Hiroshi Bogéa On line

Uma proposta

 

 

A partir  desta segunda-feira, 29,  e por toda a semana,  Marabá será o centro das atenções de todo o estado. Depois de longa expectativa, entra governo e saí governo, enfim com o Dr.Jatene vem a decisão de estabelecer ações itinerantes de governo pelo estado do Pará;
Antes tarde do que nunca.
Após a ação em Santarém, agora Marabá será contemplada.

Certamente, será um período de trabalho duro, encaminhamentos e ações concretas. Essa é a grande expectativa da comunidade como resultado.

Oportunidade de demonstrar nossas preocupações.

Preocupações com o ordenamento do processo de crescimento da cidade, da necessidade de realização de obras estruturantes e que exigirão investimentos de envergadura considerável.

Nada fácil para o governo.

A agenda empresarial com o Governador será prática e extremamente focada em resultados. A implantação do pólo metal mecânico, uma meta perseguida pela ACIM, será apresentada ao governo como proposta concreta de um trabalho, que envolverá parceiros importantes.

O grande desafio: criar um pensamento coletivo traduzido em ações rápidas e eficazes de modo a vivenciar a concretização dos nossos anseios – um parque industrial que diversifique a base produtiva da cidade.

Objetivo do projeto:

– Mapeamento vocacional de cada pólo;

– Atrair empresas de Médio e grande porte para os Distritos Industriais;

– Gerar parcerias locais de modo a promover o fortalecimento de empresas já fixadas na Região;
– Criar um parque tecnológico atualizado capaz de ampliar e sustentar as atividades acadêmicas (engenharias, medicina, etc…);

– Gerar fontes de empregos e renda, premissas para o desenvolvimento sócio-econômico

 

Os resultados esperados:

 Sustentar as operações dos grandes projetos já instalados e a serem instalados – INDUSTRIAS DE BASE (competitividade em custo, qualidade, produtividade e segurança).

 Ser reconhecido como uma ótima Região do país para se investir:

 Aumento significativo das receitas diretas e indiretas das Prefeituras e Governo do Estado;

 Melhoria dos índices de desenvolvimento humano, econômicos e sociais das áreas de influência do Projeto

 

A proposta envolverá a sugestão de um reordenamento dos Distritos Industriais I e II, de forma otimizada para atingir as metas estabelecidas com praticidade e rapidez.

O Distrito I está pronto; o II já contemplado pela agenda mínima do atual governo, exige pouco investimento para sua estruturação.

Instituições importantes serão sugeridas para compor essa proposta de trabalho: Secretarias Executivas de Governo, CDI, Fiepa/PDF, Associações Comerciais, Indústrias, Instituições de Ensino e Consultorias Especializadas- compondo o esboço inicial desse arrojado projeto.

O governo aceitando o desafio, estará iniciando de fato a condição de sair do discurso à prática, implementando parques industriais nas cidades estratégicas do estado.

O projeto tem igualmente a preocupação com a sustentabilidade dos distritos industriais. O movimento de atração de empresas tem a responsabilidade de respeitar a vocação natural de cada região envolvida, de forma a não estabelecer conflitos de interesses econômicos.

Na pauta também serão expostos os gargalos que deixam interrogações sobre o futuro dos empreendimentos anunciados em Marabá. Por mais que os empreendedores ratifiquem a manutenção dos seus cronogramas de investimentos, no ar, nuvens carregadas de dúvidas permanecem.

O anúncio de tantos investimentos têm gerado muitas expectativas, porém poucos resultados práticos. Em virtude disso, a provocação saudável para o debate de temas como:

– Suspensão pelo governo federal dos investimentos na hidrovia;

– Remanejamento da transamazônica na área do Distrito Fase III. Compromisso inicialmente assumido pelo DNIT que posteriormente se excluiu do processo;
– Ampliação do porto em Vila do Conde;

– Porto Público de Marabá;

– Alça Viária em Marabá;

 

Enfim, uma excelente oportunidade para encaminhamentos importantes.

Aguardemos, portanto.

 

Texto de Italo Ipojucan, Presidente ACIM (Associação Comercial e Industrial de Marabá).

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *