Hiroshi Bogéa On line

Toca do Manduquiha renasce produzindo som.

 

 

 

A Toca do Manduquinha,  espaço cultural reservado a todos os artistas de Marabá, renasceu.

Na noite dessa segunda-feira, 15, a secretaria de Cultura de Marabá reabriu o local, localizado na praça São Félix, à bera do Tocantins, com programação musical .

No palco do piso da praça,  aptesentaram-se, o compositor Clauber Martins e o Grupo Pirucaba, especializado em jazz.

De segunda  a sábado, mensalmente, os artistas de Marabá e região terão um lugar para exibirem seus trabalhos.

A programação desta terça-feira, 16, é dedicada a quem se aventura a um karaokê, além de exposição fotográfica.

Todas as terças, sob o título “Solte a voz na Toca”, programa consiste em abrir espaço para quem gosta de curtir momento de canto, nem que seja para relembrar performances dentro do banheiro.

Além disso, sob tema “As paredes falam”, os artistas plásticos locais farão exibição de suas peças.

Hoje é dia dessa programação.

Toda Quarta-feira, “Samba, Choro, Bossa e Jazz”, com apresentação de bandas e cantores da cidade.

Quinta e Sexta, a noite é da “Rádio Manduquinha”, som ambiente só com MPB de qualidade.

No sábado, “Roda de Samba”.

Perguntado da razão de não abrir espaço para a apresentação de bandas e shows nas quintas e sextas, Cláudio Feitosa, secretário de Cultura, é taxativo:  – “Esses dois dias são quando nossos artistas estão se apresentando em bares, salvando o pão de cada dia, e a Tica do Manduquinha não pode ser um concorrente dos bares da cidade”.

Certíssimo.

Para quem não conhece ainda, a Toca do Manduquinha  é um agradável local para se aproveitar os finais de tardes marabaenses, curtindo o belíssimo pôr do sol às margens de frente para o rio Tocantins.

 

Havia mais de seis anos, o  local estava abandonado, servindo apenas de esconderijo de marginais.

Com a nova administração, a prefeitura está revitalizando o ponto, aplicando novo conceito de gerenciamento para, verdadeiramente, consolidar o ambiente  como centro de conhecimento e divulgação da cultura e a arte de Marabá.

Durante a reabertura da Toca, a Secretaria de Cultura distribuiu  o primeiro Boletim Informativo da Toca do Manduquinha, com título “O que toca na Toca” (foto) , constando a programação  do mês de abril e informações culturais.

Toca

 

Toca 2

 

Brasas

 

Post de 

5 Comentários

  1. Agenor Garcia

    19 de abril de 2013 - 10:16 - 10:16
    Reply

    Toca do Manduquinha,

    A proposta de Wilson Teixeira, então secretário de Cultura, que idealizou e inaugurou aquele espaço, era fazer daquele local, um palco iluminado (epa!), onde a música, a boa música, tivesse sempre o seu lugar. Lá muita gente tocou, cantou, leu poesia, dançou, lançou livros, enfim, tiveram seus 15 minutos de fama e todos foram felizes. Depois..
    Agora, ela reabre. Claudinho bem que poderia homenagear o Wilsão. Sem ele, não haveria o espaço e nem a repaginada de hoje do atual secretário.
    Grande Abraço,
    Agenor Garcia
    jornalista e mestre de cerimônia da solenidade de inauguração.

  2. Cintia

    19 de abril de 2013 - 01:16 - 1:16
    Reply

    Não concordo em nada com a opnião do Guilherme, o seu Beto ta la no manduquinha as uns 8 anos. Quanto ele comprou o ponto ele botou o nome la de BatataBeer. O Melquiades quando fez pintura proibiu ele de usar esse nome e colocou novamente de Toca do Manduquinha. Ele nunca pagou alvará, sema, policia civil e a energia funcionava através de gato(não sei se ainda tá). Nunca teve cuidado nenhum com a toca. O João devia tirar ele de lá senão e daq a uns 6 meses ele vai destruir tudo de novo.

  3. Bia

    17 de abril de 2013 - 13:21 - 13:21
    Reply

    A Toca do Manduquinha nunca fechou e a administração anterior fez uma pintura lá. Também se fazia programações culturais la direto levando mesas e tudo mais. Com essa reforma ficou bem melhor com mais vida. Mas deveria ter sido aberto licitação porq la é um local público.

  4. Antonio Carlos Pereira Santos

    17 de abril de 2013 - 06:05 - 6:05
    Reply

    Até que enfim deu-se uma correta, necessaria e ben vinda destinação ao local. Em 17.04.13, Mba.-PA.

  5. guilherme

    16 de abril de 2013 - 21:31 - 21:31
    Reply

    ô galego a titulo d informação o meu xegado BETO o cara q toca a toca do manduquinha nunca dxou ela fexar, mesmo sem apoio a peteca nunca caiu, ele é o principal responsável por akele lugar ser agradabilissimo(fora o tocantins,a brisa, o põr sol etc,etc,etc )

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *