Hiroshi Bogéa On line

Vereador Gilson Dias fecha ano com177 proposições na Câmara Municipal

“É da maior importância fazer parte de um partido como o PCdoB que carrega na sua trajetória uma história de lutas ao lado do povo brasileiro, do povo mais simples, dos trabalhadores, da juventude. Por isso, essa história encanta muitos corações ao longo dos anos. Em Marabá, tenha certeza, o PCdoB se junta na defesa da democracia, dos direitos da pessoa humana, e da democracia. Como vereador, tenho que fazer prevalecer um projeto político  que coloca o interesse do povo mais simples em primeiro lugar”.

 

 

A declaração de Gilson Dias, eleito vereador de Marabá em 2016 com 1.103 votos, pelo PCdoB, sintetiza um caminho que ele traçou e procura segui-lo fielmente, no cumprimento do mandato.

Na Câmara Municipal de Marabá, o chapéu de couro nordestino marca a vestimenta diária do vereador Gilson Dias, eleito pelo PCdo B numa campanha eleitoral  que marcou uma vitória extraordinária do partido ao eleger à Câmara Municipal de Marabá dois parlamentares.

O chapéu de couro nordestino, nas palavras de Gilson,  simboliza  luta de resistência pela transformação, “é um elemento referenciado e icônico, impregnado de um simbolismo marcado de significados, atitudes e valores religiosos”, explica.

Na atual Legislatura, Gilson revela ter a responsabilidade de honrar a trajetória histórica social do Partido Comunista do Brasil.

 

– “A  história do Partido Comunista do Brasil se entrelaça com as lutas do povo brasileiro, por direitos sociais e econômicos. Nossa proposição como vereador é honrar essa luta histórica, mantendo a identidade do PCdoB e seus princípios, e, ao mesmo tempo, colocando-o à altura dos desafios necessários para a luta diária por justiça social”.

 

Sentado à mesa de seu gabinete em confortável estrutura física que compõe a sede da Câmara de Marabá, Gilson Dias fala sobre o partido, as dificuldades que encontra para expandir ações  de cunho social e o prazer que sente ao atender pessoas constantemente lotando seu local de trabalho.

“Eu fui eleito para isso, justamente para ajudar a construir uma cidade menos desumana, reduzindo suas desigualdades”, explica.

Nas comunidades, o debate democrático do mandato

Em quase dois anos de mandato, eleito pela primeira vez, Gilson é um dos parlamentares que mais proposição assinou.

Ao todo, a soma bate 177 proposições apresentadas e aprovadas.

O portfólio do mandato do vereador do PCdoB é rico.

São o2 Projetos de Lei.

Gilson apresentou ainda 16 Projetos de Decreto Legislativo.

O total de requerimentos chegou a 159

 

O blog efetuou minucioso levantamento do trabalho do representante do PCdoB, encontrando vasta leitura de importantes ações.

Pedido de recuperação de estradas vicinais superam a extensão de 200 km, cotidianamente atuando em áreas de assentamento.

“A família assentada necessita sempre da presença do órgão público. Viver num lote do INCRA sem que a presença do governo seja notada, é vida dura, quase improdutiva, ainda mais quando nos referimos a carência de estradas para o escoamento de produção”, conta Gilson.

O vereador do Partido Comunista do Brasil foi responsável direto pela realização do I Seminário  de Memória, Anistia e Direitos Humanos no Araguaia.

“Em parceria com  a Associação  dos Torturados da Guerrilha do Araguaia e com o Instituto Paulo Fonteles de Direitos Humanos, a Câmara de Marabá reuniu lideranças comunitárias e ativistas pelos direitos da dignidade humana, numa sequência de debates e palestras que vieram enriquecer a  permanente luta pela vida”, narra Dias.

Ainda no campo da luta pelos direitos,  destaca-se a apresentação de Anteprojeto de Lei instituindo a Comissão Municipal da Verdade e Memória de Marabá, numa iniciativa inédita do parlamento da Região Norte do país.

“A Comissão tem por finalidade examinar e esclarecer as violações de direitos humanos contribuindo, assim, para a efetivação do direito à memória e à verdade histórica. Na elucidação desses fatos, processos e instituições envolvidas, a CMV destina-se a elucidar prisões, mortes, e desaparecimentos. Essa iniciativa é uma contribuição que a Câmara Municipal de Marabá e o PCdoB deixam para a construção de uma sociedade mais justa e menos violenta”, esclarece Gilson.

Abraçado pela militância

Cumprir o seu dever de vereador, esse é o mantra que envolve os passos do parlamentar do PCdoB, ao falar sobre seu mandato.

 

– “Quando terminar o meu mandato, quero saborear a convicção de que pude cumprir o meu dever. Meu dever militante de honrar os compromissos assumidos para com o povo marabaense, meu dever militante de seguir a orientação do meu partido, meu dever de militante, pela orientação do partido, de aqui trabalhar para agregar, para unir, para estimular o debate democrático, para buscar convergência de ideias e de propósitos e para aprender com a experiência de cada um e de cada uma que aqui representa o povo de meu município”, diz.

Uma das satisfações de Gilson Dias, conforme narrativa, é ver uma reivindicação sua  levando melhorias à comunidade.

Cita ele um exemplo: passar numa praça, como a praça Monsenhor Baltazer, na Folha 16, e deparar-se com grupo de jovens se divertindo na pista de skate , ampliada e recuperada, a pedido do vereador.

Ou contemplar centenas de pessoas, de todas as idades, caminhando ao final da tarde e início de noite, todos os dias, na pista de cooper construída pela prefeitura na VP-3, às proximidades do Rotary Clube,  e que teve interferência do parlamento em apelos da tribuna da CM.

 

– “Esses benefícios que chegam ao seio da sociedade realizam sonhos, e enchem a gente de satisfação. Tudo isso é possível, é preciso ser justo, graças a visão administrativa do prefeito municipal, que não mede esforços para melhorar a vida das pessoas e elevar a qualidade de vida no Município”, narra.

 

TÓPICOS DE AÇÕES

Certamente um dos vereadores que mais produz na atual legislatura, Gilson Dias está cumprindo lealmente com seu mandato.

A seguir, exposição de algumas proposições do parlamentar.

Anteprojeto criando o Transporte Alternativo de Passageiros em Veículos Tipo Micro ônibus e Similares;

Anteprojeto  estabelecendo normais para instituição do Dia Municipal do Livro e da Leitura.

Luta junto a SDU (SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO ) e ao Incra para agilizar processo de desmembramento da Vila Sororó da área do Projeto de Assentamento Piquiá, reivindicação antiga dos assentados.

Apelos para a prefeitura efetuar contratação de agentes comunitários para atuação em Vilas e Projetos de Assentamento, principalmente no 26 de Março.

Reivindicação para ampliação do sistema de abastecimento de água do bairro Morada Nova, do outro lado do rio Tocantins, visando atender os bairros Jardim Coelhão, Nativa e Resende.

Luta para recuperação de 30 km de estradas vicinais no Assentamento 26 de março.

Construção de uma ciclovia na Orla Sebastião Miranda.

Apelos para a prefeitura construir pista de cooper na área do Infraero, no aeroporto.

 

Gilson Dias descreve sua função política de forma bem simples:

– “Enquanto agente político, e parte integrante desta Câmara Municipal, sou um escolhido pela população para ser seu representante. Esta noção de representante da sociedade está entre as noções mais caras dentre as funções de um homem público, pois as demandas sociais, os interesses da coletividade e dos grupos devem ser objeto de nossas análises, diariamente. Se atuamos fora desses parâmetros, somos enganadores e não fazemos jus à confiança popular”, encerra Gilson.

———————-

Atualização 12/12 (12h18)

 

Um erro na soma de proposições aqui na Redação induziu o texto acima a relatar números incompatíveis.

A correção foi feita suprimindo os primeiros dados números, para prevalecer, agora, números reais.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *