Hiroshi Bogéa On line

Vão levar as crianças para o brete?!

O final de semana fecha com a estarrecedora notícia de que as escolas privadas devem retomar as aulas agora a 3 de agosto.

Uma decisão com o aval do tal Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus, criado por decreto pela prefeitura de Marabá e que é  coordenado pelo Secretário Municipal de Saúde.

Ou seja, enquanto as autoridades sanitária do país estão todas recomendando “segurar” o reinicio de aulas, tanto dos etor privado quanto público, embora já haja flexibilização de atividades econômicas em outras áreas, em Marabá essa tendência não segue.

Para justificar a autorização para o reinicio das aulas, o comitê diz que haverá cumprimento, por parte dos colégios, de protocolos de segurança, tais como  uso de máscaras de proteção facial, higienização das mãos, aferição de temperatura e marcações no chão para evitar aglomerações.

Piada de mal gosto considerando que isso só vai valer valendo no início, depois a liberação geral passará a ser a “lógica” do dia a dia.

Profundamente lamentável se isso ocorrer.

E mais lamentável ainda se pais de alunos  permitirem  a ida de seus filhos aos “abatedouros”, porque é isso que serão transformadas as escolas tal o descontrole sanitário que passará a vingar em suas dependências.

No Rio de Janeiro, que está ensaiando voltar às aulas também em agosto, uma das entidades científicas mais sérias do mundo já deu o berro, alertando sobre o aumento de mortes (print acima da notícia veiculada hoje na imprensa).

Blogueiro tenta ouvir a promotora Mayanna Silva de Souza Queiroz, da  6ª Promotoria de Justiça do Ministério Público do Pará em Marabá,  bem como representante do Ministério Público do Trabalho.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *