Hiroshi Bogéa On line

Vacina pentavalente está em falta em postos de saúde de Marabá

Unidades de saúde de  Marabá e de outros municípios do interior paraense enfrentam a falta de doses de imunização da Pentavalente e da BCG, vacinas indispensáveis que protegem recém-nascidos de doenças como tuberculose, meningite e hepatite B.

A vacina pentavalente está em falta  e não há previsão de quando estará disponível novamente na rede municipal.

A vacina faz parte do calendário básico de imunização de crianças e protege contra a difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, meningite e outras doenças bacterianas.

A primeira dose deve ser administrada nos bebês aos dois meses de vida.

As seguintes aos quatro e seis meses.

O primeiro reforço precisa ser dado quando a criança completar um ano, o segundo aos 4 anos de idade.

Agentes dos postos de saúde visitados pelo blogueiro dizem que a vacina está em falta há alguns meses.

“Tenho 18 anos trabalhando na área de imunização da prefeitura de Marabá e nunca havia enfrentado essa dificuldade de falta da vacina pentavalente, embora nossa Secretaria de Saúde do município venha se esforçando para obter o fornecimento da vacina em dia. Só que a falta do produto é de responsabilidade do governo federal”, narra uma servidora que atende no Centro de Saúde Demosthens Azevedo.

Através de emaill, o blog conseguiu retorno da área de imunização do Ministério da Saúde.

“Em solicitação às suas indagações, informamos que há um estoque de doses aguardando trâmites alfandegários e liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O envio da vacina pentavalente aos municípios em falta será imediato, tão logo o medicamento seja liberado. Situação tem sido acompanhada pelo Ministério da Saúde para que  seja resolvida o mais breve possível”, diz a mensagem.

A Assessoria de Comunicação da Sepa, em Belém. também deu retorno ao blogueiro, relatando que “a distribuição da vacina aos estados é de responsabilidade do Ministério da Saúde”.

E acrescenta:

“A Sespa ressalta que o Estado esteve desabastecido, no entanto o MS encaminhou uma remessa no último dia 15 de março. A entrega está sendo feita aos municípios conforme cronograma habitual”.

Em Marabá, pais de bebes preocupados em não perder a sequência de vacinação de seus filhos devem procurar a clínica Imune, na Cidade Nova, que tem disponibilidade da vacina, só que ao preço de R$ 300,00 a dose.

 

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *