Hiroshi Bogéa On line

Unimed Sul do Pará volta a atender servidores

 

 

Embora o débito remanescente da administração anterior não esteja quitado, mas em adiantado estado de negociação com a Prefeitura, a Unimed Sul do Pará concordou desbloquear o convênio aos servidores municipais, que poderão utilizá-lo plenamente, de acordo com o serviço contratado, a partir desta quarta-feira, 30 de janeiro.

Segundo o secretário municipal de Administração, Ademir Martins, a Prefeitura deve à Unimed R$ 221 mil, referentes a valores recolhidos dos servidores e sua própria contrapartida no mês de dezembro/2012, na gestão passada, e não transferidos à administradora do convênio de saúde.

O saldo devedor, ainda em negociação, deverá ser repassado à credora parceladamente.

Este mês, os servidores estavam amparados somente na urgência e emergência, que não podem sofrer interrupção por esse motivo, conforme legislação.

Post de 

4 Comentários

  1. João Carlos

    30 de janeiro de 2013 - 18:24 - 18:24
    Reply

    Não concordo com o comentário do Arnilson sobre o novo secretario da fazenda Ricardo Rosa, por quem fui muito bem atendido e só tenho escutado bons comentários. Além do mais, vindo do Arnilson, que todos conhecemos, não merece credibilidade.

  2. FLAVIA MAIA

    30 de janeiro de 2013 - 18:09 - 18:09
    Reply

    Vou descordar de vc meu caro Armilson. Percebo que lá está mais organizado e agora sim, vejo que as coisas estão funcionando. Quanto a experiencia que vc citou , acho que vc poderia se informar antes de falar, pois o secretario é graduado, pós-graduado e trabalhou para grandes empresas Nacionais. Fico surpreendida com seu comentário, pois estive na secretaria e recebi tratamento e profissionalismo total por parte do Dr. Ricardo Rosa e sua equipe.

  3. Cidadão Marabaense Atento

    29 de janeiro de 2013 - 19:48 - 19:48
    Reply

    Os servidores pagavam os valores, mas a Prefeitura não repassava.Isto é, apropriava-se indevidamente do dinheiro, além de causar transtornos pelo não atendimento médico.Foi instaurado procedimento criminal ou pelo MInistério Público para apuração? Algum servidor registrou ocorrência policial?

  4. Arnilson

    29 de janeiro de 2013 - 16:11 - 16:11
    Reply

    O que vou relatar é meio chato. Pensei várias vezes e, pensando que não é falsidade ou mentira, talvez seja apenas para desabafar. Pois bem, o RICARDO ROSA da Secretaria de Gestão Fazendária me atendeu muitíssimo mal, fiquei chateado e decepcionado com o ocorrido. Talvez não seja de muita importância mas, também, talvez não seja um fato isolado.

    Preocupado com a morosidade na tramitação de papéis para a LICENÇA AMBIENTAL, LICENÇA PRÉVIA, ALVARÁ PROVISÓRIO e, precisando clarear as prerrogativas, com o intuíto de contribuir com o GOVERNO SALAME, procurei o Secretário. Confesso que já eram 12:20 horas e, havia apenas os assessores do Miguelito para serem atendidos, resolvi esperar.

    Na sala havia a Senhora Aparecida que pediu que esperasse. Não conhecia o Sr. Ricardo Rosa e, quando já eram 13:05 hs aparece o dito cujo, já trancando a sala.

    Disse-lhe que estava aguardando e que não demoraria e que estava a esperar por quase uma hora. Tudo em vão. A resposta foi: todo dia tem essas pessoas que chegam na hora do meu almoço. Não vou atender passe outra hora e que voltaria na parte da tarde.

    Este rapaz sem experiência de gestão e por estar em uma função na qual é turista precisa de apoio. Sai de lá muito chateado e com a sensação de indiferença.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *