jabá”, o documento foi publicado aqui no blog, e o Ministério Público não moveu uma palha para investigar o caratonha, ficando  a improbidade por aquilo mesmo.

No momento no qual grande parte dos lojistas do Shopping Pátio Marabá estão com a língua de fora, sem dar conta de cumprir compromissos de aluguel, taxas condominiais e todo tipo de despesa comum a  atividade comercial de um shopping,  e diante da ameaça de Adelmo Azevedo exigir o pagamento de R$ 60,00, por cada loja do Pátio Marabá, por funcionamento aos domingos e feriados, louve-se a iniciativa dos dois vereadores.

O setor produtivo de Marabá não pode ficar engessado por atitudes suspeitas de sindicalistas irresponsáveis.