TV Cultura: edital destina R$ 3 milhões para projetos audiovisuais

Publicado em 5 de agosto de 2014

A Cultura Rede de Comunicação publica nesta semana, no Diário Oficial do Estado, o Edital Cultura de Audiovisual, que destinará R$ 3 milhões para a produção independente de obras audiovisuais. Serão selecionadas quatro projetos de séries de ficção, documentário e animação, com finalidade comercial, para exibição inicial na TV Cultura do Pará. Do total de recursos previstos no edital, R$ 1 milhão será proveniente da Cultura Rede de Comunicação e R$ 2 milhões do Fundo Setorial do Audiovisual, da Agência Nacional de Cinema (Ancine).

O edital prevê a seleção de dois projetos de ficção, que receberão R$ 1 milhão cada; um de documentário e um de animação, que receberão R$ 500 mil cada. Poderão ser proponentes produtoras paraenses independentes, com registro regular e classificadas na Ancine. Cada empresa poderá concorrer com até três projetos e as obras audiovisuais deverão ser realizadas 80% em solo paraense, com a contratação de artistas e técnicos locais.

Esta é a primeira vez que o audiovisual paraense receberá um incentivo desse porte. Para a presidente da Cultura Rede de Comunicação, Adelaide Oliveira, trata-se de uma iniciativa fundamental para o estímulo desse segmento. “Temos boas histórias, realizadores com currículos cada vez mais sólidos. O edital vem com a missão de fomentar ainda mais essa realidade”, diz ela. Adelaide fala ainda sobre a parceria da emissora com o audiovisual. “As TVs públicas sempre foram janelas importantes para os produtores independentes. Com o edital, a TV Cultura solidifica essa parceria”.

Os projetos deverão ter por objeto a produção de obras seriadas com no mínimo quatro e no máximo oito episódios. Nos gêneros ficção e documentário, cada episódio deverá ter 26 minutos, enquanto no gênero animação, a duração será de 11 minutos, incluindo créditos iniciais e finais. As produções deverão ser originais e criativas, desenvolvidas dentro de seis eixos temáticos: Meio ambiente (água, lixo, preservação da natureza, sustentabilidade); Tolerância (racial, religiosa, sexual, de gênero); Memória (patrimônio público ou personalidades da cultura paraense, bens culturais) e Amazônia (identidade, diversidade, tradições).

Não poderão participar do Edital Cultura de Audiovisual projetos de conteúdos religiosos ou políticos, manifestações e eventos esportivos, concursos, publicidade, televendas, infomerciais, jogos eletrônicos, propaganda política obrigatória, conteúdo audiovisual veiculado em horário eleitoral gratuito, conteúdos jornalísticos e programas de auditório ancorados por apresentador.
SEMINÁRIO

Para apresentar o edital aos produtores paraenses e ajudá-los a tirar as dúvidas acerca dos critérios para aprovação dos projetos, a Cultura Rede de Comunicação realizará um seminário, no próximo dia 12, a partir de 8h30, no Cine Líbero Luxardo (Centur), com a presença de Rosana Alcântara, diretora da Agência Nacional de Cinema (Ancine), e Rodrigo Camargo, coordenador de Planejamento de Fomento da Ancine. O evento é gratuito e não será exigida inscrição prévia.

As inscrições ao edital serão realizadas de 18 de agosto a 01 de outubro. O edital estará disponível para download, a partir do dia 5, no Portal Cultura (www.portalcultura.com.br), mas as inscrições terão que ser feitas presencialmente ou com envio dos documentos exigidos, em envelopes lacrados, à Fundação Paraense de Radiodifusão (Funtelpa). Após o exame da documentação, será publicada uma lista preliminar dos projetos habilitados e inabilitados, com a justificativa de cada inabilitação. Os projetos habilitados serão avaliados por um júri formado por um profissional da TV Cultura e três profissionais independentes, com notório saber e experiência no mercado audiovisual. Após a seleção dos projetos, haverá ainda uma etapa de defesa oral dos proponentes. A assinatura do contrato está prevista para o dia o início de dezembro, com desembolso do recurso em duas parcelas, em abril e maio de 2015.

Serão levados em consideração critérios como potencial criativo; relevância do tema, comunicabilidade e adequação da proposta ao público-alvo; estrutura dramática e construção dos personagens; estratégia de abordagem e estrutura do documentário; além de qualificação técnica do diretor e do roteirista, entre outros. Entre os critérios também estão planejamento e adequação do plano plano de negócios, levando em consideração investimentos, patrocínio e parcerias já efetivados.

SERVIÇO: Lançamento do Edital Cultura de Audiovisual. Seminário dia 12 de agosto, às 8h30, no Cine Líbero Luxardo, do Centur, com a presença de Rosana Alcântara, diretora da Agência Nacional de Cinema (Ancine), e Rodrigo Camargo, coordenador de Planejamento de Fomento da Ancine. Inscrições de 18/08 a 01/10. A partir do dia 5 de agosto, o edital estará disponível para download no Portal Cultura (www.portalcultura.com.br). Mais informações: (91) 4005-7746.