Varrendo mentes doentias

Publicado em 9 de abril de 2010

“Que merda, dois lixeiros desejando felicidades do alto de suas vassouras. Dois lixeiros, o mais baixo da escala do trabalho”. (Boris Casoy, desejando “Feliz Ano Novo” aos garis brasileiros)

O preconceito de classe do turco-otomano fascista czarista  lhe aporrinhará até o restante de vida, atualmente quase septuagenária.

Vassouradas neles, garís brasileiros!