Universitários lotam dependências da Câmara Municipal para debater transporte público

Cerca de 500 acadêmicos das universidades de Marabá lotaram agora pela manhã as dependências do plenário da Câmara Municipal, participando da audiência pública convocada para dbater a questão do transporte público, especificamente em relação a chamada Rota Universitária, abrangendo os núcleos de ensino superior localizados em pontos distintos da cidade.

A audiência pública foi marcada pela Câmara Municipal em comum acordo com a comissão de transporte da Unifesspa e de outras comunidades acadêmicas.

A luta histórica pela implantação de uma rota universitária  mais uma vez foi às ruas, com a mobilização de estudantes e algumas autoridades afetadas pelo problema.

Na Câmara, vereadores deixaram claro que o problema do transporte público de Marabá, especificamente de implementação da rota  universitária, é de responsabilidade da prefeitura de Marabá.

Vereador Ilker Moraes lembrou muito bem que o problema da falta de uma gestão competente do transporte público resiste há mais de 10 anos, sem que nenhum prefeito resolva a demanda.

E ele foi claro ao dizer que a aprovação do subsídio de R$ 200 mil para cobrir eventuais prejuízos da concessionária, no cumprimento da rota universitária, não é a solução.

Na visão de Ilker (foto), a prefeitura deveria fazer cumprir uma política de transporte público destinando no orçamento da cidade valor significativo de recursos, como meta estatal para subsidiar as linhas de transporte público.

“Sem uma política pública de transporte coletivo, o município de Marabá nunca resolverá a questão”, disse o parlamentar.