Trecho liberado da Independência desafoga entrada e saída de Belém

Publicado em 29 de julho de 2014

 

A abertura provisória do eixo 1 da Avenida Independência, em Ananindeua, região metropolitana de Belém, foi encerrada nesta segunda-feira (28), por volta de 18h30, com fluxo intenso de veículos no quilômetro 10 da Rodovia BR-316. Neste ponto, os motoristas puderam desviar e entrar no prolongamento recém pavimentado da Independência até a Avenida Júlio César.

A abertura foi uma iniciativa da Secretaria de Estado de Integração Regional, Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Seidurb), com o objetivo de melhorar o tráfego no último fim de semana de férias, criando uma nova rota de escoamento de carros na entrada da cidade. Segundo avaliação do engenheiro Adalberto Lopes, integrante da equipe de gerenciamento e fiscalização da obra, a abertura foi uma experiência positiva.

“Na verdade Belém tinha apenas uma via principal de chegada e saída, que era a BR-316, que se conecta à Avenida Almirante Barroso. Por isso, a Avenida Independência veio com essa proposta de ser outra opção de escoamento, liberando o fluxo de veículos. O fim de semana foi um teste crucial, pois esta foi a primeira avaliação que tivemos para saída e, principalmente, a chegada do veraneio. Com a liberação de apenas uma via, vimos na prática como a obra trará benefícios imediatos para a região metropolitana” explicou.

A Avenida Independência será aberta novamente no próximo domingo (3 de agosto), no horário de 9h às 18h30. Durante a semana, a obra voltará ao ritmo normal, dando seguimento principalmente à segunda pavimentação da pista e à continuação da sinalização. Até o momento, já estão sinalizados os trechos entre o bairro 40 horas e o Icuí-Guajará. O restante do trajeto só será sinalizado quando o processo de pavimentação estiver completo. Ainda nesta semana devem chegar os equipamentos e materiais necessários para a instalação da iluminação da via.

Mobilidade – O prolongamento da Avenida Independência é uma obra complexa e extensa, executada próximo às torres de transmissão de alta tensão de energia da Eletrobrás/ Eletronorte, inserida na RMB, estabelecendo um corredor viário nos municípios de Belém, Ananindeua e Marituba. A implantação da avenida está dividida em trechos determinados por etapas úteis.

Cada etapa prevê a execução de dois eixos viários com duas faixas de rolamento, contemplando escavação do subleito, confinamento de areia, drenagem profunda, sub-base em seixo, base em seixo, imprimação, pintura de ligação, binder, concreto asfáltico betuminoso usinado a quente (CBUQ), com acostamento, ciclovia, meio-fio, sarjeta e passeio. Entre os destaques da obra está a construção de duas pontes sobre o rio Maguari, dois viadutos sobre a rodovia BR-316 e duas pontes sobre o canal do 40 Horas. O prazo de conclusão da primeira etapa da via (eixo 1) é agosto deste ano.