Vereador Odilon Rocha está sendo transferido para Belém numa UTI móvel

Publicado em 27 de maio de 2015

Odilon Rocha (SDD), aquele vereador de Parauapebas que declarou em plenário a necessidade do parlamentar ser corrupto para poder se sustentar – e que foi preso ontem naquele município no rastro da “Operação Filisteu” – acaba de chegar a Marabá, no interior de uma UTI móvel de um plano de saúde, de passagem para Belém.

Nesta tarde, o parlamentar sentiu-se mal na prisão, e recebeu recomendação médica para ser transportado para a capital.

A UTI móvel encontra-se escoltada por forte esquema de segurança.

Em Belém, Odilon  receberá tratamento médico sob a vigilância do sistema prisional do Estado.

Em seguida, será levado à penitenciária.

Durante a operação documentos foram apreendidos na prefeitura e mandados de busca e apreensão foram cumpridos no centro comercial da cidade, para combater um esquema de fraudes em processos licitatórios e superfaturamento de terrenos desapropriados pela prefeitura.

De acordo com as investigações do MPPA, Odilon Rocha é acusado de envolvimento com fraudes em licitações no período em que exerceu o cargo de primeiro secretário da casa, entre os anos de 2013 e 2014.

O objetivo das licitações era a compra de veículos e alimentos para a Câmara de Vereadores.

Ainda segundo o MPPA, Odilon é suspeito de receber 50% dos valores superfaturados do empresário que vencia as licitações do período.

O empresário foi preso acusado de emitir notas fiscais frias e superfaturadas. Pelos cálculos dos promotores de justiça, a fraude pode ultrapassar o valor de R$ 1.300.000.