Hiroshi Bogéa On line

Úrsula Vidal, ex-pessolista, supostamente recebia “mesadas” de fortes grupos econômicos

A secretária de Cultura do Estado, Úrsula Vidal,  integra o esquema político RenovaBR, idealizado pelo magnata do empresariado nacional Jorge Paulo Lemann, dono da Ambev.

E há indicativos de que ela recebeu mesadas  para disputar as eleições passadas.

Quem propaga é o site  Pará Web News.

—————-

O RenovaBR é uma iniciativa de empresários e celebridades criada por Eduardo Mujafarj, em 2017, e que tem por objetivo recrutar pelo Brasil afora lideranças políticas promissoras para difusão de suas idéias.

Entre seus patrocinadores está a nata da elite empresarial brasileira, como Jorge Paulo Lemann,( clique aqui ) e Abílio Diniz, ( clique aqui ), ambos classificados como 2º e 14º homens mais ricos do Brasil pela Revista Forbes, e Armínio Fraga, ex- presidente do Banco Central ( clique aqui ).

Para quem recorda de Úrsula Vidal na época em que era filiada ao PSOL pode estranhar sua associação com grupos econômicos que dominam o País, todavia, a atual Secretária de Cultura do Estado, também foi uma das selecionadas pelo grupo. (clique aqui)

Além de uma bolsa de até R$ 12.000,00 (12 mil reais) por mês (clique aqui) os “selecionados” também recebiam cursos de formação política (ou seria doutrinação? ) e até de como se portar nas redes sociais, numa espécie de BBB para políticos, como foi chamado pela Folha ( clique aqui)

Dizendo de outra forma: Úrsula Vidal recebia R$ 12 mil do grande capital financeiro, para receber formação do grande capital financeiro para, se eleita, defender os interesses do grande capital financeiro.

——————-

Nota do blog: os grifos em negrito são do site Para Web News

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *