Variante Ômicron é investigada em brasileiro que chegou da África do Sul com Covid

Neste domingo, 28, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou que identificou um caso positivo de covid-19 em um passageiro brasileiro com passagem pela África do Sul. Porém, a agência destaca que não há confirmação se o caso é da nova variante Ômicron.

O paciente que desembarcou em Guarulhos (SP), no último sábado, 27, já está em isolamento e foi vacinado contra a covid-19.

Segundo as determinações da Anvisa, os viajantes devem apresentar exame de diagnóstico molecular (RT PCR) negativo para covid-19 realizado no prazo máximo de 72 horas antes do voo internacional (na origem do voo).

Segundo a agência, o passageiro chegou ao Brasil com teste negativo e sem apresentar sintomas, mas após a chegada do passageiro, a Anvisa foi avisada às 21h12 do sábado sobre o resultado positivo de novo teste de RT PCR, desta vez, realizado pelo laboratório localizado no aeroporto de Guarulhos.

Em nota, a Anvisa informou que “Após a identificação e testagem com resultado positivo para covid-19, o paciente foi colocado em isolamento e já cumpre quarentena residencial. Os órgãos de saúde estadual e municipal passam a fazer o monitoramento do caso. O Ministério da Saúde acompanha o caso”, diz.

Novas medidas

Inicialmente, a agência e o governo brasileiro proibiram voos com destino ao Brasil que tenham origem ou passagem pela República da África do Sul, República de Botsuana, Reino de Essuatíni, Reino do Lesoto, República da Namíbia, República do Zimbábue.

No entanto, ontem, 27, outros quatro países africanos foram acrescentados à lista: Angola, Malawi, Moçambique e Zâmbia. As normas de restrição entram em prática amanhã, 29.