Hiroshi Bogéa On line

Torrando dinheiro público

 

 

No Quaradouro, do Ademir:

 

 

Dias 14 e 15, os nobres parlamentares estaduais vão gastar uma nota preta em casa de eventos em Marabá com a realização de sessão itinerante para lembrar à sociedade local que 2013 definitivamente não existe, restando apenas a enorme tertúlia política marcada para outubro do ano que ainda vem.
E não adiante questionar, diante de tanta pompa e circunstância, que a situação pré-falimentar do estado até poderia economizar alguns trocados se nosso douto parlamento ocupasse nesses dias o prédio da Câmara: a corte jamais calçou e sequer sabem qual serventia poderiam ter as sandálias da humildade.
Na pauta da jornada, segundo a Acim, um remake de problemas como universidade, hidrovia, qualificação profissional e outros males que seguramente permanecerão crônicos porque vão continuar faltando ânimo e envergadura política para enfrenta-los.
———-
NB:  Pior, lembre-se, é que em Marabá  existem pessoas e entidades  avalizadoras dessa putaria.
De parte do blog, uma nota sequer alimentará tal palanque de sem-vergonhice, armado para gerar    proselitismo partidário da pior qualidade.
Post de 

10 Comentários

  1. val

    15 de maio de 2013 - 00:02 - 0:02
    Reply

    Vendo esses cometarios fico triste com o povo de Marabá!!! deus vindo governa pra essa gente ainda nao vai agrada !!!!!!!!!!!

  2. Djalma Guerra

    13 de maio de 2013 - 19:35 - 19:35
    Reply

    Para mim esses deputados do Para valem menos que um pinico de merda sem excessões.

  3. John Lenon da Silva

    13 de maio de 2013 - 18:32 - 18:32
    Reply

    Norma, muito nobre seu gesto, mas Verª júlia Rosa colocou á disposição a Câmara para os “deuses”, mas eles não aceitaram…Mas, pensando bem…Economizar pra quê, mesmo..? se eles não rasgarem esse dinheiro, o “Jamente” rasga…Pra cá é que não viria, mesmo…

  4. Norma

    13 de maio de 2013 - 09:04 - 9:04
    Reply

    Caro Hiroshi, isto, é a mais pura falta de respeito conosco, Marabá, pelo que
    ouço é o municipio do Pará, que tem a mais moderna e bela instalação de
    um poder legislativo ( Camâra de Vereadores). Portanto, com toda à infraestrutura necessária para receber os “Nobres” Deputados Estaduais. O
    que vemos é extamente o abuso com o dinheiro público, pois, sabe-se, que esta casa de eventos alugada não sai nada barato, aliás, muito, mais muito
    caro mesmo o seu aluguel. Espero, que os vereadores de Marabá, que nos
    representam, façam, um gesto qualquer que demonstre a sua insatisfação
    fazendo com que acenda a luz amarela…..Hoje, ainda está em tempo de o
    poder legislativo Estadual através de sua mesa diretora rever esta situação
    e fazer o destrato com a casa de eventos, e realizar a Sessão itinerante nas
    dependencias da Camara Municipal, que diga-se de passagem é melhor do que o plenário da assembleia legislativa (deputados). Vai, uma sugestão à
    Vereadora Júlia Rosa Pres. da Camâra: ofereça aos “nobres” Deputados
    este belissimo plenário, proporcionado, assim, uma grande economia aos
    cofres do estado.

  5. Mestre Chico Barão

    13 de maio de 2013 - 05:59 - 5:59
    Reply

    O SUL DO PARA NÃO AGUENTA OUTRO PÃOZINHO

    Meu Caro Hiroshi

    Essa nada mais é que uma tentativa vã de buscar esquecimento no Sul do Para sobre a posição desses “espertos” no plebiscito passado!

    Alugar um espaço para tal trapalhada é o que de mais honesto existe nesse ato imoral de fazer parecer existir preocupação com a parte rica do estado sem ser captar os recursos e direcioná-los para outros fins menos benéficos aos donos da fonte!

    Será que os representantes que se farão presentes serão capaz de explicar porque nem iniciaram o pagamento da promessa que elegeu o Sanclair e continuam com coragem de ficar prometendo?

    Será que os representantes que se farão presentes serão capaz de explicar porque o trecho pronto da hidrovia Lago de Tucurui / Foz não pode ser usado por falta de sinalização e ainda terão a Cara de Pau para colocar culpa no Pedral!

    Será que os representantes que se farão presentes serão capaz de explicar porque viajar de avião já que não existe rodovia da capital para Marabá é mais caro que ir de Belém para Fortaleza?

    Qual é a credibilidade que essa comitiva tem para afirmar os seus próprios nomes como verdadeiros e a população acreditar como uma verdade inquestionável?

    Fazer de conta contenda crianças ouvintes do “Era uma vez” e não uma população que contando o tempo do ensino universitário prometido já estaria jubilada antes do nascedouro!

    Qualificação profissional nem os cabos eleitorais que acenaram com a possibilidade de almoço grátis para levar apoiadores para fantasiar freqüência nesse circo só de palhaços necessitam, eles não o farão de graça seus atos terão que gerar é renda embora não sendo um emprego formal e sim um simples bico!

    Hiroshi aproveito o seu espaço para solicitar que alguém com bom senso faça uma foto para sabermos quem da região terá a coragem de participar dessa fraude sentando-se à mesa!

    A resposta para esses que transformaram a casa de eventos em sex shopping com sua presença seria presenteá-los com falos feitos de tronco de pupunha devidamente colocados entre suas pregas para lembrá-los do que eles já pregaram e não cumpriram!

    Será que as redes televisivas filmariam faixas escritas “ Vão se F…..”?

    Um homem foi ao médico para este lhe aumentar o tamanho do pênis. Ora, este procedimento envolvia o transplante de uma tromba de elefante bebê para o pênis do homem.

    Radiante, o homem levou a sua namorada para jantar num restaurante fino. Depois do aperitivo o penis do homem saiu-lhe das calças, apalpou a mesa, agarrou um pãozinho e desapareceu rapidamente debaixo da toalha.

    A moça estava espantada e perguntou:
    – “O que era aquilo?”

    De repente o pênis regressou, pegou noutro pãozinho e desapareceu rapidamente.
    A moça ficou silenciosa por alguns instantes, e finalmente disse:
    – “Não acredito naquilo que vi… podes repetir?”

    Com um sorriso de desconforto o homem respondeu:
    – “Querida, eu gostaria, mas penso que o meu cu não aguenta outro pãozinho!”

    ((((((MCB))))))

  6. Donato Santos

    12 de maio de 2013 - 10:49 - 10:49
    Reply

    Em marabá, a Saúde, está uma merda, a segurança pública um caos e as estradas Estaduais, sem condiçoes de trafego. Porque, que esses caras, nao investestem esse dinheiro, no que realmente precisa.

  7. Gerson Lima

    12 de maio de 2013 - 10:44 - 10:44
    Reply

    Na verdde, é tudo palhaçada, essa ALEPA, só aprova o que o Simão Preguiça, quer. Nao tem qualquer autonomia,, tanto que o Presidente, dessa porcaria, é escolhido pelo Simão Lorota.

  8. Arnaldo Celio

    12 de maio de 2013 - 10:42 - 10:42
    Reply

    Hiroshy,
    Todo esse esperdicio de dinheiro,daria para reformar as Escolas Estaduais, e as Delegacias de Policia , que estão caindo. é muita lorotice..

  9. John Lenon da Silva

    12 de maio de 2013 - 10:37 - 10:37
    Reply

    Certamente a platéia, se é que vai ter platéia nessa palhaçada, não vai poder se manifestar, para questioná-los a cerca, por exemplo, do porquê desse gasto absurdo e desnecessário de realizar essas sessões de inutilidade em uma casa de eventos privada. Os caras até vindo a Marabá, só nos dão prejuízo, a contar: O aluguel da casa (que não é nada barato, pois vai ser ocupada com exclusividade por praticamente três dias) Um sem número de passagens aéreas, com deputados, assessores, técnicos; Os lanchinhos e mimos de vossas excelencias e etc…”Tudo por nada” como diria o poeta…É duro sermos obrigados a conviver com isso…

  10. Paulinho velha Marabá

    11 de maio de 2013 - 16:47 - 16:47
    Reply

    É camarada, você tem toda a razão do mundo até porque sabemos que estes deputados não legislam nem lá naquele prédio da fachada de vidros
    que custaram uma grana preta aos cofres públicos, ainda, na gestão do
    Marinho Carmona, que está se perpetuando como parlamentar. Fica a pergunta: o que esses deputados pruduzem realmente? Será, que vou ter
    que dá uma de TIRIRICA, me candidatar para saber o que faz um deputado rsrsrsrsrsrs. Tem mais um detalhe, e a hora do MP, entrar com uma ação
    para reduzir de 41 deputados” já que não produzem nada” para 15. Por exemplo: o que faz o deputado Tião do Não? E aproveitar o momento para
    propor também a redução dos vereadores de Marabá de 21 para 09. Esses
    caras nada fazem a não ser extorquir o prefeito! Aí sim, teriamos uma grande economia do nosso dinheiro. Já pararam pra pensar…..cada vereador de Marabá tem um salario de causar inveja(raiva) a qualquer trabalhador 12.450,00. Parafraseando o Boris ” ISTO É, UMA VERGONHA!”

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *