Uh! cadê tu?!

Publicado em 20 de fevereiro de 2008

A delegada Silvia Mara, Superintendente de Polícia do Sudeste, está precisando, urgentemente, da força moral da sociedade de Marabá no enfrentamento às forças poderosas, e ocultas, no rescaldo do Caso Furtado.

Ícone da luta em favor do respeito aos direitos das mulheres, a delegada foi vista, várias vezes, encarando com destemor a brabeza de machos de todos os tamanhos físicos e matizes sociais, destacando-se, principalmente, quando comandava a Delegacia da Mulher.

Outra vez, agora em função hierarquicamente superior, a destemida delegada não recebeu, ante a tantas pressões, pelo menos publicamente, manifestação de apoio de nenhuma associação feminina que ela tanto defende.

Quem conhece Silvia Mara, independente de apoios morais, sabe que ela não recua. Mas seria dignificante, para todos, se pelo menos uma entidade viesse a público dizer que o Caso Furtado precisa, sim, ser investigado até o fim.

Em tempo: as pressões contra a Policia não partem de superiores da Polícia. São ameaças veladas do corporativismo.