Hiroshi Bogéa On line

Transparência

José Aroldo Mota deixou bem claro, ao começar sua exposição, de que por força constitucional e necessidade de manter postura impessoal diante de estudos que envolvem criação de novos estados, cuja palavra final cabe o Congresso Nacional, ele nao faria qualquer pronunciamento conclusivo a respeito. Todavia, se colocava a disposição para tornar mais transparente possível o resultado do trabalho. Ao final da exposição, os deputados Giovanni Queiroz e Wandenkolk Gonçalves convidaram o diretor do Ipea a percorrer algumas cidades do Pará com objetivo de divulgar o material. A partir de agora, os parlamentares federais realizarão encontros na Fiepa, Associação Comercial do Pará, Universidade Federal do Pará, e em outras entidades, para a apresentação dos estudos a fim de que a sociedade paraense tome conhecimento dos números reais da proposta de criação das três novas unidades da federação.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *