Tiro certeiro

Publicado em 2 de julho de 2007

A reação relâmpago de Ana Júlia em aceitar os pedidos de aposentadoria foi sábia. Iluminada, pode-se dizer. Não tergiversou. Decisão feminina que raríssimos machos teriam coragem de tomar. É preciso, com o passar dos tempos, que se conte a movimentação de bastidores, registradas em Palácio até o bate-pronto de Ana. A história, lembrará disso como uma das passagens marcantes do governo do PT.
A questão é simples. Insubordinação em quartéis decreta o fim de qualquer governo. Inda mais governo regido por forças defensoras de transformações sociais profundas que se chocam contra os interesses de estruturas conservadoras. Quem sabe os idealizadores do tal plano de ‘Aposentadoria Unilateral’ pensaram em tudo isso! Não apenas revoltar a caserna, mas trazer no bojo reações de setores da sociedade insatisfeita com algumas medidas assumidas nesses cinco meses da gestão Ana Julia.