Hiroshi Bogéa On line

Tripulias de Abílio

No Sul do Pará, cabeleiras, cabeludas & encaracoladas histórias são contadas do ex-secretário Pedro Abílio à frente da Setran. Uma das mais engraçadas é que ele como responsável pela gestão do Transporte estadual jamais percorreu as rodovias da região. Se esteve em Marabá, Parauapebas e Redenção, mais de uma vez, em oito anos de governos, bateu recorde. As outras, nem tão engraçadas quanto, dão conta de tramas arquitetadas por ele junto aos donos de construtoras de Belém que davam água na boca até dos menos ambiciosos.
Ao ler no Diário do Pará condenação imposta pelo Tribunal de Contas do Estado para Pedro Abílio devolver R$ 1,5 milhão aos cofres públicos, este poster lembrou frase de pequeno empresário da área de construção, residente em Parauapebas, dita em julho do ano passado, sobre o futuro do ex-comandante da Setran:

– Tudo o que ele ganhou, vai vomitar por efeito colateral.


Grande parte dos pequenos donos de construtoras de Marabá, Parauapebas, Redenção e Tucuruí quebraram durante a gestão de Pedro Abílio.

Post de 

6 Comentários

  1. Anonymous

    4 de julho de 2008 - 00:13 - 0:13
    Reply

    legal se aqui fosse a CHINA. Qual seria o final desse esperto ?

  2. hiroshi

    30 de junho de 2007 - 13:19 - 13:19
    Reply

    Val, essa turma fez coisas do arco da velha durante 12 anos. Pior é que pousavam de vanguardistas da moral e dos bons costumes. Pulseira não segura, não. Tem que botar corrente com cadeado reforçado.

  3. Val-André Mutran

    29 de junho de 2007 - 04:21 - 4:21
    Reply

    Pelo visto esse elemento é um cabra que precisa de uma graúda pulseira do Roberto Carlos, né não Hiroshi?

  4. Anonymous

    29 de junho de 2007 - 00:51 - 0:51
    Reply

    Um funcionário na setran, entrava na sala do pedro abilio toda noite e de cada pacote de cinco mil que guardava na sua sala ele tirava uma nota de cinquenta reais, era tanto dinheiro que o homem só descobriu que estava “sendo roubado” depois de muito tempo.Até wisk 12 anos ele guardava no gabinete. Dizem que foi tanto dinheiro que um milhão e meio é troco.

  5. Anonymous

    27 de junho de 2007 - 20:18 - 20:18
    Reply

    Em Redenção tem um pequeno em presário que sabe coisas do Pedro Abílio do arco da velha. O que o homem conta do ex-secretário assusta até cadáver.

  6. Anonymous

    27 de junho de 2007 - 20:02 - 20:02
    Reply

    O esquema do Pedro era “recuperar” pontes e trechos da Pa-150 por custos elevadíssimos. A diferença do valor real do serviço para o que sobrava, voces sabem o que acontecia com ela, não é?

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *