UFPA realiza intercâmbio sobre regularização fundiária

Publicado em 9 de fevereiro de 2015

 

Debater a experiência de regularização fundiária desenvolvida pela Universidade Federal do Pará, detalhar os desafios da Comissão de Regularização Fundiária e coordenar os conhecimentos interdisciplinares que permeiam as áreas da assistência social, topografia, engenharia, urbanismo e arquitetura visando garantir a titulação de moradias para fortalecer o planejamento territorial e o desenvolvimento municipal.

Estes foram alguns dos eixos da Oficina de Intercâmbio Institucional sobre Experiências de Regularização Fundiária da UFPA, promovido pela UFPA num intercâmbio de experiências com uma equipe de pesquisadores e acadêmicos da Universidade Federal Rural do Semi-Árido do Rio Grande do Norte (Ufersa).

Os pesquisadores conheceram as etapas de construção da regularização fundiária da UFPA, que teve início na década de 70, consolidando a experiência de laboratório de campo a céu aberto, que possibilitou à comunidade universitária e o contato efetivo com o mundo real, onde professores, bolsistas de pós-graduação e de graduação interagiam com a comunidade realizando audiências públicas, levantamentos topográficos, socioeconômicos e geoprocessamento das áreas.

Atualmente a Comissão de Regularização da UFPA desenvolve parceria, por meio do Projeto Moradia Cidadã, com o Ministério das Cidades e as prefeituras Tomé-Açu, Capitão Poço, Ipixuna do Pará, Mãe do Rio e Nova Esperança do Piriá, também localizadas no Nordeste paraense.  Além disso, a Comissão atua em conjunto com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e a Prefeitura de Serra do Navio, no Amapá, ampliando os conhecimentos de como regularizar moradias em áreas tombadas.