Tira & bota; tira & bota. De novo, prefeito de Oriximiná é afastado pela Justiça do Pará

Informação é do jornalista Jeso Carneiro, de Santarém: o prefeito de Oriximiná, Willian Fonseca (PRTB) , foi novamente afastado do cargo, dois dias depois de ter assumido o comando da prefeitura por decisão da desembargadora Gleide Moura.

A determinação afastamento partiu da presidente do Tribunal de Justiça do Pará (TJPA), desembargadora Célia Regina de Lima Pinheiro, nesta terça-feira, 21.

Segundo a presidente, a magistrada Gleide Moura descumpriu normas do Regimento Interno do TJPA ao deliberar no último sábado, 18, o retorno do ex-prefeito ao cargo.

“As disposições normativas sobre o plantão judiciário e o instituto da prevenção têm como finalidade justamente garantir o respeito aos princípios do devido processo legal e do juiz natural, evitando-se a ocorrência de casuísmos que possam resultar em decisões conflitantes e situações de grave insegurança jurídica”, destacou a nº 1 do TJPA.

 

William é acusado de infração político-administrativa, pois teria contratado 1.465 servidores temporários no período de janeiro a julho de 2021, para beneficiar aliados políticos em Oriximiná.

 

No dia 22 de outubro deste ano, durante uma sessão, a Câmara Municipal de Oriximiná, na região do Baixo Amazonas, no Pará, cassou o mandato do prefeito William Fonseca (PRTB). O parlamentar disse que irá recorrer à Justiça Eleitoral.
William é acusado de cometer supostos crimes de infração político-administrativa, como contratação de pessoal para cargos não criados por lei e de benefícios para aliados políticos.