Veraneio de Marabá segue até agosto

Publicado em 5 de julho de 2011

A Prefeitura de Marabá abriu oficialmente, domingo, 3, programação do Veraneio 2011 na Praia do Tucunaré, organizado pela Secretaria de Turismo (Setur), com apoio de outras secretarias municipais, a programação segue até o dia 7 de agosto.

A secretária de Turismo, Vanusa Barboza, ressaltou que este ano a organização do veraneio foi mais rígida, para garantir bom atendimento e segurança aos banhistas e turistas que vêm passar a temporada de férias em Marabá. Segundo ela, foram dois meses de trabalho para dar a população uma grande festa. Serão dois meses de uma vasta programação, primeiro na Praia do Tucunaré, seguindo, em agosto, na Praia do Geladinho.

A Secretaria de Saúde está fazendo o trabalho de orientação quanto aos cuidados com consumo de alimentos, proteção solar, assim como a prevenção contra doenças sexualmente transmissíveis.

O Procon também está presente fazendo a orientação dos consumidores e advertindo os comerciantes da praia, como barraqueiros, canoeiros e rabeteiros, para que respeitem a tabela de preços fixada. Foi distribuída uma tabela de preço único para os itens vendidos na praia, que deverá ser seguida, visando o controle dos preços abusivos que vinham sendo praticados por alguns comerciantes, sob pena de multa com o não cumprimento da tabela.

A equipe do Código de Posturas está trabalhando para manter a ordem e o cumprimento das normas estabelecidas para o funcionamento do comércio nas praias. “O papel da Postura é, a princípio, educar e observar o cumprimento da lei. Em seguida, advertir e, só então, aplicar as devidas punições. Estamos trabalhando para que Marabá tenha um dos melhores veraneios da sua história”, disse Lucivaldo Mendes, coordenador de Postura.

A secretaria de Cultura também fez uma programação cultural diversificada. Na abertura, duas bandas animaram os banhistas: Forró na BR e Paixão Sem Limite.

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros também estão presentes, mantendo a segurança dos banhistas.

Fonte: Secom